A PSIQUE E AS PSICOLOGIAS

MINDFULNESS – II

PAZ INTERIOR

Os tipos de meditação são diversos e podem ser praticados por todos!

A busca pelo bem-estar e pela saúde tornou-se cada vez mais constante no cotidiano. Paralelamente a tal procura, uma infinidade de estudos científicos comprovam para a sociedade que, por meio da inserção da meditação na rotina, a qualidade de vida pode ser alcançada de forma simples. Segundo Roberto Debski, médico, psicólogo e coach em Programação Neurolinguística, “a primeira resposta com o início da prática é a chamada ‘resposta de relaxamento’, descoberta em pesquisas de Herbert Benson, estudioso da Universidade de Harvard na década de 60 e 70”. Esse relaxamento ocorre tanto no corpo quanto na mente, pois os pensamentos diminuem, aumentando a atenção e o foco.

A boa notícia é que, além da técnica de atenção plena, existem vários tipos de meditação, o que pode facilitar no momento de encontrar o estilo que mais se encaixa, de acordo com seu perfil. O importante, segundo Roberto, é receber a orientação de um instrutor de meditação, procurar ler, ver vídeos e treinar diariamente. “Com o tempo, cada pessoa encontra os métodos mais adequados para si e pode evoluir na prática da meditação”, completa o especialista. A seguir, acompanhe as principais técnicas existentes:

MEDITAÇÃO BUDISTA

Com origens na tradição chinesa do zen budismo, essa meditação pode ser praticada de três formas: como foco no controle da respiração; sem focar em nada específico, mas permanecendo atento e observando o que se passa em sua mente e em seu entorno no presente; caminhando enquanto conta e sincroniza os passos de acordo com sua respiração (técnica introduzida pelo monge Thich Nhat Hanh). A finalidade em todas as formas, é uma só: trazer o praticante para a vida presente, desligando-o do restante.

MEDITAÇÃO ZAZEN

Nesta vertente, o que importa é o não pensamento, ou seja, a mente deve estar livre e não se concentrar. O exercício deve ser realizado em locais silenciosos e com boa acomodação (é comum que os praticantes se sentem em almofadas conhecidas come zafu). Dessa forma, o indivíduo consegue se desconectar e desacelerar as tensões, controlando a respiração e mantendo a mente serena.

MEDITAÇÃO HARE KRISHNA

Esse tipo de meditação difunde a ideia de que qualquer coisa que se faça (seja ajudar alguém ou preparar uma comida, por exemplo) deve ser dedicada a Deus. Acredita-se, portanto, que a meditação não é apenas uma prática, mas, sim, um processo de despertar do conhecimento espiritual. Os praticantes se reúnem para meditar em conjunto, geralmente, pela manhã, bem cedo. Durante a atividade, o mahamantra é cantado – Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna Krishna, Hare Hare, Hare Rama, Hare Rama, Rama Rama, Rare Hare”- entoando os diversos nomes de Krishna, famosa divindade hindu. Há quem entoe o mantra 1.728 vezes.

MEDITAÇÃO TRANSCENDENTAL

Desvinculada de práticas religiosas ou doutrinas, nesta vertente o principal foco é chegar à fonte dos pensamentos, acalmando o corpo, aliviando o estresse e instigando a reflexão. A atividade não é ensinada livremente, mas com instrutores licenciados que, de acordo com o sexo e a idade do praticante, entregam mantras específicos para serem entoados. Esses mantras, geralmente, são nomes tântricos de divindades hindus e escolhidos especificadamente para cada indivíduo.

VIPASSANA

A respiração é o único foco dessa meditação, pois o conceito defendido é que nossa mente é naturalmente agitada e, para acalmá-la, é preciso usar a respiração como aliada. A pessoa deve se concentrar na inspiração e na expiração do ar, purificando os pensamentos e tornando-os mais tranquilos. Outros métodos que podem ser usados como foco na meditação vipassana são a postura, as sensações do corpo e elementos naturais, como a água, por exemplo.

MEDITAÇÃO TÂNTRICA

Considerada a essência do budismo, no qual são trabalhadas energias do corpo e da mente, essa meditação colabora na transformação das emoções que causam aflição, despertando o estado positivo da mente. A ideia difundida que as emoções aflitivas e doenças físicas estão ligadas a determinados chakras do corpo, que representam centros de energia conectados com nossoorganismo. Ao praticar a meditação, que conta com mantras, respiração, posição das mãos e concentração, esses centros são purificados. Em consequência disso, diversos sintomas são cuidados. O objetivo é acumular energia e evoluir espiritualmente, fazendo com que o praticante se enxergue como um ser sagrado que possui a capacidade de ajudar todos os seres.

CONCENTRADA OU FOCADA

Durante essa prática, o meditador deve focar toda sua atenção em um único objeto. Pode ser um mantra, a respiração, visualização de uma parte do corpo ou, até mesmo, um objeto externo. Ao praticar frequentemente, a capacidade de atenção se desenvolve, fazendo com que a distração seja menos comum.

RAJA YOGA

Nessa forma de meditação, o objetivo é criar a paz na mente por meio da compreensão de si mesmo. O praticante deve permitir que os pensamentos negativos passem ao seu redor, mas sem ser distraído por eles, focado na ideia de que, é um ser de luz, repleto de energia positiva e amor.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s