OUTROS OLHARES

VIOLÊNCIA PEDE CARONA

Casos de importunação sexual registrados pela polícia nos transportes sobem 30%

O último dia 7 de julho deveria ficar guardado na memória como o primeiro de uma nova e feliz fase na vida da estudante de Pedagogia Letícia Ramos, de 20 anos. Ela faria o exame admissional após ser aprovada para um estágio numa escola. Logo cedo, embarcou num ônibus na estação do BRT de Santa Cruz, na Zona Oeste. Estava distraída no celular até que percebeu que o homem sentado ao lado dela estava se masturbando. Sem reação para falar uma palavra, tampouco pedir ajuda, ela se levantou e desceu no ponto seguinte, bem longe de seu destino.

“Quando nós vemos acontecer algo assim com outra pessoa, sempre pensamos que, se fosse conosco, gritaríamos e xingaríamos. Mas, quando acontece de verdade, é outra história. Eu não tive reação, só me levantei”, contou ela.

Letícia foi vítima de importunação sexual, situação que se tornou crime em 2018. Mas ela decidiu não levar o caso à delegacia. Segundo dados da Polícia Civil, obtidos via Lei de Acesso à Informação, de janeiro a maio deste ano foram 554 vítimas no estado. Destas, 56 foram importunadas no transporte público. O número é 30% maior que o registrado no ano mesmo período do ano passado.

A reação de Jenifer Gabriele, de 22 anos, foi diferente da de Letícia. Transtornada diante do desrespeito, ela foi à polícia. A jovem, que trabalha com eventos, viajava em pé também no BRT quando sentiu um homem atrás dela e, logo, seu short ficou molhado: o passageiro havia ejaculado em seu corpo. Ele foi expulso do ônibus por um outro usuário, e o ônibus seguiu viagem.

“Eu ainda fui trabalhar. Cheguei lá desesperada, mas voltei para casa e joguei a roupa fora. Estava com nojo de tudo”, desabafou.

‘É CONSTRANGEDOR’

No dia seguinte, ela foi à 30ª DP (Marechal Hermes), na Zona Norte:

“Eles fizeram o registro, que não deu em nada. Falaram que demoraria de dois a três meses para retornarem o contato, mas nunca retornaram. Eu não sei se foi pior eu ter ido à polícia, porque indo ou não, deu na mesma coisa: nada. É constrangedor porque, depois de ter que relatar tudo, ainda me perguntaram se eu sabia o que era assédio.

A titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Caxias, Fernanda Fernandes, explica que a importunação sexual é a prática de ato libidinoso na presença de alguém, sem sua autorização e com a intenção de satisfazer lascívia própria ou a de outra pessoa. Já o crime de assédio sexual envolve uma relação de hierarquia entre as partes.

“Importunação é o caso mais comum no transporte. O homem que se masturba ou aquele que se aproveita do transporte cheio e encosta no corpo da mulher”, explicou a delegada. “É um crime que tem muita subnotificação. Acho que, além da vergonha, do medo e do constrangimento, elas têm até dificuldade de acreditar que aquilo está acontecendo. E, muitas vezes, por não terem provas, desistem de denunciar.

No último dia 6, um passageiro foi preso depois de ejacular em uma mulher dentro de um trem, na altura da estação Maracanã. Procurada, a vítima contou que está muito abalada e que “vive um dia de cada vez” para retomar a sua rotina. A Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) informou que o acusado continua preso. A pena para o crime de importunação é de um a cinco anos de prisão. A operadora de caixa Fabiana Sabino, de 19 anos, viveu um pesadelo em 2 de junho. Ela tirava um cochilo durante a viagem na linha 410 (Saens-Peña – Gávea) quando sentiu a mão de um homem em sua perna.

“No começo, achei até que estava sonhando, mas quando acordei vi esse homem alisando minha coxa e tentando c colocar a mão por dentro do meu short. Olhei para ele, e ele riu para mim. Demorei a entender o que estava acontecendo”, relembra.

O trajeto e o meio de transporte podem até mudar, mas o crime, não. Brenda Dias, de 21 anos, mãe de uma menina de 5 anos e funcionária de uma consultoria de seguros, estava no metrô em julho quando um homem começou a se encostar nela. Ela percebeu que ele estava excitado.

“Na terceira vez, eu perguntei: “Você está com algum problema?”. Comecei a ficar nervosa, gritei, xinguei. Parecia que ele estava acostumado a fazer isso”, destacou ela.

Pior ainda, segundo Brenda, foi a reação dos passageiros. Teve quem a chamasse de louca. Sozinha, ela conseguiu expulsar o homem da composição. Ela não foi à polícia, mas informou o caso ao Metrô Rio. Traumatizada, agora só anda no vagão feminino do metrô.

“Eu não vou me calar. Eu vou gritar e, se precisar expor esse homem mil vezes, eu vou”, repetiu Brenda.

Esse tipo de abuso é tão comum que setores só para mulheres foram criados nos meios de transporte, mas a iniciativa é ignorada por homens e pela fiscalização. Uma equipe de reportagem flagrou um carro “cor-de-rosa” repleto de homens no ônibus do BRT da Avenida Cesário de Melo, em Campo Grande.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

FELICISSES

UM POUCO SOBRE LIVROS, FILMES, SÉRIES E ASSUNTOS ALEATÓRIOS

kampungmanisku

menjelajah dunia seni tanpa meninggalkan sains

Blog O Cristão Pentecostal

"Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva. Convertam-se! Convertam-se dos seus maus caminhos!" Ezequiel 33:11b

Agayana

Tek ve Yek

Envision Eden

All Things Are Possible Within The Light Of Love

4000 Wu Otto

Drink the fuel!

Ms. C. Loves

If music be the food of love, play on✨

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

Bella Jane

Beleza & saúde Bella jane

M.A aka Hellion's BookNook

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

%d blogueiros gostam disto: