A PSIQUE E AS PSICOLOGIAS

FELICIDADE SOB HOLOFOTES

Como os estudos sobre felicidade têm ganhado relevância e oferecido novas perspectivas em tempos de crise e aumento da infelicidade global

Instabilidade e crises econômicas de efeitos nefastos têm sido uma constante em todo o mundo nos últimos anos. Paralelamente, contrariando o senso comum, tem ganhado destaque certa percepção de que nem tudo se resume a dinheiro e poder aquisitivo, e assim a felicidade tomou o centro do palco na comunidade global. Ao reconhecer a necessidade de mais ênfase nesse aspecto, a Organização das Nações Unidas (ONU) declarou 20 de março o Dia Internacional da Felicidade. visando promover a ideia de que a felicidade é um direito humano universal a ser comemorado por milhões de pessoas em todo o mundo.

Toda essa preocupação também diz respeito, por outro lado, ao aumento da infelicidade em todo o mundo, impulsionado pela desconfiança em líderes políticos e pelo uso intenso das redes sociais. De acordo com o Relatório Mundial da Felicidade 2019, elaborado pelo Instituto Gallup em parceria com a ONU, o Brasil, cuja fama internacional é de uma das nações mais felizes do mundo. caiu 16 posições no ranking global entre 2015 e 2019, ocupando a 32ª posição entre 156 nações.

De fato, celebrar e pesquisar a felicidade em tempos de infelicidade em alta parece ser uma tarefa urgente. A felicidade tem um papel muito importante e um enorme impacto na maneira como vivemos. Embora os pesquisadores ainda não tenham chegado a uma definição ou a uma estrutura acordada, muito tem sido estudado nesse campo.

Desde a Antiguidade a felicidade vem sendo objeto de estudos. Para Aristóteles, encontramos a felicidade quando usamos nossos talentos na potencialidade máxima e satisfazemos nossos valores. É por isso que a felicidade é tão diferente para cada pessoa. Todos nós temos talentos diferentes, valorizamos coisas diferentes e adotamos prioridades diversas.

No século XXI, a felicidade passou a ser assunto de pesquisadores que descobriram sua importância para um desenvolvimento humano positivo. O termo sempre teve muitos significados. Segundo Martin Seligman, um dos líderes da psicologia positiva, em um de seus livros mais célebres, Felicidade Autêntica, a felicidade está relacionada à compreensão dos sentimentos positivos e à busca pelo seu desenvolvimento.

Frequentemente a felicidade é referida por outro nome na pesquisa em psicologia positiva: bem-estar subjetivo, ou subjective well being (SWB). Alguns acreditam que a felicidade é um dos componentes principais do SWB, enquanto outros creem que a felicidade é o SWB. Independentemente disso, o SWB também tem sido usado como abreviação para a felicidade na literatura. Tudo isso faz parte de um campo que tem sido denominado como “ciência da felicidade”,

Nesse sentido, a psicologia positiva pode ser considerada um subconjunto dentro do campo mais amplo dessa ciência, que se estende tanto às ciências naturais quanto às sociais. Por exemplo, a psicologia positiva é amplamente focada no estudo de emoções positivas e das chamadas “forças de assinatura”, mas a ciência da felicidade se estende, por exemplo, a áreas como o impacto do exercício físico no bem-estar psicológico ou o efeito das mídias sociais na felicidade.

De forma geral, existem muitas teorias diferentes sobre a felicidade, mas elas geralmente se enquadram em uma de duas categorias, com base em como elas conceituam a felicidade (ou o bem-estar):

FELICIDADE / BEM-ESTAR HEDÔNICO é felicidade conceituada como a experiência de mais prazer e menos dor: composta por um componente afetivo (alto afeto positivo e baixo afeto negativo) e um componente cognitivo (satisfação com a vida). Já FELICIDADE / BEM-ESTAR EUDAIMÔNICO conceitua a felicidade como resultado da busca e realização do propósito de vida, significado, desafio e crescimento pessoal; aqui a felicidade se baseia em atingir o potencial total e operar em pleno funcionamento.

POR QUE A FELICIDADE É IMPORTANTE?

Nas últimas três décadas, psicólogos e pesquisadores desenvolveram centenas de estudos e muitos deles chegaram à mesma conclusão: nossos antepassados estavam certos. Vale a pena se preocupar com a felicidade.

De acordo com pesquisas, pessoas felizes e satisfeitas são menos suscetíveis a males como hipertensão, doença cardíaca, diabetes, resfriados e infecções respiratórias. Já as pessoas insatisfeitas podem ter depressão e aumentar o impacto de uma ampla gama de doenças.

No contexto do trabalho, trabalhadores felizes são mais produtivos. Thomas Wright, professor de comportamento organizacional na Universidade de Nevada, estima que o nível de felicidade dos funcionários leva à variação entre 10% e 15% do desempenho entre os trabalhadores. Em uma semana de 40 horas, isso pode significar até 75% de perda de produtividade.

Por fim, pessoas felizes são mais persistentes para resolver problemas e são mais solidárias. Elas trabalham em tarefas complicadas por mais tempo do que as pessoas que são infelizes e têm mais empatia com os necessitados, são mais generosas e menos focadas em si mesmas.

Qual é o segredo, afinal? De acordo com Seligman, são as variáveis voluntárias ou intencionais que fazem alguém afirmar que é feliz. Isto é, depende de você querer ser feliz, dar significado à sua vida e entrar em ação para que isso aconteça. Aproveite, então, o 20 de março e reflita: o que é felicidade para você?

FLORA VICTÓRIA – é presidente da SBCoachng Training, mestre em Psicologia Positiva Aplicada pela Universidade da Pensilvânia, especialista em Psicologia Positiva aplicada ao coaching. Autora de obras acadêmicas de referência, ganhou o título de embaixadora oficial da Felicidade no Brasil por Martin Seligman. É fundadora da SBCoaching Social.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

M.A

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

Luna en mengua

Poesía, arte, literatura y música.

de tudo um pouco ❗❕❗😉👌

de tudo um pouco 😉👌

Painel do Grupo

Aqui um pouquinho de nossas realizações

Buds of Wisdom

Fall in Love with Grammar !

pretapoesia

Escreviver é isso: viver, escrever, viver novamente. Writing is just like this: live, write, live again.

danielecolleoni

Appunti, spunti e passioni in liberta'

Ode to Beauty

Discovering the World of Fine Art Nude Photography

白川君の独り言β

no sweat no victory

URBN Social

The Social Experience

RENOVADAS

Autoestima para mais de 50

Olivia2010kroth's Blog

Viva la Revolución Bolivariana

%d blogueiros gostam disto: