OUTROS OLHARES

MIMOS PÓS-PARTO

Na delicada fase em que o bebê se adapta ao mundo, as mamães agora podem ter uma trégua em resorts ultraespecializados e cheios de paparicos

A primeira temporada da existência de um bebê no mundo é cercada de altas emoções, já que esse é um período de adaptação em todos os essenciais escaninhos da vida – comer, dormir, chorar a plenos pulmões para se comunicar. Nessa ciranda, os pais – e aí sobretudo as mamães, que se mantêm umbilicalmente ligadas ao filho na frenética rotina de amamentação – são sugados para um terreno povoado de imensas surpresas e pouco, sono. Em uma tradição já milenar, países do Oriente cultivam o hábito caseiro de familiares prestarem apoio às mães, provendo-lhes alimentação saudável, valioso tempo para o descanso e até um ambiente aquecido, em que elas ficam destituídas de qualquer tarefa. Como uma evolução disso, surgiram nos anos 1990 centros especializados em cuidar das mulheres em fase tão delicada – na Coreia do Sul, eles são chamados de sanhujori. E eis que, recentemente, começou a brotar pelo globo uma indústria que eleva às alturas o rol de paparicos: a dos luxuosos resorts pós-natais.

Um exército de profissionais de prontidão para embalar e entreter o bebê enquanto a mãe engata sessões de massagem e meditação ou tira uma generosa soneca faz com que os primeiros dias da nova maternidade soem como férias. Elas nem passam em casa – é do hospital para o hotel. No Saint Park, situado no modernoso bairro sul-coreano de Gangnam, em Seul (o berço, com o perdão do trocadilho, desse gênero de spa), são oferecidos serviço de limusine e gastronomia de primeira, mimos que rivalizam com os do De Rama, que possui um spa com técnicas suíças e exibe nas paredes das suítes as coloridas pinturas do coreano Dukki Kim. Às vezes, é a própria experiência que inspira gente como Boram Nam e o marido, Suk Park, a investir em um resort urbano como o Boram Postnatal Retreat, que abriram em maio deste ano no 9º andar do cinco estrelas Langham Hotel, debruçado sobre a Quinta Avenida, em Nova York. Ela decidiu inaugurar o espaço depois de passar por uma dolorosa recuperação após o nascimento do segundo filho, em 2014. ”A ideia é facilitar a transição entre o hospital e a casa para novos pais”, explica Nam a VEJA. A partir de 1300 dólares a diária, há acesso livre a pediatras e fisioterapeutas, berçário supervisionado e providencial relaxamento para os pés, só para começar.

O princípio da relação da mãe com o seu bebê envolve ajustes variados de parte a parte, especialmente para a mãe de primeira viagem. Nem sempre a amamentação engrena no automático e até segurar o frágil ser na hora do banho exige treino e perícia. No & Breathe, no sul da França, a dona, Clio Wood, que penou em sua estreia na maternidade, oferece uma mãozinha justamente nessas missões mais operacionais, além de acompanhamento integral à mãe a cargo de um sorridente time. ”Não tem como algo tão personalizado custar pouco”, diz Clio, que cobra 2300 dólares a semana para dois adultos (sim, é comum os papais desejarem estar por perto nesse percurso) e um bebê. ”Eu me senti segura de me ver entre outras mães, jantando com elas, e meu filho estar superassistido no andar de cima”, relata a hóspede Elizabeth Sergeant, nutricionista que mora em Londres e viajou à França já com o filhinho no colo em busca de um pós-parto no bem-bom.

Especialistas defendem a atenção especial à mãe nessa hora, em que as emoções estão a toda e elas são mais exigi­ das do que nunca. ”Com o nascimento, os cuidados acabam se destinando só à criança”, lembra o ginecologista Ricardo Porto Tedesco, da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia. ‘½.sensação de vazio depois que o bebê nasce, o desequilíbrio hormonal e a privação de sono criam um quadro perigoso de estresse”, arremata. Segundo artigo publicado no periódico International Journal of Environmental Research and Public Health, a maioria das mães passa por estresse físico ou mental após o parto, o que causa depressão em uma parcela de até 20% delas. A ciência enfatiza aí um ponto fundamental: uma mãe bem cuidada se encarregará melhor da árdua e ao mesmo tempo prazerosa tarefa de nortear os filhos em seus primeiríssimos passos. Podendo ser em um cenário deslumbrante e repleto de paparicos, tanto melhor.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Uma consideração sobre “OUTROS OLHARES”

Os comentários estão encerrados.

M.A

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

Luna en mengua

Poesía, arte, literatura y música.

de tudo um pouco ❗❕❗😉👌

de tudo um pouco 😉👌

Painel do Grupo

Aqui um pouquinho de nossas realizações

Buds of Wisdom

Fall in Love with Grammar !

pretapoesia

Escreviver é isso: viver, escrever, viver novamente. Writing is just like this: live, write, live again.

danielecolleoni

Appunti, spunti e passioni in liberta'

Ode to Beauty

Discovering the World of Fine Art Nude Photography

白川君の独り言β

no sweat no victory

URBN Social

The Social Experience

RENOVADAS

Autoestima para mais de 50

Olivia2010kroth's Blog

Viva la Revolución Bolivariana

%d blogueiros gostam disto: