A PSIQUE E AS PSICOLOGIAS

COMO MANTER A SINTONIA E O DIÁLOGO COM UM FILHO ADOLESCENTE

Especialistas ensinam formas de aproximar a família, como ser curioso em relação aos interesses deles e acatar sugestões de lazer

Quando a pandemia de Covid começou, o filho de Antoinette Taft, Noah, que tinha 12 anos na época, desapareceu em um mundo de telas. Ele chegava a ficar 17 horas por dia jogando videogame, sozinho no quarto. O garoto evitava as tarefas de casa e trabalhos escolares. Quando a mãe tentou argumentar, ele bateu portas e gritou.

Taft e Noah já tiveram um vínculo forte, mas quando a pandemia começou ela “não conseguiu falar com ele”, reconhece. Para muitos pais, manter uma conexão emocional com um adolescente nesse período não foi algo fácil. E as raízes dessa desconexão podem estar nas batalhas emocionais das crianças.

Pesquisa dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) mostrou que mais de um terço dos estudantes do ensino médio dizem ter tido problemas de saúde mental durante a pandemia e 44% afirmaram sentir tristeza persistente ou desesperança, um aumento de quase 37% em relação a 2019. Ao mesmo tempo, estimativas sugerem que a quantidade média de tempo que os jovens passam na frente das telas pode ter dobrado.

Se aproximar de um adolescente nessas circunstâncias pode parecer impossível, mas fortalecer o vínculo emocional com seu filho ajuda a longo prazo. Relações parentais fortes estão ligadas a níveis mais altos de autocontrole em jovens, bem como a uma maior autoestima. A pesquisa também sugere que os adolescentes, geralmente, gostam e admiram os pais – e querem passar tempo com eles, mesmo enquanto estão dedicados a descobrir como ser mais independentes.

Especialistas compartilham estratégias simples para encontrar conexão com os jovens em casa:

DIMINUA AS EXPECTATIVAS

Quando um pré-adolescente ou adolescente é mal-humorado ou retraído, isso pode não ter apenas relação com a mudança dos hormônios. É normal que os jovens se afastem dos pais à medida que se desenvolvem. Pesquisas mostram até, por exemplo, que os cérebros dos adolescentes são programados para sintonizar vozes menos familiares em detrimento daquelas das suas mães.

“Cada adolescente está testando os limites da independência”, afirma Jessi Gold, psiquiatra da Universidade de Washington.

Com isso em mente, Julie Ross, diretora de uma organização de educação, considera que os pais devem moderar as expectativas sobre uma forte conexão durante essa fase. Sim, alguns adolescentes permanecem muito próximos, mas não é necessário ter conversas profundas e significativas para ter um relacionamento saudável e de confiança.

“Adolescentes não estão “em sincronia” com ninguém, nem mesmo com eles próprios na maior parte do tempo”, diz Ross. Ela incentiva os pais a se esforçarem para estar em sintonia com os filhos, o que muitas vezes pode ser feito observando a linguagem corporal ou a maneira como eles se conectam com os colegas.

Mas preste atenção às mudanças de humor ou comportamento, como alterações na escola ou diferenças nos padrões de alimentação e sono que duram semanas ou meses, o que pode ser indicativo de um problema maior, como depressão e ansiedade.

“Se eles estão se isolando completamente ou parecem muito zangados com todos, em geral, isso é um sinal de alerta”, afirma Gold.

DEMONSTRE INTERESSE

Ross acredita que a melhor maneira de construir uma conexão com os adolescentes é se aproximar por meio de seus interesses, numa “atitude de curiosidade”.

Quando um de seus filhos era adolescente e se interessava profundamente por jogos on-line, Ross conseguiu interagir fazendo perguntas sobre as estratégias do jogo. Mas muitos interesses banais podem oferecer oportunidades de conexão. Uma das clientes da especialista se aproximou de sua adolescente ao descobrir qual era a bebida favorita dela no Starbucks e entregá-la depois do treino de futebol.

A psiquiatra Katherine Ort defende que pode ser suficiente só assistir aos vídeos favoritos dos adolescentes no YouTube ou TikTok junto deles. Manter o foco das conversas nos interesses do seu filho pode ser particularmente útil se ele não for do tipo falador.

“Encorajá-los a falar sobre algo que é importante para eles pode fornecer muitas informações e conexões sem anunciar como: “gostaria de falar sobre X, Y e Z agora”, diz Ort.

FAÇA VALER A PENA

As estratégias que podem ser úteis para adultos que ficam muito tempo no celular também podem beneficiar os adolescentes, como reservar um período do dia para ficar longe de seus dispositivos. Dar o exemplo é importante, acrescenta Ort.

Se o objetivo não é só fazer com que o adolescente diminua o tempo na frente da tela, mas seduzi-lo a passar esse período, de boa vontade, com você, será preciso tornar a alternativa tão atraente quanto o dispositivo.

Para descobrir o que isso significa para o seu adolescente, façam um brainstorm com ele. Talvez seu filho queira jogar um jogo, passear com o cachorro ou experimentar um novo restaurante. O que importa é apresentar uma opção sem envolver a tela na qual ele tenha interesse genuíno.

TENTE NÃO JULGAR

A psicóloga Lisa Damour afirma que uma razão pela qual os adolescentes não falam com seus pais é temerem uma “reação errada”, especialmente se eles estão se abrindo sobre coisas como como ir mal na escola ou experimentar substâncias.

Claro, regras são essenciais e todos os pais às vezes julgarão seus filhos. Mas todos os especialistas entrevistados enfatizaram a importância de dar aos adolescentes uma chance de se abrir, sem que a barra fique suja.

“Os adolescentes virão mais até você se não sentirem que toda vez receberão uma palestra. Então, dê o seu melhor quando eles falarem com você, para validar suas emoções e não julgá-los”, sugere Gold.

Para Taft, ter 15 minutos por dia para que ela e Noah possam ter uma conversa aberta sobre o mundo dele – seja sobre algo grande, como um problema com amigos na escola ou sobre algum detalhe do universo dos videogame – ajudou a trazê-los de volta aos poucos.

Publicidade

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Blog O Cristão Pentecostal

"Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva. Convertam-se! Convertam-se dos seus maus caminhos!" Ezequiel 33:11b

Agayana

Tek ve Yek

Envision Eden

When We Improve Ourselves, We Improve The World

4000 Wu Otto

Drink the fuel!

Ms. C. Loves

If music be the food of love, play on✨

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

M.A aka Hellion's BookNook

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

La otra luna de Picasso

El arte es la esencia de la espiritualidad humana.

%d blogueiros gostam disto: