ALIMENTO DIÁRIO

GOTAS DE CONSOLO PARA A ALMA

DIA 19 DE JUNHO

O DRAMA DA MALEDICÊNCIA

Pois quem quer amar a vida e ver dias felizes refreie a língua do mal e evite que os seus lábios falem dolosamente (1Pedro 3.10).

A maneira mais indigna de alguém se promover é falar mal dos outros. A língua mata mais que a espada e destrói mais que o fogo. A maledicência é uma espada afiada que sangra suas vítimas. A língua é fonte de vida ou cova de morte. É árvore frutífera que alimenta ou espinheiro que fere; é medicina que cura ou veneno que mata. Como o leme de um navio, pode dirigir você em segurança pelos mares da vida ou lançá-lo sobre os rochedos das intrigas. A língua é como uma fagulha que incendeia toda uma floresta. Fazer um comentário maledicente é como lançar um saco de penas do alto de uma montanha. É impossível recolhê-las. O maledicente espalha contendas entre os irmãos, e esse é o pecado que Deus mais abomina. Há muitas pessoas prisioneiras da língua solta. Há muitos relacionamentos quebrados e muitos lares feridos por causa da maledicência. A Bíblia fala de Doegue, o fofoqueiro, o homem que incitou o rei Saul a cometer uma chacina na cidade de Nobe. A Palavra de Deus reiteradas vezes diz que aquele que domina a sua língua domina também todo o seu corpo. Quem refreia a sua língua abre largas avenidas para uma vida feliz. Nossas palavras precisam ser verdadeiras, agradáveis e proveitosas. Precisam transmitir graça aos que as ouvem. Nossas palavras precisam glorificar a Deus e edificar o próximo.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.