GESTÃO E CARREIRA

CRESCE FATIA DE HOMENS, NEGROS E MAIS VELHOS NO DESEMPREGO DE LONGA DURAÇÃO

Estudo sugere que mais chefes de família podem estar entre os que procuram trabalho há dois anos

A pandemia de coronavírus provocou mudanças no perfil dos desempregados de longa duração, que procuram trabalho há dois anos ou mais. Durante a crise sanitária, o Brasil registrou aumento na proporção de homens, negros e trabalhadores com 30 anos ou mais nessa situação, indica levantamento da consultoria IDados.

A análise foi produzida a partir de resultados da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) trimestral, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O desemprego de longa duração descreve a realidade de profissionais que estão sem trabalho eprocuram novas vagas (formais ou informais) há pelo menos dois anos. No primeiro trimestre de 2021, quase 3,5 milhões de brasileiros enfrentavam esse quadro. Trata-se do maior número da série histórica da Pnad Continua, com dados desde 2012012.

Conforme a IDados, as mulheres ainda são maioria entre os desempregados de longo prazo, mas os homens aumentaram sua participação no grupo ao longo da pandemia. No primeiro trimestre deste ano, eles passaram a responder por 41,1% do total de pessoas nessa situação.

Um ano antes, no primeiro trimestre de 2020, a fatia masculina era de 37%. Ou seja, houve alta de 4,1 pontos percentuais no intervalo de um ano. Enquanto isso, a parcela feminina baixou de 63% para 58,9%.

Responsável pelo levantamento, o pesquisador da IDados Bruno Otoni lembra que as estatísticas oficiais costumam sinalizar maior dificuldade de inserção no mercado de trabalho entre as mulheres. Entretanto, com a chegada da pandemia, a fatia masculina também passou a enfrentar obstáculos, o que se reflete nos dados de desemprego de longa duração, aponta economista.

No recorte por idade, a parcela de adultos com 30 anos ou mais foi aquela que elevou sua participação entre os desocupados há dois anos ou mais. Entre o primeiro trimestre de 2020 e igual período de 2021, subiu três pontos percentuais, de 50,2 para 53,2%. Assim, distanciou-se da fatia mais jovem, com19 anos ou menos, que recuou de 49,8% para 46.8%.

Ottoni ressalta que o grupo mais velho costuma reunir profissionais com experiência no mercado. mas isso não foi suficiente em muitos casos para garantir recolocação. Segundo ele, o quadro preocupa porque pode indicar que mais chefes de famílias tenham entrado na fila do desemprego de longa duração.

“Os resultados trazem preocupações. Grupos que antes não sofriam tanto no mercado de trabalho também passaram a sofrer. Em geral, a parcela com 30 anos ou mais não teria tantas dificuldades para se inserir, mas sofreu. Homens teriam maior facilidade, mas aí vem a pandemia, e eles não conseguem emprego”.

O levantamento traz ainda recorte por cor. No primeiro trimestre, profissionais negros passaram a responder por 64, 4% do total de desempregados havia dois anos ou mais.

A marca representa aumento de 1,3 ponto percentual em relação ao começo de 2020 (63,1%). Trabalhadores negros, frisa Ottoni, já amargavam mais dificuldades no mercado de trabalho antes da crise, registrando um aumento menor se comparado a homens e adultos de 30 anos ou mais.

Os profissionais brancos que estavam no desemprego de longa duração passaram de 36,9% para 35,6%, durante a pandemia. “Houve aumento entre os trabalhadores negros, mas não tão grande. A situação já era preocupante”, afirma o pesquisador.

Na visão de Ottoni, a volta dos desocupados de longa duração ao trabalho depende, principalmente, da retomada do setor de serviços. É que esse segmento é o maior empregador do país e, na pandemia, foi atingido em cheio por restrições.

A destruição de vagas ocorreu porque serviços diversos dependem da circulação de consumidores. Hotéis, bares e restaurantes fazem parte das atividades do setor.

Se a vacinação contra a Covid-19 acelerar, haverá uma perspectiva de melhora dos negócios – e do   mercado de trabalho – a partir do segundo semestre deste ano, conclui Ottoni.

“O que vai acontecer com esse grupo (desempregados com mais de dois anos) vai depender muito de serviços. Se houver recuperação, podemos ter recontratações primeiro de quem está há menos tempo desempregado e, depois, de quem está afastado no longo prazo. Esse pessoal é o que fica mais para o final da fila, porque, na hora de contratar, o empregador costuma buscar antes alguém desempregado há menos tempo”, afirma.

Com o impacto da pandemia no mercado de trabalho, a taxa de desemprego ficou em 14.7% no trimestre encerrado em abril. Assim, permanece no nível recorde da série histórica no país, iniciada em 2012. O IBGE divulgou o resultado nesta quarta (30).

Entre fevereiro e abril o número de desempregos totalizou 14,8 milhões. Os dados integram a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) com divulgação mensal.  

A taxa de 14,7% havia sido alcançada no primeiro trimestre. Entre fevereiro e abril do ano passado, período inicial da pandemia, estava em 12,6%.

Pelas estatísticas oficiais, um profissional está desempregado quando não tem ocupação e segue em busca de oportunidades. O levantamento do IBGE considera tanto trabalhadores formais quanto informais.

Na largada de 2021, o aumento de casos de coronavírus provocou novas restrições a atividades econômicas, o que dificultou a operação de empresas e a reação do mercado de trabalho.

Além disso, o auxílio emergencial foi interrompido na virada do ano e retomado apenas em abril, com redução nos valores pagos e no número de beneficiários. Conforme analistas, a paralisação pode ter levado mais gente de volta à procura por vagas, pressionando o índice de desemprego.

Segundo o IBGE, a população desocupada (14,8 milhões de pessoas) cresceu 3,4% (mais 489 mil pessoas) ante o trimestre móvel de novembro de 2020 a janeiro de 2021l.Também subiu 15,2 % (mais 1,9 milhão) em relação ao período de fevereiro a abril de 2020.

Adriana Beringuy, gerente da pesquisa do IBGE, sinalizou que o mercado de trabalho enfrenta dificuldades que se acentuaram com a pandemia.

“A gente vai ver ao longo do ano como vai ser a resposta da demanda por trabalho. A oferta está ocorrendo. As pessoas estão ofertando mão de obra. O recrutamento ou não vai depender de fatores que envolvem a economia como um todo. O mercado de trabalho responde a estímulos econômicos, como o consumo das famílias, a possibilidade de acesso a credito.”

A população ocupada (85,9 milhões de pessoas) ficou estável em relação ao trimestre móvel anterior (novembro a janeiro) e caiu 3.7% (menos 3,3 milhões de pessoas) ante o mesmo trimestre de 2020.

PERFIL DO DESEMPREGO DE LONGA DURAÇÃO

Divisão dos desocupados há 2 anos ou mais no país em %.

TAXA DE DESEMPREGO

No trimestre de fevereiro a abril, em %

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Chihuz Eats

COOKING AND BAKING.

JaZzArt en València

Faith saved us from the savages that we were, losing faith makes us savages again

erkekler soruyor

umutlar bir vadiye mahkum ...

YOUNGREBEL

Blog about life, positivity, selfcare, food and beauty.

Big Dreams

Quotes, Stories and life tips by Author Ceco

tlcof

True love cast out fear

pflkwy

Blog sobre notícias e política com um viés de esquerda, onde os bravos nunca ousaram percorrer e que não espere deste o obsequioso silêncio dos covardes, amortecendo consciências, desarmando resistências que só no fátuo da retórica da ideia, da moral e da ética é que se venera seu oponente evitando a sedição!

When The Soul Writes

A Place For Readers

Mila Detti

"Antes y después el mundo se ha hecho pedazos y hay que nombrarlo de nuevo, dedo por dedo, labio por labio, sombra por sombra." Julio Cortazar.

Chica de Campo

Your country girl living the country life!

Infinitividades

Alguns Pedaços de Eternidade

Realismo Antimágico

Los propios dioses

Marketing

Bem vindo ao mundo dos negócios.onde você poderá transforma sua vida com alguns click,e o mais importante diretamente do aconchego do seu lar

%d blogueiros gostam disto: