GESTÃO E CARREIRA

VANTAGENS  PARA QUEM TEM E-COMMERCE OU ATUA EM MARKETPLACES

Em meio ao estabelecimento do e-commerce e também dos marketplaces, como Mercado Livre e Shopee, esse modelo de negócio se tornou uma opção cada vez mais atrativa para empreendedores de diversos setores, especialmente PMEs.

No entanto, optar por empreender vendendo produtos online, sendo por loja própria ou revenda em plataformas, não elimina a necessidade de formalização com CNPJ.

Entre as soluções para formalizar um negócio de vendas online está o Escritório Virtual (EV), que tem facilitado as operações de centenas de CNPJs no Brasil. De acordo com o CEO da Company Hero, Miklos Grof, a vantagem básica da solução está em se encaixar nas exigências atuais do mercado, principalmente com o movimento mais recente dos marketplaces priorizando em suas plataformas os vendedores com CNPJ.

“Há ambientes de revenda online que bloqueiam aqueles que atuam com o próprio CPF e ultrapassam o limite do faturamento permitido. Isso sem mencionar o quanto fica mais caro para o comerciante, pois as taxas aplicadas aos itens comercializados nesses casos são bem mais altas”, pontua. “Situações como essas mostram que a tendência do mercado é beneficiar mais vendedores com empresas formalizadas, o que se reflete na visibilidade de produtos e, consequentemente, no engajamento de clientes”, complementa.

Com exceção do MEI, toda empresa precisa vincular um endereço fiscal que seja legalizado pelas juntas comerciais em seus registros de CNPJ, por questões ligadas ao Fisco e para que o estado possa se comunicar e localizar o seu negócio quando for necessário. “Muitos empreendedores não sabem que o CNPJ pode ser bloqueado já no momento de abertura, caso o endereço seja residencial ou não permitido pelos critérios da junta comercial estadual”, explica Grof.

“Além disso, em alguns casos, o escritório contábil contratado para abrir o CNPJ empresta o endereço próprio para vincular à empresa do seu cliente, o que não é ideal, já que amarra a empresa a um prestador de serviços. Há também cenários com pessoas que começam vendendo em marketplaces com o CPF, mas que rapidamente estouram o faturamento permitido e perdem vendas”, completa.

O Escritório Virtual impede que esses problemas cheguem ao empreendedor por se tratar da regularização do endereço fiscal e comercial da empresa, sem que haja a necessidade dela operar fisicamente naquele CEP. Ou seja, toda a operação do e-commerce acontece em qualquer outro lugar, mas possui aquele local como o seu endereço legal.

A solução também gera vantagens que podem ser de- terminantes para o crescimento dos comércios virtuais. A Company Hero separou seis delas, confira:

ASSERTIVIDADE – Basicamente, o único pré-requisito para a utilização do Escritório Virtual por e-commerces e vendedores de marketplaces é a Inscrição Estadual, que permite o recolhimento do ICMS e a emissão da Nota Fiscal de Produto (NF-e).

A liberação do documento é feita pela prefeitura responsável, mas não tende a encontrar grandes obstáculos; a chance do respectivo CNPJ ser negado pelo estado é muito menor nesse formato, pois não traz possíveis empecilhos que o endereço físico pode ter devido a outros critérios de aprovação.

Com a necessidade da Inscrição Estadual vinculada àquela empresa de comércio, o nosso time responsável realiza uma consulta de viabilidade. Assim, a empresa só paga pela solução com a garantia de que o processo vai dar certo”, afirma Grof.

É uma alternativa que praticamente não carrega imprevisibilidades que podem impactar no andamento dos negócios, como é o caso de empreendedores que têm pressa para se formalizar e precisam começar a emitir notas fiscais o mais rápido possível, porém podem ter o CNPJ negado por conta do endereço, visto que para algumas atividades não é possível abrir em bairros residenciais.

ACESSIBILIDADE – Quem quer vender online se depara com a dúvida se alugar salas e espaços físicos para ter um domicílio fiscal válido é realmente a única alternativa para formalizar seu CNPJ. Contudo, na grande maioria das vezes, eles não utilizam esses ambientes, ou simplesmente atuam na irregularidade para reduzir custos fixos, o que é muito arriscado e não recomendado.

O aluguel mensal de uma sala não fica por menos de R$ 1.500,00, sem acrescentar todos os custos fixos de manutenção, luz, condomínio etc. Já com o Escritório Virtual, os gastos são muito reduzidos: o valor de assinatura deste serviço por um ano equivale ao aluguel de apenas um mês de uma sala comercial.

Isso representa um custo fixo 10 a 15 vezes menor, dependendo da região onde a empresa opera. Logo, é um preço mais acessível e justo, que não compromete a saúde financeira da companhia.

SEGURANÇA – A separação da vida pessoal e profissional é um grande desafio para os iniciantes no e-commerce e, a depender do endereço cadastrado no CNPJ, o empreendedor pode correr alguns riscos desnecessários nesse a sentido. A principal razão disso é o fácil acesso aos dados do cadastro online do CNPJ, que permite localizar o endereço de qualquer empresa.

Imagine se alguém bate na porta da sua casa para querer saber de uma compra em atraso. Ou pior, se algum criminoso realiza uma tentativa de roubo por associar que seu e-commerce tem grande volume em mercadorias. São situações suscetíveis a acontecer para quem está começando uma jornada nas vendas de produtos online, mas quer podem ser facilmente evitadas com o Escritório Virtual.

CREDIBILIDADE – O comércio online implica um desafio maior de gerar transparência ao consumidor por não possuir um ambiente físico para poder comprovar sua existência e veracidade como uma loja física.

Dessa forma, se um cliente quer comprar o produto de uma determinada marca por esse meio e, ao pesquisar o endereço da mesma, se depara com um imóvel residencial, a credibilidade da empresa fica em risco, pois pode transmitir uma certa suspeita.

Com o Escritório Virtual, e-commerces podem registrar endereços fiscais e comerciais em prédios de renome em várias regiões, o que aumenta consideravelmente a confiança do cliente para prosseguir com a compra.

PRATICIDADE – Por fim, o Escritório Virtual é a opção mais prática para que a empresa possa atender suas obrigações legais sem que ela pare de funcionar ou opere

o faturamento com limitações. Com a solução, o empreendedor recebe de forma 100% virtual todos os documentos referentes à formalização fiscal, como IPTU, alvará dos bombeiros, habite-se e outros.

“Além disso, o serviço garante a gestão de correspondências otimizada, poupando o empreendedor de burocracias cotidianas. Portanto, com o Escritório Virtual é possível vender online mantendo o CNPJ em dia com as exigências fiscais, garantindo a segurança de que a empresa está legalizada para crescer e faturar sem restrições”, conclui o CEO. – Fonte e mais informações

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Abre Olho Raposa

A fonte de notícias que vai te manter informado

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

Maromba's

Marombas

M.A

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

Luna en mengua

Poesía, arte, literatura y música.

de tudo um pouco ❗❕❗😉👌

de tudo um pouco 😉👌

Painel do Grupo

Aqui um pouquinho de nossas realizações

%d blogueiros gostam disto: