ESTAR BEM

SOB AR POLUÍDO, CRIANÇAS TÊM RISCO MAIOR DE SOBREPESO

Trabalho que analisou 3.000 meninas e meninos na Índia mostra que a poluição pode interferir no mecanismo da saciedade

A exposição prolongada à poluição causa problemas que vão além das doenças respiratórias e pouco imaginadas. Ela contribui para a obesidade. Foi o que mostrou um trabalho conduzido pela Fundação Lung Care e pela Fundação Pulmocare de Pesquisa e Educação (Pure, na sigla em inglês), em Nova Déli, na Índia, que estabeleceu a relação entre a qualidade do ar e o metabolismo humano.

O estudo analisou cerca de 3.000 crianças de 12 escolas indianas localizadas em Nova Déli, uma das cidades mais poluídas do mundo, e também em Kottayam e Mysore.

As duas últimas possuem qualidade de ar melhor. Em Déli, que atinge níveis alarmantes de poluição todos os anos 39,8% das crianças estavam acima do peso; já nas outras cidades mais afastadas, 16,4% eram consideradas obesas. As crianças são mais sensíveis à ação da poluição. A pesquisa também isolou outros fatores de risco para o ganho de peso entre elas.

Segundo o diretor da Pure, Sundeep Salvi, os poluentes do ar contêm os chamados obesogênicos. Criado pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, o termo refere-se a substâncias responsáveis por contribuir no ganho de pesos em que a pessoa tenha consciência de que está engordando. Embalagens de alimentos, remédios, tubos de PVC, por exemplo, contêm esses compostos. A ingestão crônica desregula regiões do cérebro que controlam a saciedade e  preferências alimentares.

DOENÇAS RESPIRATÓRIAS

Havia uma suspeita dessa associação, mas agora o trabalho comprova. Estudos anteriores, como da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, apontavam para uma relação entre a poluição nas cidades e problemas de resistência à insulina e hipertensão.

Conforme também observado no estudo, a interferência na insulina, o hormônio que atua no controle do nível de glicose no sangue, pode provocar uma série de distúrbios no metabolismo, levando a diabetes, problemas cardiovasculares e obesidade. O motivo disso são as partículas poluentes que, quando inaladas, são capazes de causar irritações nos tecidos, gerando reações em cadeia que alteram o funcionamento normal do organismo.

As doenças respiratórias também foram analisadas no estudo da Fundação Pulmocare de Pesquisa e Educação. A pesquisa mostrou que as crianças têm um risco 79% maior de ter asma, em decorrência dos poluentes presentes no ar, além de estarem mais propensas a desenvolver outros sintomas de alergia respiratória.

Ao  menos 29,3% da meninas e meninos de Nova Déli apresentaram algum problema nos testes de respiração, contra 22,6% daquelas que moram em Kottayam e Mysore.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Abre Olho Raposa

A fonte de notícias que vai te manter informado

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

Maromba's

Marombas

M.A

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

Luna en mengua

Poesía, arte, literatura y música.

de tudo um pouco ❗❕❗😉👌

de tudo um pouco 😉👌

Painel do Grupo

Aqui um pouquinho de nossas realizações

%d blogueiros gostam disto: