ALIMENTO DIÁRIO

GOTAS DE CONSOLO PARA A ALMA

DIA 3 DE ABRIL

DIVÓRCIO, O NAUFRÁGIO DO CASAMENTO

Porque o SENHOR, Deus de Israel, diz que odeia o repúdio… (Malaquias 2.16a).

Deus instituiu o casamento, mas não o divórcio. O divórcio é permitido, mas não ordenado. O divórcio é fruto da dureza do coração, da incapacidade de perdoar. É a quebra da aliança conjugal, a apostasia do amor, o naufrágio do casamento. A Bíblia diz que Deus odeia o divórcio. O divórcio está em alta porque o casamento está em baixa. Se investíssemos mais no casamento, teríamos menos divórcios. Se compreendêssemos melhor os princípios de Deus para o casamento, seríamos menos açodados na busca do divórcio. Jesus disse que precisamos voltar-nos para as Escrituras para vermos quais são os fundamentos do casamento, antes de falarmos em repúdio (Mateus 19.3-9). Só encontramos na Bíblia duas cláusulas de exceção para o divórcio: a infidelidade conjugal (Mateus 19.9) e o abandono irremediável (1 Coríntios 7.15). Divorciar-se e casar-se de novo sem esse amparo da Palavra de Deus é cometer adultério. Está claro à luz da Palavra de Deus que o divórcio não é algo insignificante, pois traz dor, decepção, lágrimas e feridas. Machuca os cônjuges, os filhos, a família, a igreja, e ainda adoece a sociedade. Não há igrejas fortes com famílias fracas, nem há nação bem-aventurada sem famílias sólidas.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.