ALIMENTO DIÁRIO

GOTAS DE CONSOLO PARA A ALMA

DIA 21 DE AGOSTO

A CEIA DO SENHOR, A MESA DA COMUNHÃO

Tomai, comei; isto é o meu corpo (Mateus 26.26b).

Jesus celebrava a Páscoa na companhia dos discípulos. Estava ainda com eles à mesa, quando tomou um pão e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo. A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados (v. 26-28). A Ceia do Senhor substituiu a Páscoa judaica. Aquilo que era sombra deu lugar à realidade. Não há mais necessidade de levar um cordeiro ao altar, pois Cristo é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Não há mais necessidade de aspergir o sangue de um cordeiro nas vergas das portas, pois, pela fé, nos apropriamos do sangue de Cristo, que nos purifica de todo o pecado. Cristo é o nosso Cordeiro pascal. Para ele apontaram os patriarcas e profetas. Ele foi a esperança dos nossos pais e o conteúdo da pregação dos apóstolos. Cristo é o Cordeiro imaculado de Deus, o Pão vivo que desceu do céu. Ele é a verdadeira Páscoa, a nossa Páscoa. Precisamos agora nos apropriar dele. Só os que comem do seu corpo e bebem do seu sangue têm parte com ele. A apropriação de Cristo se dá pela fé. Não existe uma mudança de substância nos elementos da Ceia. O pão continua pão e o vinho continua vinho, mas pela fé nos apropriamos de Cristo e dele nos alimentamos. A Ceia é a mesa da comunhão!

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.