ALIMENTO DIÁRIO

GOTAS DE CONSOLO PARA A ALMA

DIA 20 DE ABRIL

MORRER SE PRECISO FOR, PECAR NUNCA

Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, ele nos livrará da fornalha de fogo ardente… (Daniel 3.17a).

O pecado é o pior de todos os males. O pecado é pior que a própria morte. O pecado é filho da cobiça e mãe da morte. A morte não pode separar-nos do amor de Deus, mas o pecado pode lançar o homem no inferno. O pecado é maligníssimo e enganador. Apresenta-se vestido com roupagens finas, mas seus trajes verdadeiros não passam de um trapo nojento. Sua voz é macia e sedutora, mas ele esconde atrás dessa fala sedosa o anzol da morte. Promete mundos e fundos, mas quem se rende a seus encantos acaba arruinado. Oferece taças transbordantes de prazeres, mas em seu banquete só existe o licor da morte. Felizes são aqueles que preferem a morte ao pecado, pois é melhor morrer em santidade que viver como escravo do pecado. José preferiu ir para a cadeia a deitar-se na cama do adultério. Preferiu a liberdade de consciência na prisão a viver na cama de sua patroa com a consciência prisioneira da culpa. Preferiu deixar sua defesa nas mãos de Deus a tentar arrancar sua túnica das mãos de uma adúltera. Nesse mundo em que os valores morais são tão vilipendiados, o adultério é incentivado e a fidelidade conjugal é ridicularizada, precisamos aprender com o exemplo de José do Egito. Não vale a pena curtir um momento de prazer e ter nosso testemunho manchado pelas gerações pósteras. Não vale a pena ceder à pressão ou à sedução do pecado e depois viver prisioneiro da culpa. Nosso lema deve ser: Morrer se preciso for, pecar nunca!

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.