POESIA CANTADA

MANIA DE VOCÊ

RITA LEE

COMPOSIÇÃO: RITA LEE E ROBERTO DE CARVALHO

Meu bem, você me dá água na boca
Vestindo fantasias, tirando a roupa
Molhada de suor de tanto a gente se beijar
De tanto imaginar loucuras

A gente faz amor por telepatia
No chão, no mar, na lua, na melodia
Mania de você, de tanto a gente se beijar
De tanto imaginar loucuras

Nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você
Nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você

Meu bem, você me dá água na boca
Vestindo fantasias, tirando a roupa
Molhada de suor de tanto a gente se beijar
De tanto imaginar loucuras

A gente faz amor por telepatia
No chão, no mar, na lua, na melodia
Mania de você, de tanto a gente se beijar
De tanto imaginar loucuras

Nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você
Nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você
Com você, com você

Nada melhor, nada melhor
Do que não fazer nada
Nada, nada melhor do que não fazer nada
Só pra deitar e rolar com você

Rolar, rolar, rolar, rolar com você
Rolar, rolar, rolar, rolar com você

OUTROS OLHARES

‘MATCH’ DA VACINA

Avanço da imunização contra o coronavírus reaquece a rotina de flertes, e quem tomou as duas doses ganha ares de bom partido, embora especialistas alertem que ainda seja cedo para retomar os encontros

Renata Rodrigues descobriu por acaso que a segunda dose da vacina contra o coronavírus lhe daria mais do que a imunização. A jovem, de 23 anos, mora em Florianópolis e marcou o prefeito da cidade na foto postada no Instagram, mostrando o momento da agulhada.

O clique foi compartilhado pelo chefe do executivo e, consequentemente, alavancou a popularidade da moça na rede. “Vários contatinhos vieram falar comigo, no estilo ‘oi, sumida’. Mas também apareceram uns caras desconhecidos, que começaram a me seguir e puxar assunto”, conta.

A parte dos novos admiradores, ela confessa, não a deixou confortável. Mas, a quem interessar possa, ela manda avisar que o flerte da vacina é uma realidade incontestável. Tanto que tratou de incrementar a sua apresentação no Tinder com essa informação. Além de frases como “apaixonada por ciclismo” e “gosto de passear em supermercados”, adicionou: “agora já com duas doses no braço”. “Gera uma conexão e puxa uma conversa sobrea imunização”, diz.

A própria ferramenta de paquera está atenta a essa movimentação e lançou, na última semana, figurinhas personalizadas para que as pessoas atestem a imunização.

Segundo dados divulgados pela empresa, as citações do termo “vacina” aumentaram mais de 900% desde o início da pandemia. No mês passado, conforme a campanha avançava no país, as menções a “vacinado” cresceram seis vezes e à “vacinada”, cinco, nas descrições dos perfis.

Usuária da plataforma, a designer Thalita Vieira, de 27 anos, acha ótimo. Além de se divertir com rapazes que postam fotos com cara de jacaré, afirma que os perfis que trazem essas informações ganham pontos com ela. “Já fico feliz em saber que não é antivacina. Se vier com um ‘fora genocida’, melhor ainda”, diverte-se a moça, que receberá a sua segunda dose no próximo mês. “Já estou acompanhando a movimentação. Na hora que a vontade bater, vou buscar alguém com a imunização completa”.

Doutor em Epidemiologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Paulo Petry lamenta “jogar água no chope” dessa turma e adverte que ainda é cedo para tais saliências. “A vacina é uma grande aliada, mas não garante 100% de proteção. E agora, com a variante delta, considero precipitado esse tipo de encontro”, afirma.

Ele acrescenta que tampouco há como minimizar os riscos de maneira eficiente. Um encontro que envolve beijos e troca de saliva anula qualquer cuidado prévio. Além disso, como lembra, não há como ter certeza de que o parceiro ou a parceira está se cuidando e até mesmo recebeu as duas doses do imunizante. “A garotada tem razão em estar ansiosa, mas ainda é perigoso. Com a nova cepa, temos visto muitos jovens adoentados.”

Feitos os alertas, o fato é que quem recebeu as duas doses tem se tornado um bom partido. Ao postar no Instagram a foto do momento em que recebia a vacina, a designer Clara Morais, de 25 anos, viu os seguidores serem “seduzidos” pela beleza do profissional de saúde (mesmo de máscara) que lhe aplicou o imunizante. A imagem fez tanto sucesso que chegou até o rapaz, e o mesmo terminou por adicioná-la na rede. Os dois começaram a se falar e marcaram um encontro para esta semana. “Ele é médico e já recebeu as duas doses. Então, sinto-me mais segura”, diz, afirmando tratar-se de um convite irrecusável.  “Mesmo se ele fosse feio, ia sair com ele. Pegar o cara da vacina é uma história incrível para contar.”

No meio da paquera pandêmica também há quem invista nas fotos de imunização como cartão de visitas, como foi no caso do estudante de Rádio e TV João Vítor, de 25 anos. Usuário do Scruff, plataforma de encontros voltada a homens gays, ele escolheu a imagem como a principal. “É um jeito de manifestar apoio à vacinação e deixar claro que sou contra o atual presidente. Serve para afastar negacionistas e a trair pessoas imunizadas”, acredita

Estratégia semelhante foi adotada pelo professor Rogério do Nascimento, de 44 anos, que tem um perfil no mesmo aplicativo. Ele mudou o apelido usado por lá para “vacinado total”. “As pessoas estão curiosas em relação à vacina e acabam puxando papo sobre o assunto. Tem uns que dão uma de sommelier.

Quando isso acontece, faço questão de dizer que tomei a dose disponível no posto”, conta. “Mas também já peguei gente mentindo, dizendo que tomou o imunizante de uma marca numa primeira conversa e, depois, citando outra.”

Se a carne é fraca, Paulo Petry deixa um último recado: encontrar-se num local aberto, como um  parque, usando máscaras e mantendo o distanciamento pode ser uma alternativa para quem está exausto da vida entremeada por telas luminosas. Só tem um problema:” Pode ser difícil resistir e não passar disso. Principalmente, se o encontro for bom”.

ALIMENTO DIÁRIO

GOTAS DE SABEDORIA PARA A ALMA

DIA 10 DE SETEMBRO

UM REFÚGIO VERDADEIRO

Torre forte é o nome do Senhor, à qual o justo se acolhe e está seguro (Provérbios 18.10).

Há refúgios que não podem nos proteger na hora da tempestade. Muitos pensam que o dinheiro é um abrigo invulnerável no dia da calamidade. Mas isso é um completo engano. O dinheiro pode nos dar um carro blindado e escoltas, uma casa espaçosa e muito conforto, viagens extravagantes e cardápios saborosos, mas não nos pode dar paz. O dinheiro não oferece segurança nem felicidade. Outros pensam que o poder político é um refúgio verdadeiro. Mas prestígio diante dos homens não é garantia de proteção diante dos reveses da vida. Outros ainda julgam que a força da juventude ou a beleza física são escudos suficientemente fortes para livrá-los dos esbarros da caminhada. Muitos chegam a pensar que o sucesso e o estrelato são abrigos seguros o bastante para guardá-los dos vendavais da vida. Mas a verdade é que somente o nome do Senhor é torre forte. Somente no Senhor podemos estar seguros. No entanto, apenas os justos, aqueles que se reconhecem pecadores e buscam o perdão divino, é que procuram esse abrigo no nome do Senhor. Aqueles que confiam em si mesmos jamais correrão para essa torre forte. Por isso, quando a tempestade chegar, serão atingidos por irremediável calamidade. Faça do Senhor o seu alto refúgio, o refúgio verdadeiro!

GESTÃO E CARREIRA

MANTENHAM O CURRICULO ATUALIZADO. SEU TELEFONE IRÁ TOCAR

Se o início de 2020 ficou marcado como um período letárgico, onde boa parte das empresas não sabiam como agir por conta do início da pandemia agora, mais do que nunca, viveremos a “tempestade perfeita” para os profissionais que se destacam em suas respectivas organizações. Com o volume de trabalho remoto acima do que se esperava as habilidades que ganharam ênfase no mercado de trabalho de quase um ano e meio pra cá não são detectadas no CV. Sim, fomos testados dia e noite mentalmente e fisicamente pra dar conta de tudo. Casa, família, trabalho, equipe, etc… passaram a fazer parte do cotidiano.

Ano passado, as mudanças que ocorreram, em sua maioria, foram substituições pontuais ou trocas já planejadas antes até da Covid-19. Notamos, desde o final de 2020 (mesmo ainda com a segunda onda do vírus) que as contratações passaram a ser pra ganho de performance efetivamente, ou mesmo uma nova posição que não existia anteriormente.

O esgotamento mental dos colaboradores, somado a essas novas demandas por profissionais e ocorrendo em paralelo com a volta ao escritório dará o tom da “dança das cadeiras” no restante do ano. Historicamente, o mercado de trabalho no Brasil se antecipa as tendências do cenário econômico. Sejam elas positivas ou negativas. E agora, fica a percepção de que se o pior já passou o momento de buscar “gente boa” é latente.

Os fatores todos nós sabemos: projeção do PIB acima do esperado, alta das commodities no mercado global, vacinação em massa junto ao público mais economicamente ativo. E esperem um 2022, ao menos no primeiro semestre, tão ou mais aquecido ainda. Em ano eleitoral as empresas planejam 80% das contratações na primeira metade do ano.

Em suma: nos próximos 12 meses imaginem um jacaré (não o da vacina, mas você mesmo como profissional) com a boca aberta. Esperando a melhor oportunidade de sua carreira pra “abocanhar”. Vai acontecer, só mantenha seu CV atualizado e seu telefone ligado. A dica nesse momento: surfem a onda! Empresas ou profissionais. Entendam a real motivação das pessoas a médio e longo prazo e não somente pro agora.

Empresa com cultura forte e clima positivo contrata gente que quer deixar uma marca ou um legado na carreira. Não avaliem somente o CV ou as experiências do passado. Tente projetar o futuro com seus novos colaboradores. O mundo mudou e vai mudar ainda mais. Essa nova geração de líderes que está sendo formada não coloca o “holerite” como principal fator decisório numa movimentação.

Não é incomum que pessoas troquem de emprego sem um aumento efetivo no salário. Não se procura somente emprego hoje em dia. Melhorem e humanizem quem conduz a empresa. No pós pandemia as pessoas valorizam detalhes de gestão e skills humanos do líder que não era tão perceptível antes. Com o Home Office, que fatalmente se manterá nesse novo modelo híbrido idealizado para o futuro, a cultura organizacional que entra em nossa casa e não o inverso.

Recentemente fizemos um levantamento entre outubro/2020 e abril/2021 e constatamos um aumento de 230% nas contratações para alta liderança comparado ao mesmo período antes da pandemia. Na absoluta maioria que participou dessa pesquisa conosco as habilidades buscadas pelas empresas, clientes e parceiros não eram técnicas. Temas como diversidade, ESG e Sustentabilidade também já fazem parte do vocabulário do líder moderno.

*** MARCELO ARONE – Sócio Fundador da OPTME RH, é headhunter e especialista em empresas que passam por processo de transformação e profissionalização. Há 12 anos atua com recrutamento e seleção pra alta liderança, C-Level e Conselhos.

EU ACHO …

NÃO BASTA FALAR EM DEUS

Um leitor me pergunta por e-mail: “Como podes atacar um homem tão bom, um aliado de Deus?” Não preciso dizer a quem ele defendia. A mensagem era cortês, de alguém que acredita que um político que se apresenta abraçado a Deus logicamente fará o melhor para todos. Enquanto isso, o diabo ri pelas costas dos inocentes.

Política e religião não deveriam se misturar, um assunto é público e o outro é privado. Mas, curiosamente, são os políticos mais “polêmicos” (ah, os eufemismos) que usam e abusam de Deus como cabo eleitoral, pois sabem que a religião sempre serviu como blindagem contra críticas.

Muitos de nós buscam conforto na religião. Outros buscam conforto na natureza, na arte, na ciência, no humanismo. Tanto faz. Uma pessoa é boa pelos seus princípios éticos e morais, não pelos meios com que alimenta seu espírito. Eu posso ser equilibrada, amorosa, generosa e solidária sem nunca ter colocado uma hóstia na boca e sem atribuir minhas ações a uma força divina e sobrenatural. Assim como posso ir à missa todos os domingos, crer que Deus está acima de tudo, e minha suposta benignidade ser uma fraude.

O que eu chamo intimamente de Deus, e o que você chama, está igualmente a serviço do bem e do mal, ou não haveria extremistas radicais, atentados terroristas, populações subjugadas em nome da fé. Adesivar carro com o emblema “Jesus te ama” ou rezar antes das refeições têm efeito zero sobre nossa índole.

