GESTÃO E CARREIRA

O FIM DO RELÓGIO DE PONTO

Não é o tempo que você passa na empresa que importa e sim o resultado que você entrega

A produtividade humana não é um elemento padronizado que podemos organizar no horário comercial. Tem dias que não estamos com cabeça para produzir entre as 8h e 18h e mesmo assim temos que cumpri-lo. Precisamos mudar essa dinâmica. Um profissional precisa ter parte da decisão sobre o seu melhor horário de trabalho e ser cobrado somente pelo seu resultado. Pra mim, esse é o futuro. Quantas vezes já fomos para os nossos postos de trabalho cheios de preocupações com outros assuntos? Estudos, necessidades pessoais, saúde, entre outros. Ou quantas coisas perdemos porque precisávamos bater o ponto necessariamente às 8h? (Não vou nem citar quantos momentos importantes muitos pais e mães não conseguem participar na vida de seus filhos). É uma mecânica que não é boa para ninguém. Para a empresa não é a melhor porque não pensa no funcionário como gente. Como uma pessoa com necessidades, preocupações e vida além do trabalho. E não é boa para o funcionário, porque ele não consegue entregar o seu melhor. Não acredito

nessas frases de efeito que falam que temos que aprender a separar o pessoal do profissional. Que no ambiente de trabalho temos que ser profissionais e esquecer todo o resto. Quero ver se você, sabendo que está perdendo um momento importante de quem você ama, ficaria super bem no trabalho. É impossível, somos humanos. A questão que eu levanto é que precisamos de mais flexibilidade nas nossas relações de trabalho. O tempo que eu passo na empresa não é diretamente proporcional à minha produção. Precisamos tratar mais as pessoas como pessoas. Eu acredito muito em meritocracia. Quer sair mais cedo? Precisa ir no médico? Quer ver o jogo do filho? Não tem problemas. Não estamos contratando profissionais para esquentar cadeira. Estamos contratando resultados. E as pessoas dão mais resultados onde são valorizadas.

PAULO GABRIEL JR – é professor de marketing, relações públicas, especialista em marketing digital, gestão de projetos e em inovação e empreendedorismo.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Uma consideração sobre “GESTÃO E CARREIRA”

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s