ALIMENTO DIÁRIO

GOTAS DE CONSOLO PARA A ALMA

DIA 28 DE AGOSTO

ASSÉDIO MORAL, UM LAÇO PERIGOSO

Falando ela a José todos os dias, e não lhe dando ouvidos, para se deitar com ela e estar com ela (Genesis 39.10).

José era escravo na casa de Potifar, mas era também um jovem inteligente e bonito. Não tardou para que a mulher de Potifar colocasse os olhos nele com desavergonhada cobiça. Ela usou todas as suas armas de sedução para levar o jovem hebreu para a cama. Mas José se manteve íntegro. Muitos fatores poderiam atenuar a culpa de José caso ele se entregasse aos galanteios daquela mulher sedutora. Ele era jovem. Seus hormônios gritavam dentro dele. Era escravo e devia obedecer em tudo à sua patroa. Vivia longe de casa e ninguém cobraria nada dele. Ainda mais: dizer não aos encantos de sua patroa poderia render-lhe perdas, e ir para a cama com ela poderia trazer-lhe vantagens imediatas. Além do mais, o assédio era contínuo. Chegou o dia em que a mulher agarrou José e disse: Deita-te comigo (v. 7). José, porém, fugiu deixando-a com seu manto. Preferiu a acusação aberta à culpa secreta. Preferiu a prisão à liberdade no pecado. Preferiu sofrer como inocente a ser promovido como adúltero. A Bíblia diz: O que adultera com uma mulher está fora de si; só mesmo quem quer arruinar-se é que pratica tal coisa (Provérbios 6.32). Deus julgará os impuros e adúlteros. Aqueles que vivem assediando e deixando-se assediar caem numa armadilha de morte e colherão os frutos amargos dessa semeadura insensata.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.