Há maneiras mais eficientes de descobrir se alguém é de fato especial. Ouça o que ela diz. Observe como se comporta. Que respeito tem pelos outros. O quanto é sensível ao sofrimento alheio. Como trata aqueles que a estão servindo. O quanto se interessa por quem não lhe é útil. O que a emociona. Em que medida se compromete com a verdade. O quanto se dedica à escuta. O tom de voz com que se comunica. Em que ela contribui para a sociedade. Qual sua predisposição em evoluir, em acompanhar as mudanças do seu tempo. O quanto evita causar desassossegos. Se estende a mão quando lhe pedem ajuda. Como lida com crianças e idosos. Qual a importância que dá para a beleza de uma escultura, para a emoção provocada por uma música. Se consegue compreender que miséria e vício não são escolhas, se sente compaixão por quem padece pela desigualdade social.

Prestando bem atenção, você conseguirá perceber se essa pessoa tem valores e intenções confiáveis, ou se é uma egoísta a serviço da própria vaidade e da ambição por poder. Seja qual for o resultado da sua análise, você não terá a mínima ideia se ela é religiosa ou não.

A pessoa que fala em Deus, que cita Deus, que se agarra em Deus, pode ser um ser humano extremamente bom e justo. Mas para confirmarmos, falta todo o resto.

*** MARTA MEDEIROS

marthamedeiros@terra.com.br

A PSIQUE E AS PSICOLOGIAS

A AUTOESTIMA DO HOMEM E A GINECOMASTIA

Constrangimento social e possível câncer marcam diagnóstico

Uma súbita queda na autoestima de jovens adultos é observada quando surge um aumento de volume de suas mamas. É a ginecomastia, o alargamento do tecido mamário glandular do homem.

A maioria dos casos é benigna, mas não deve ser afastada a possibilidade de uma causa subjacente grave, como um tumor.

Na revista medico British Journal of General Practice a medica Hannah L. Bromley e colaboradores alertam os colegas para a eventual necessidade de encaminhar esse paciente para cuidados especializados. Os autores explicam que a condição é resultante de um desequilíbrio do hormônio masculino (testosterona) por deficiência ou excesso de estrogênio. No Reino Unido, a prevalência da ginecomastia está situada entre 35% e 65% em homens dos 50 ao 69 anos de idade.

Nos pacientes com ambos os seios com volume aumentado, surge o constrangimento social e preocupação com a possibilidade de um câncer. Afastada a gravidade do tumor, o paciente costuma recorrer à cirurgia plástica.

As causas benignas mais frequentes são as hereditárias e a obesidade. Mas medicamentos podem ser causa frequente da ginecomastia.

Medicamentos anti-hipertensivos – espironolactona e os inibidores da ECA (enzima de conversão da angiotensina) – podem contribuir para o problema. Antirretrovirais inibidores da protease estão entre os principais, assim como antifúngicos (cetoconazol), antipsicóticos como o Haloperidol, e várias drogas cardiovasculares como digoxina, amiodarona e clopidrogel. A ginecomastia tem relação com o sistema endócrino (hipertireoidismo) ou urológico (tumor testicular). Doença hepática crônica e cirrose contribuem para o aumento da mama masculina.

*** JÚLIO ABRAMCZYK – É médico, vencedor dos prêmios Esso (Informação Científica) e J. Reis de divulgação científica (CNPq).

Chihuz Eats

COOKING AND BAKING.

JaZzArt en València

Faith saved us from the savages that we were, losing faith makes us savages again

erkekler soruyor

umutlar bir vadiye mahkum ...

YOUNGREBEL

Blog about life, positivity, selfcare, food and beauty.

Big Dreams

Quotes, Stories and life tips by Author Ceco

tlcof

True love cast out fear

pflkwy

Blog sobre notícias e política com um viés de esquerda, onde os bravos nunca ousaram percorrer e que não espere deste o obsequioso silêncio dos covardes, amortecendo consciências, desarmando resistências que só no fátuo da retórica da ideia, da moral e da ética é que se venera seu oponente evitando a sedição!

When The Soul Writes

A Place For Readers

Mila Detti

"Antes y después el mundo se ha hecho pedazos y hay que nombrarlo de nuevo, dedo por dedo, labio por labio, sombra por sombra." Julio Cortazar.

Chica de Campo

Your country girl living the country life!

Infinitividades

Alguns Pedaços de Eternidade

Realismo Antimágico

Los propios dioses

Marketing

Bem vindo ao mundo dos negócios.onde você poderá transforma sua vida com alguns click,e o mais importante diretamente do aconchego do seu lar