EU ACHO …

UM ENCONTRO COM O FUTURO

Li A automação e o futuro do homem, da brasileira Rose Marie Muraro. Fala da influência muitas vezes catastrófica da tecnologia sobre a vida humana, nessa nossa era eletrônica. A desumanização progressiva do homem causa medo. O livro lê-se com uma curiosidade crescente. Vou transcrever o trecho em que Rose Marie Muraro transmite alguns dos 100 principais inventos que o futurólogo Herman Kahn, a maior autoridade mundial no assunto, descreve no seu livro Toward the Year 2000:

  • Novas fontes de energia para instalações fixas (termoelétricas, termoiônicas, magneto-hidrodinâmicas etc.);
  • novas fontes de energia para transporte (carros a turbina, jato, campo eletromagnético etc.);
  • transporte quase de graça para pessoas e cargas para qualquer parte do mundo;
  • uso extensivo de transplante de órgãos;
  • uso do raio laser intensificado em comunicações e como arma letal poderosíssima;
  • uso rotineiro de ciborgs (órgãos ou partes do corpo humano sendo substituídos por máquinas eletrônicas);
  • novas espécies de plantas e animais;
  • controle do sono, dos sonhos, do peso, da velhice, novos inventos cosmetológicos para evitar o envelhecimento;
  • hibernação primeiro a curto período e depois a longo (anos);
  • exploração dos oceanos com pessoas vivendo sob a água;
  • luas artificiais para iluminar extensas áreas à noite;
  • viagens espaciais tornadas comuns;
  • transporte sobre o oceano (Europa-EUA em meia hora);
  • trabalho doméstico automatizado;
  • técnicas de controle da mente muito desenvolvidas;
  • controle do tempo e dos climas;
  • comunicação direta por estímulo do cérebro;
  • armas nucleares baratas, ao alcance de qualquer nação;
  • capacidade de escolher o sexo das crianças ou de mudá-lo antes do nascimento;
  • controle da hereditariedade muito melhor conhecido;
  • alimentos e bebidas sintéticos de aceitação geral;
  • crédito universal instantâneo e automático;
  • uso generalizado de robôs, isto é, computadores individuais;
  • comunicação mundial barata através de lasers, TV individual;
  • novos métodos para obter prazer sexual, novas drogas alterando o limiar da percepção;
  • métodos químicos e mecânicos para melhorar a capacidade analítica humana, direta e indiretamente;
  • novas, mais racionais, muito mais baratas formas e técnicas para construção de casas (domos geodésicos, conchas pressurizadas etc.) e novos materiais de construção;

– fotografia e TV (preto e branco e depois em cores) tridimensionais.

Segundo Herman Kahn, esses e muitos outros inventos estarão normalmente em uso até o ano 2000, isto é, daqui a 30 anos. Será preciso comentário?

Eis o futuro dos nossos filhos. Invejo-os.

***CLARICE LISPECTOR

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.