ALIMENTO DIÁRIO

GOTAS DE CONSOLO PARA A ALMA

DIA 06 DE JUNHO

O AMOR CONJUGAL, UM TESOURO PRECIOSO

As muitas águas não poderiam apagar o amor… (Cantares 8.7a).

O livro de Cântico dos Cânticos exalta o amor conjugal, um símbolo do amor de Cristo pela sua igreja. No capítulo 8, encontramos quatro características do amor conjugal. Primeiro, é um amor inviolável: Põe-me como selo sobre o teu coração… (v. 6a). O selo é um símbolo de inviolabilidade. O amor conjugal precisa ser íntegro, puro, confiável, fiel. Segundo, é um amor sacrificial: … porque o amor é forte como a morte (v. 6b). O amor verdadeiro se entrega sem reservas à pessoa amada. Cristo amou a igreja e se entregou por ela. O marido deve amar a esposa como Cristo amou a igreja, entregando-se e estando disposto a morrer por ela. Terceiro, é um amor indestrutível: As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios, afogá-lo (v. 7a). As crises e as tempestades da vida não podem destruir o amor verdadeiro. Nenhuma turbulência pode abalar as estruturas do amor. O amor navega sobranceiro pelos mares revoltos e cruza os rios caudalosos com inabalável segurança. Quarto, é um amor incorruptível: … ainda que alguém desse todos os bens da sua casa pelo amor, seria de todo desprezado (v. 7b). O amor não é um produto barato que se compra no mercado, nem uma moeda de troca que se barganha para alcançar vantagens imediatas. O amor não se corrompe nem se vende. É sincero, puro e confiável. Esse amor é o oxigênio do casamento, é o vetor que governa o relacionamento, é a recompensa maior da relação conjugal.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.