A PSIQUE E AS PSICOLOGIAS

CÉREBRO E ANSIEDADE – X

TESTE SEU NÍVEL DE ANSIEDADE

Respondendo a estas perguntas, é possível ter uma ideia do seu estado emocional

Apesar de possuir sintomas claros, identificar o transtorno de ansiedade generalizada não é algo simples, já que é preciso levar em consideração diversos fatores da vida da pessoa. No entanto, um teste criado pelo psiquiatra norte-americano Aaron Beck pode ajudar nesta tarefa.

Conhecido como Escala de Ansiedade de Beck ou Inventário de Ansiedade de Beck (BAI – sigla em inglês), o material costuma ser utilizado em análises clínicas por psicólogos especializados. “Creio que seja eficaz em alguns casos, pois é útil quanto à avaliação de gravidade e também nível da ansiedade. Mas o resultado depende muito da franqueza e honestidade do paciente quanto a respostas”, conta a psicóloga Maura de Albanasi.

Para fazer o teste, basta responder cada item a seguir, somar os pontos equivalentes e conferir o resultado na tabela final.

OUTROS TIPOS

O diagnóstico completo feito por um especialista envolve outras análises além do teste, podendo incluir diálogo e exames, como explica Maura: “sobre as avaliações clínicas, o que ajuda nesse tipo de diagnóstico dentro de uma terapia ou do acompanhamento psiquiátrico é a conversa. O profissional busca perceber como está a pessoa, como ela dorme, acorda e lida com a produtividade, além de indicar exames, quando necessário”.

PROCURE UM ESPECIALISTA

Apesar de o teste revelar uma noção do seu nível de ansiedade, ele não é conclusivo. Qualquer diagnóstico deve ser feito por um profissional na área de psicologia ou psiquiatria, ok?

TESTE

Avalie com que intensidade você costuma sentir os sintomas abaixo.

DORMÊNCIA OU FORMIGAMENTO EM ALGUMAS PARTES DO CORPO

(  ) Nunca

(  ) Leve

(  ) Médio

(  ) Intenso

SENSAÇÃO DE CALOR

(  ) Nunca

(  ) Leve

(  ) Médio

(  ) Intenso

TREMORES NAS PERNAS

(  ) Nunca

(  ) Leve

(  ) Médio

(  ) Intenso

DIFICULDADE EM RELAXAR

(  ) Nunca

(  ) Leve

(  ) Médio

(  ) Intenso

MEDO DE QUE ACONTEÇA O PIOR

(  ) Nunca

(  ) Leve

(  ) Médio

(  ) Intenso

ATORDOADO OU TONTO

(  ) Nunca

(  ) Leve

(  ) Médio

(  ) Intenso

SEM EQUILÍBRIO

(  ) Nunca

(  ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

ATERRORIZADO

(  ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

NERVOSO

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

SENSAÇÃO DE SUFOCAMENTO

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

TREMORES NAS MÃOS

(  ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

TRÊMULO COMO UM TODO

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

MEDO DE PERDER O CONTROLE

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

DIFICULDADE PARA RESPIRAR

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

MEDO DE MORRER

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

ASSUSTADO

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(    ) Intenso

SENSAÇÃO DE DESMAIO

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

CALOR NO ROSTO

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

SUOR (NÃO DEVIDO AO CALOR)

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

PALPITAÇÕES OU CORAÇÃO ACELERADO

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

INDIGESTÃO OU DESCONFORTO NO ABDÔMEN

(   ) Nunca

(   ) Leve

(   ) Médio

(   ) Intenso

Após responder todas as questões, some as respostas com os valores correspondentes:

NUNCA = 0

LEVE = 1

MÉDIO = 2

INTENSO = 3

RESULTADO

DE 0 A 7 – Não há nada para se preocupar!

No máximo, você fica ansioso (a) em alguns momentos esporádicos, que são completamente naturais para o organismo.

DE 8 A 15 – Pode haver alguns pequenos indícios de ansiedade, mas nada muito grave.

Por isso, é importante manter a atenção e tentar controlar essas situações que o deixam ansioso.

DE 16 A 25 – Sinal de alerta ligado.

Observe se as crises de ansiedade estão interferindo diretamente nas atividades diárias e se isso tem atrapalhado seu rendimento e as relações interpessoais. Para evitar que piore, psicoterapias podem ajudar.

DE 26 A 63 – Procure um psicólogo ou psiquiatra o quanto antes para uma avaliação profissional.

Com o diagnóstico, será possível entender por que essas ocorrências têm acontecido em um curto espaço de tempo. Assim, você poderá se livrar dessa adversidade e ter uma vida mais tranquila.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.