OUTROS OLHARES

BELEZA SEM RETOQUES

Um movimento que se espalha nas redes sociais prega a valorização da imagem real, perdida atrás dos onipresentes filtros que produzem rostos perfeitos

Abrir o Instagram e verificar as últimas postagens dos amigos é o modo como uma multidão de indivíduos começa, segue e termina seu dia. Na tela de celular ou do laptop aparecerá um desfile de rostos perfeitos: pele sem marcas, lábios grossos, cílios volumosos, contorno primoroso. Não é a expressão da realidade, mas passa a ser, porque quase todo mundo faz igual – aplica sobre a foto nua e crua um filtro que se encarrega de apagar imperfeições. De tanto olharem para si mesmas e para os outros com uma percepção deformada pelas edições do visual, muitas pessoas acabam embarcando em uma perturbação mental que ganhou até nome e sobrenome: dismorfia do Snapchat, menção ao aplicativo de mensagens que primeiro popularizou o trânsito de fotos pessoais na web. Reagindo ao exagero, um movimento pela valorização da beleza real vem ganhando adeptos na rede: a hashtag #semfiltro já tem mais de 8 milhões de marcações, boa parte delas de celebridades exibindo seus traços naturais. “É uma questão de liberdade de escolha. Quem se expõe ao natural encoraja outras pessoas a admirar a própria imagem independentemente dos padrões vigentes”, diz a antropóloga Hilaine Yaccoub.

Mostrar uma versão melhorada de si mesma, próxima do visual das irmãs Kardashian – elas próprias aficionadas por filtros de toda espécie -, pode começar como brincadeira e virar problema. A apresentadora Ana Furtado, 47 anos, publicou um vídeo comparando seus traços originais com os modificados por efeitos. “A busca pelo impossível é nociva e atinge todas nós. É um exercido diário escapar das armadilhas da comparação”, escreveu em seu perfil, onde tem 4,8 milhões de seguidores. Asatrizes Larissa Manoela, 20 anos, e Bruna Marquezine, 25, também divulgaram fotos de cara limpa, bem como a apresentadora Patrícia Poeta (todas, claro, lindas de qualquer jeito). Paolla Oliveira, em entrevista recente, reclamou da “chatice” de ser perfeita sempre.

Na onda de exaltação da beleza natural, a influenciadora digital paulistana Dora Figueiredo, 27 anos, criou um filtro que, em vez de aperfeiçoamentos, contém frases para estimular a autoestima. Resultado: 27 milhões de aplicações. “Precisamos normalizar nossos defeitos”, pondera a sensata Dora. A estudante de publicidade Camila Hirt, 21 anos, de Brasília, confessa que adorava explorar as diversas possibilidades de efeitos em sua imagem – até se pegar consultando o preço de preenchimento labial em clínicas de estética. “Os filtros criaram incômodos que não existiam. Percebi que estava me comparando com minha própria imagem filtrada”, diz ela, que desde então reduziu drasticamente o volume de modificações.

Em grande parte por causa dos filtros, a busca por procedimentos estéticos tem, de fato, aumentado sem parar. As pesquisas no Google sobre harmonização facial e rinoplastia cresceram, respectivamente, 2000% e 700% no último ano. A dermatologista Ligia Kogos conta que muitos pacientes chegam a sua clínica em São Paulo com as próprias selfies filtradas como referência para a aparência que desejam. “A parte boa é que os médicos conseguem entender melhor o que querem. O problema é que muitas vezes isso é inatingível”, ressalta.

Sem excessos, os filtros podem, sim, ser aliados nos dias em que a imagem no espelho não agrada. A professora de ioga catarinense Gabriela Bez, 29 anos, deixou de usar Photoshop em todas as imagens compartilhadas da rotina de academia e de biquíni e recebeu muitos elogios, mas nem por isso excluiu o app do seu cotidiano. “Busco uma relação de equilíbrio. Os filtros não são necessariamente danosos, mas abandonei os que fazem intervenções radicais”, afirma. Para o psicólogo Cristiano Nabuco, a melhor forma de lidar com essas ferramentas é se questionar sempre sobre motivos e consequências. “A recomendação é não se deixar levar por aquilo que todos estão fazendo e pensar sobre o que se posta”, ensina. Em resumo, o exagero e a dependência são sempre nocivos – ainda que se esteja em busca da beleza.

Abrir o Instagram e verificar as últimas postagens dos amigos é o modo como uma multidão de indivíduos começa, segue e termina seu dia. Na tela de celular ou do laptop aparecerá um desfile de rostos perfeitos: pele sem marcas, lábios grossos, cílios volumosos, contorno primoroso. Não é a expressão da realidade, mas passa a ser, porque quase todo mundo faz igual – aplica sobre a foto nua e crua um filtro que se encarrega de apagar imperfeições. De tanto olharem para si mesmas e para os outros com uma percepção deformada pelas edições do visual, muitas pessoas acabam embarcando em uma perturbação mental que ganhou até nome e sobrenome: dismorfia do Snapchat, menção ao aplicativo de mensagens que primeiro popularizou o trânsito de fotos pessoais na web. Reagindo ao exagero, um movimento pela valorização da beleza real vem ganhando adeptos na rede: a hashtag #semfiltro já tem mais de 8 milhões de marcações, boa parte delas de celebridades exibindo seus traços naturais. “É uma questão de liberdade de escolha. Quem se expõe ao natural encoraja outras pessoas a admirar a própria imagem independentemente dos padrões vigentes”, diz a antropóloga Hilaine Yaccoub.

Mostrar uma versão melhorada de si mesma, próxima do visual das irmãs Kardashian – elas próprias aficionadas por filtros de toda espécie -, pode começar como brincadeira e virar problema. A apresentadora Ana Furtado, 47 anos, publicou um vídeo comparando seus traços originais com os modificados por efeitos. “A busca pelo impossível é nociva e atinge todas nós. É um exercido diário escapar das armadilhas da comparação”, escreveu em seu perfil, onde tem 4,8 milhões de seguidores. Asatrizes Larissa Manoela, 20 anos, e Bruna Marquezine, 25, também divulgaram fotos de cara limpa, bem como a apresentadora Patrícia Poeta (todas, claro, lindas de qualquer jeito). Paolla Oliveira, em entrevista recente, reclamou da “chatice” de ser perfeita sempre.

Na onda de exaltação da beleza natural, a influenciadora digital paulistana Dora Figueiredo, 27 anos, criou um filtro que, em vez de aperfeiçoamentos, contém frases para estimular a autoestima. Resultado: 27 milhões de aplicações. “Precisamos normalizar nossos defeitos”, pondera a sensata Dora. A estudante de publicidade Camila Hirt, 21 anos, de Brasília, confessa que adorava explorar as diversas possibilidades de efeitos em sua imagem – até se pegar consultando o preço de preenchimento labial em clínicas de estética. “Os filtros criaram incômodos que não existiam. Percebi que estava me comparando com minha própria imagem filtrada”, diz ela, que desde então reduziu drasticamente o volume de modificações.

Em grande parte por causa dos filtros, a busca por procedimentos estéticos tem, de fato, aumentado sem parar. As pesquisas no Google sobre harmonização facial e rinoplastia cresceram, respectivamente, 2000% e 700% no último ano. A dermatologista Ligia Kogos conta que muitos pacientes chegam a sua clínica em São Paulo com as próprias selfies filtradas como referência para a aparência que desejam. “A parte boa é que os médicos conseguem entender melhor o que querem. O problema é que muitas vezes isso é inatingível”, ressalta.

Sem excessos, os filtros podem, sim, ser aliados nos dias em que a imagem no espelho não agrada. A professora de ioga catarinense Gabriela Bez, 29 anos, deixou de usar Photoshop em todas as imagens compartilhadas da rotina de academia e de biquíni e recebeu muitos elogios, mas nem por isso excluiu o app do seu cotidiano. “Busco uma relação de equilíbrio. Os filtros não são necessariamente danosos, mas abandonei os que fazem intervenções radicais”, afirma. Para o psicólogo Cristiano Nabuco, a melhor forma de lidar com essas ferramentas é se questionar sempre sobre motivos e consequências. “A recomendação é não se deixar levar por aquilo que todos estão fazendo e pensar sobre o que se posta”, ensina. Em resumo, o exagero e a dependência são sempre nocivos – ainda que se esteja em busca da beleza.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Key of All Secret

Adding Rythms to Thoughts

Naykelly_fotografias

Incríveis fotos do céu pra vocês

sosnaoestacerto

ajuda para a violencia domestica no trabalho e no namoro

Free Tantrik Aghori baba ji in India - Vashikaran free of cost

Free aghori baba, free tantrik, love problem solution, love marriage specialist,

Ventana literaria

La poesía es la libertad del alma.

Au'Pearce

Headed in the Right Direction

Marcos Denis Botelho

Projetos | Petróleo e Gás | Vendas On-line

Lembrar para não esquecer...

São memórias escritas em forma de crônicas e contos...

Prof.crisluked

Aqui o professor encontra sugestões de leituras, estudos e materiais.

SÜDAMERIKA LINK

This site is created for the purpose of Repatriating in digital format the Brazilian collections under the guardianship of Austrian Archives, Libraries and Museums.

Yve Laran

WRITER

Oliveira

Buscar a defesa das pessoas nos momentos importunos em que o mundo se apresenta – A PAZ É O NOSSO IDEAL.

Corpo e Sujeito

Somos um espaço direcionado à pessoas que precisam de cuidado e atenção com a saúde e bem estar global. Buscamos atender, dentro do possível, as necessidades individuais e do grupo de forma variada. Em alguns casos, é preciso criar lastro. O ser humano busca um determinado objetivo, mas, nem sempre o seu corpo esta preparado para os seus sonhos. É por isso, que precisamos de orientação especializada e experiente nas mais diversas situações.

O Renovo da Águia?

Aqui voce encontrará motivos para você não querer mais desistir. Você encontrará entrará num momento onde consiguirá enxergar que há momentos na nossa vida que já não temos força de continuar e existe um processo para você renovar suas forças e como a Águia voltar dar o seu voo mais alto e mais renovado do que antes.

Olho na Carreira de Sucesso

Site destinado a ajudar pessoas na Carreira profissional. E parcerias entre empresas

Teoria da Consultoria

Aprimorando conhecimento em gestão empresarial

Si quieres conocerme, mírame a los ojos

This WordPress.com site is the bee's knees

%d blogueiros gostam disto: