ESTAR BEM

É POSSÍVEL PREVENIR A SÍNDROME DO INTESTINO IRRITÁVEL?

Especialista avisa que sim, se forem focados os fatores que a causam, o que inclui desde hábitos alimentares ou infecções a casos de depressão ou estresse

Dores abdominais são comuns e podem ser apenas resultado de uma má digestão ou excesso de gases. Porém, quando são recorrentes e atreladas a outros sintomas, é um provável alerta para a síndrome do intestino irritável. Nesses casos, junto com o desconforto podem surgir sintomas como diarreia ou prisão de ventre, com alívio da dor após a defecação e alteração do formato das fezes.

O diagnóstico é feito quando há pelo menos dois desses três sintomas atrelados à dor abdominal, conforme explica Thaísa Barbosa, médica da Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP). A frequência com que os sintomas aparecem também é levada em consideração. “A síndrome se caracteriza por ser uma dor recorrente. Por isso, para o diagnóstico é preciso ocorrer ao menos uma vez na semana durante três meses”, adverte.

Por afetar a função e não a estrutura do intestino, não existe a possibilidade de danos permanentes nem o risco do desenvolvimento de doenças mais graves, como câncer. Mas, para aqueles que buscam conviver com a síndrome com qualidade de vida, alguns cuidados são necessários. “É uma condição de fácil controle se respeitarmos os fatores que a precipitam.”

QUAIS AS CAUSAS DA SÍNDROME?

Não existe uma causa exata para o aparecimento da síndrome, mas uma combinação de aspectos que aceleram sua manifestação. A ansiedade e o estresse estão entre esses fatores. “Pacientes com ansiedade patológica, que passaram por alguma situação de estresse grave ou com depressão tendem a ter a síndrome com mais frequência”, diz Thaísa.

Ela explica que alterações psicossociais têm efeito na motilidade dos músculos que revestem as paredes internas do intestino. Isso significa que essas situações podem afetar a capacidade do intestino de realizar movimentos autônomos de forma coordenada e uniforme. “A alteração da motilidade do intestino, seja com aumento ou redução dos movimentos, pode causar diarreia ou constipação.”

Nas situações em que o peristaltismo – nome desse movimento da parede intestinal diminui, as contrações intestinais ficam mais fracas que o normal e o processo de passagem dos alimentos fica mais lento. É por isso que surgem a prisão de ventre e as fezes mais endurecidas. Nos casos em que a motilidade aumenta e as contrações ficam mais frequentes e fortes, a diarreia pode aparecer. Isso porque essa contração acelerada impede a correta absorção de líquidos do bolo fecal e deixa as fezes com excesso de água.

É POSSÍVEL SE PREVENIR?

Aspectos como hábitos alimentares, possíveis intolerâncias alimentares, infecções ou inflamações intestinais, alteração na microbiota do intestino, entre outras razões, podem deflagrar a síndrome. A combinação desses aspectos pode provocar desconforto abdominal e outros sintomas.

“Às vezes o paciente fica frustrado porque não há uma causa específica, ou ele não adere ao tratamento e continua tendo crises. Por isso é importante que ele entenda que a melhor forma de controle é adotando um estilo de vida saudável”, relata Thaísa.

COMO FUNCIONA O TRATAMENTO?

“A síndrome não tem cura, tem controle”, explica a médica. Ajustar a alimentação pode ser o primeiro passo. Diminuir o consumo de alimentos fermentáveis e bebidas alcoólicas pode reduzir a formação de gases e melhorar o desconforto abdominal. O exercício físico também é um importante aliado, uma vez que estimula o funcionamento intestinal e pode, assim, reduzir o desconforto. Atrelado a isso, o acompanhamento com psicólogo é essencial. A Organização Mundial de Gastroenterologia recomenda, como uma alternativa, a prática da hipnoterapia para relaxamento. “Essas medidas comportamentais costumam ser suficientes para controle dos casos leves.”

COMO ALIVIAR A PRISÃO DE VENTRE?

A síndrome pode causar duas alterações funcionais no intestino: diarreia e prisão de ventre. “O paciente pode ter as duas alterações em um período de três meses e intercalar diarreia com constipação ou pode ter só uma delas, que é o mais comum”, conta.

A recomendação para aqueles que sofrem com o intestino preso é aumentar a ingestão de líquidos e o consumo de fibras, como leguminosas, grãos e cereais. “Essa mudança na alimentação costuma ser suficiente. Quando não é, a gente prescreve um medicamento laxativo.”

O QUE FAZER EM CASO DE DIARREIA?

Em pacientes com a síndrome associada à diarreia, o foco é evitar o consumo dos alimentos que podem estar causando essa condição. “Dependendo da intensidade, também podemos indicar medicamentos antidiarreicos”, acrescenta.

Em casos em que os sintomas são mais intensos, pode ser necessário o uso de medicamentos próprios para a síndrome do intestino irritável, além daqueles para diarreia e prisão de ventre. “Esses medicamentos são específicos para regularizar a parede intestinal”, diz Thaísa.

Publicidade

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Uma consideração sobre “ESTAR BEM”

Os comentários estão encerrados.

Blog O Cristão Pentecostal

"Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva. Convertam-se! Convertam-se dos seus maus caminhos!" Ezequiel 33:11b

Agayana

Tek ve Yek

Envision Eden

All Things Are Possible Within The Light Of Love

4000 Wu Otto

Drink the fuel!

Ms. C. Loves

If music be the food of love, play on✨

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

M.A aka Hellion's BookNook

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

La otra luna de Picasso

El arte es la esencia de la espiritualidad humana.

%d blogueiros gostam disto: