ALIMENTO DIÁRIO

A HISTÓRIA DO CASAMENTO

DIA 5 – A GRANDEZA DO CASAMENTO

Jesus respondeu: “Ninguém é maduro o suficiente para viver a vida de casado. É preciso ter certa aptidão e graça. Casamento não é para qualquer um. Alguns, desde que nasceram, nunca pensaram em casamento. Outros nunca propõem nem aceitam. Outros ainda decidem não se casar por causa do Reino. Mas se você é capaz de crescer até à grandeza do casamento, faça-o”. Mateus 19:11-12, A Mensagem, grifo do autor

Embora o foco dos discípulos estivesse na ideia de se sentirem sem saída, Jesus estava fazendo uma afirmação que tinha o potencial de ampliar os limites da existência deles. Jesus não vê o casamento como uma armadilha; Ele o vê como algo que pode ampliar sua vida.

Pode parecer que o casamento faz diminuir o número e o valor dos seus participantes; afinal, dois não se tornam um? Entretanto, em vez de diminuir ou dividir, o casamento gera crescimento. Quando dois se tornam um, há multiplicação em todas as áreas da vida. Somente após a criação de Eva Deus pôde dar a Adão a ordem para ser frutífero e se multiplicar – um decreto que não se limitava a fazer bebês. É impossível quantificar o verdadeiro potencial da multiplicação no casamento e ele é grande demais para ser medido.

Podemos garantir que você não estaria lendo este livro (ou qualquer livro escrito por um de nós dois) se não fosse pelo nosso casamento. Teríamos vivido vidas pequenas. Eu (John) sou quem sou hoje por causa da graça de Deus e por causa do presente que Ele me deu, Lisa Bevere. Nosso casamento sempre foi fácil? Absolutamente não! Mas Deus o usou para engrandecer a minha vida de todas as maneiras possíveis.

Eu (Lisa) sinto exatamente o mesmo e sou muito grata pela maneira como Deus expandiu a minha vida por intermédio do meu marido. Quando nos casamos, eu ficava aterrorizada diante de outras pessoas, em grande parte devido à insegurança por ter perdido um olho em consequência de um câncer aos cinco anos de idade. John conhecia meu medo, mas afirmou o dom de Deus que estava sobre a minha vida assim mesmo. O encorajamento dele me ajudou a me entregar ao plano de Deus e a uma vida mais ampla, a qual, para minha surpresa, envolvia muitas formas de ministrar às pessoas.

Como mencionamos, quando Deus nos encarregou de multiplicar, Ele não estava apenas falando sobre fazer bebês. Deus entendia que a união do homem e da mulher (o que parece ser a simples soma de um mais um) criaria a oportunidade para uma grande multiplicação. Esse princípio é verdadeiro em todas as áreas da vida: na sua carreira, na sua vida em família, na sua vida espiritual, e muito mais. No casamento, Deus nos deu algo que pode romper os nossos limites. Se você percebe que falta bênção e multiplicação em sua vida, é hora de parar de lutar e começar a honrar e amar seu cônjuge.

NÃO É FÁCIL

Um bom estrategista militar lhe dirá que um elemento-chave de toda grande batalha é ter um conhecimento íntimo do inimigo e de seus estratagemas. (Por que você acha que times de futebol passam tanto tempo assistindo a vídeos dos jogos dos seus oponentes?) Quando o inimigo ataca os casamentos, principalmente os casamentos cristãos, a intenção dele é dividir para conquistar. Esse conhecimento deveria nos dar a motivação para resistir aos seus estratagemas.

Quando lutamos pelo nosso casamento, estamos lutando por uma ideia nascida de Deus. Lembre-se de que foi Deus que criou o casamento, e não você. Satanás odeia o casamento porque ele é muito mais que uma conexão sexual – é uma união espiritual. Pelo fato de seu casamento possuir tamanha importância, ele encontrará oposição. Mas você deve prosseguir para o alvo, a fim de ganhar o prêmio (ver Filipenses 3:14). Jesus nunca disse que seria fácil. Na verdade, Ele nos desafiou com estas palavras:

… “Ninguém é maduro o suficiente para viver a vida de casado. É preciso ter certa aptidão e graça.” Mateus 19:11, A Mensagem

Uma grande parte do amadurecimento é a disposição de crescer e aprender. Em seu livro Casamento Sagrado, o escritor Gary Thomas escreve: “Se você quer se tornar mais semelhante a Jesus, não posso imaginar nada melhor a fazer do que se casar. Ser casado o obriga a encarar alguns problemas de caráter que, de outro modo, você nunca enfrentaria”.9 Jesus deixou claro que a vida de casado irá expor nossas imaturidades, mas se estivermos dispostos a crescer na Sua graça (o que requer humildade, altruísmo e paciência), finalmente desfrutaremos a grandeza do casamento.

CONTRATO OU ALIANÇA

As pessoas frequentemente consideram a aliança do casamento como um contrato. Isso é um problema. Um contrato é simplesmente um acordo criado para restringir a ação. Ele diz implicitamente: “Estes são os limites. Você não irá quebrar este acordo. Se violar os nossos termos, então terei o direito de estar liberado das minhas obrigações”. Em outras palavras: Não estou sem saída.

O verbo contratar também quer dizer, de acordo com o dicionário, “comprimir, encolher, contrair”. Ora, isso não se parece nada com o que Jesus chamou de a grandeza do casamento. O casamento deve engrandecer nossas vidas, e não torná-las menores.

Deus não vê o casamento como um mero contrato; Ele o vê como uma aliança espiritual. É um acordo no qual as partes exclamam: “Estou dando tudo de mim a tudo de você. Tudo o que sou e tudo o que tenho é seu, e tudo o que você tem agora é meu. Tudo que fizermos será multiplicado, engrandecido e aumentado por causa dessa bela troca”. Uma aliança proclama alegremente: “Estou sem saída! E estou feliz por isso!” Isso é engrandecimento!

Paulo disse aos Efésios:

Maridos, ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a Igreja… Efésios 5:25, grifo do autor

Paulo encorajou os maridos a amarem suas esposas assim como Cristo ama a Igreja. Esse amor é um amor de aliança, muito mais que um contrato. Maridos, vocês não estão felizes porque Jesus ama vocês mesmo quando vocês não são muito amáveis? Vocês não estão felizes porque Jesus nunca vê o relacionamento Dele com vocês como apenas um contrato, algo do qual Ele “não tem saída”? Nosso objetivo deve ser imitar o amor de Jesus nas nossas reações e atitudes para com nossas noivas. (A propósito, Paulo não para por aí. Ele continua falando para renunciarmos às nossas vidas em favor de nossas esposas. Que mandamento!)

Tenha em mente que em Efésios 3, pouco antes de escrever essas palavras, Paulo descreveu a profundidade do amor de Deus pelo Seu povo. Apenas dois capítulos depois, ele ordenou que o mesmo tipo de amor fosse encontrado em nossos casamentos – que amemos “assim como Cristo amou a Igreja”.

Nossos casamentos devem ser um modelo do amor de Cristo pela Sua Noiva. Por que aqueles que não conhecem a Jesus iriam querer ter um relacionamento com Ele se os relacionamentos entre os que são parte do Seu povo são destituídos de amor, poder, harmonia e compromisso? Está entendendo por que o seu casamento é tão importante? Não se trata apenas de você. Trata-se do anseio de Deus por alcançar o mundo com Seu amor.

Como compartilhamos anteriormente, o verdadeiro amor pelo seu cônjuge deve ser um transbordamento do amor de Deus recebido por você. Um amor tão profundo assim não pode ser fabricado. Ele deve ser recebido Daquele cujo amor desafia a compreensão humana.

Temos de admitir que a visão de Deus para o casamento não é fácil. Houve momentos em nosso casamento nos quais tivemos vontade de cortar os laços que nos unem. Parecia não haver mais esperança. Mas depois de estarmos casados por mais de trinta anos, somos mais felizes hoje do que nunca, e aguardamos os próximos trinta anos com esperança e expectativa.

UMA ÁRVORE DE VIDA OU UMA ÁRVORE DE MORTE?

Eu (Lisa) amo jardinagem, mas John não compartilha do meu interesse. Ele gosta do que o jardim produz, mas não do trabalho que ele requer. Jardins dão muito trabalho e exigem muito tempo. Felizmente para John, temos a opção de comprar nossos legumes e verduras frescos, de modo que ele não precisa sujar as mãos.

De forma muito semelhante à jardinagem, cultivar um casamento requer muito tempo e energia. Se quisermos que nossos casamentos sejam saudáveis, não existe uma opção enlatada que nos permita evitar o trabalho necessário, o que é bom. Por quê? Porque valorizamos aquilo pelo qual trabalhamos, e precisamos valorizar nossos casamentos.

A boa (e às vezes má) notícia é que tudo que você planta no seu casamento, você colherá em diferentes áreas da sua vida. Anteriormente neste capítulo, exploramos o conceito dos nossos casamentos como árvores de vida. O contrário também é verdade. Seu casamento também pode ser uma árvore de morte.

Vamos rever a nossa descrição das duas árvores do Éden:

Ambas as árvores desfrutavam das mesmas condições imaculadas e incontaminadas. No entanto, uma delas gerava vida, e a outra morte.

A instituição do casamento feita por Deus é como a terra, e seu casamento, atual ou futuro, é como a árvore. O plano original para o casamento é a boa terra onde sua união pode crescer, mas a escolha é sua: seu casamento será uma árvore que gera vida? Seu cônjuge, sua família, seus amigos e seus colegas de trabalho experimentarão amor, alegria e paz através do fruto gerado por ele? Ou ele oferecerá desânimo, egoísmo e amargura àqueles que comerem de seu fruto?

Muitos de nós temos visto a própria instituição do casamento como a fonte dos nossos problemas. Outros procuram culpar seus cônjuges. Ambas as perspectivas expõem a recusa em reconhecer e em tratar dos nossos próprios corações corrompidos. Esperamos que esse não seja mais o seu caso.

Antes de continuar esta jornada, é preciso tomar uma decisão. Você precisa escolher crer que seu casamento pode se tornar tudo o que Deus o destinou para ser, e que assim ele será.

Talvez você esteja inclinado a pensar: Vou acreditar quando puder ver. Mas a crença na mudança sempre precede a evidência da mudança, porque todas as promessas de Deus são recebidas pela fé. A boa notícia é que seu casamento não diz respeito a você – diz respeito a Ele. Tudo que você tem de fazer é deixar a si mesmo de lado e deixar Deus ser Deus. Afinal, seu casamento é a obra de arte Dele. Se você deixar, Ele o transformará em uma bela obra prima.

Publicidade

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Blog O Cristão Pentecostal

"Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva. Convertam-se! Convertam-se dos seus maus caminhos!" Ezequiel 33:11b

Agayana

Tek ve Yek

Envision Eden

All Things Are Possible Within The Light Of Love

4000 Wu Otto

Drink the fuel!

Ms. C. Loves

If music be the food of love, play on✨

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

M.A aka Hellion's BookNook

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

La otra luna de Picasso

El arte es la esencia de la espiritualidad humana.

%d blogueiros gostam disto: