A PSIQUE E AS PSICOLOGIAS

VAMOS FALAR SOBRE O AUTISMO? – X

UM EXEMPLO DE SUPERAÇÃO

Temple Grandin é conhecida como a mais bem sucedida pessoa com autismo no mundo, respeitada por todo o trabalho desenvolvido na zootecnia

Mary Temple Grandin é uma professora universitária de destaque na área de zootecnia. Temple foi responsável por revolucionar o trato do gado criando equipamentos e instalações que favorecem o manejo dos animais.

Nada tão extraordinário se levado em consideração que diversas pessoas se destacam naquilo que fazem bem. Porém, Temple é ainda mais aclamada por ser uma autista.

Vencendo preconceitos e limitações, a norte-americana de 69 anos é um exemplo de que o autista é capaz de se incluir na sociedade e ainda fazer a diferença. Foi graças ao TEA, inclusive, que a zootecnista desenvolveu uma de suas principais invenções: corredores e currais redondos. A forte ligação com os animais a fez entender o comportamento do gado, percebendo a facilidade que bois e vacas têm em seguir um caminho curvo, além de não ficarem assustados durante o trajeto por não verem o final do corredor.

Incentivada, principalmente, por sua mãe, que se recusou a internar a filha em uma instituição psiquiátrica após o diagnóstico de alteração mental, Temple cursou uma escola para crianças superdotadas, se formou em psicologia e fez especialização em zootecnia. Atualmente, leciona na Universidade do Colorado, nos Estados Unidos. Tamanho sucesso profissional e na militância do autismo a fez ser considerada uma das 100 pessoas mais influentes do mundo na categoria heróis pela revista norte-americana Time, em 2010.

A seguir, confira uma entrevista exclusiva com Temple:

DESDE O SEU DIAGNÓSTICO, VOCÊ VÊ ALGUMA EVOLUÇÃO SOBRE O AUTISMO? SE SIM, QUAIS?

“Houve mudanças no diagnóstico e no tratamento do TEA nos últimos 50 anos. O TEA é agora reconhecido como uma desordem neurológica. Não é causado por uma má maternidade. É importante que as crianças pequenas que ainda não falam obtenham ensino extensivo para aprender a falar”.

VOCÊ ACREDITA QUE A FORMA COMO AS PESSOAS LIDAM COM AUTISMO MUDOU?

“As pessoas estão começando a perceber que a criatividade e a inteligência estão ligadas a traços de autismo leve. Albert Einstein e Steve Jobs seriam diagnosticados com autismo hoje em dia. Einstein não falava até os três anos de idade.”

QUAL É A IMPORTÂNCIA DE SE DISCUTIR AUTISMO NAS UNIVERSIDADES?

“É importante para a psicologia e para os estudantes de medicina estudarem sobre o autismo. É um espectro amplo que varia de cientistas da computação e artistas a pessoas que não conseguem falar e podem não ser capazes de se vestirem.

A pesquisa científica é necessária para tratar problemas com a hipersensibilidade sensorial. Alguns indivíduos com autismo têm problemas com ruídos altos que ferem os ouvidos. Roupas ásperas podem ser sentidas como uma lixa contra a pele”.

O QUE VOCÊ FALARIA PARA OS PAIS DE AUTISTAS?

“Uma pessoa com autismo pode continuar sempre crescendo e se desenvolvendo. Às vezes, os pais cometem o erro de serem superprotetores. Crianças autistas precisam encarar o mundo. Se a criança tem habilidade em matemática, arte ou música, trabalhe para desenvolver essa capacidade em uma carreira. Vários grandes músicos, como Mozart, eram pessoas esquisitas com poucas habilidades sociais. Provavelmente, elas eram autistas”.

FENÔMENO NA MÚSICA CLÁSSICA

Outro exemplo de um autista que se destacou em sua carreira profissional, o pianista Glenn Gould. Com excepcional talento para a música clássica, o canadense é considerado um gênio na interpretação das obras do compositor erudito Johann Sebastian Bach.

Desde criança, a facilidade com as partituras chamou a atenção de seus pais, e Gould começou a tocar piano antes dos 10 anos de idade.

Chegou a fazer grandes apresentações, mas sua dificuldade em interagir com o público o deixou recluso nos últimos anos de sua vida. Gould faleceu em 4 de outubro de 1982, aos 50 anos, na cidade de Toronto, no Canadá.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Uma consideração sobre “A PSIQUE E AS PSICOLOGIAS”

Os comentários estão encerrados.