GESTÃO E CARREIRA

O PEQUENO GRANDE MEI

Cresce o número de redes de franquias que investem no formato de microempreendedor individual, levando menos burocracia e mais praticidade aos empresários

O pequeno grande MEI

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o desemprego atinge, atualmente, mais de 13 milhões de brasileiros, parcela da população que busca alternativas de fonte de renda que sejam acessíveis e que as atendam em relação a faturamento, fazendo com que cresça o número de microempreendedores individuais (MEls). O programa, que em 2019 completa dez anos, foi lançado para incentivar a formalização de pequenos negócios e trabalhadores autônomos, fechando o primeiro trimestre de 2019 com mais de 8 milhões de cadastros, segundo dados do Portal Empreendedor do Governo Federal. Somente nos últimos cinco anos, o período pré-recessão, o número de MEis no País cresceu mais de 120%, sendo 379 mil novos cadastros na modalidade somente nos três primeiros meses deste ano.

Vislumbrando a oportunidade e a necessidade do mercado, o franchising enxergou no modelo microfranquia, ou modelos de baixo investimento, a possibilidade de permitir que seus franqueados ou novos entrantes operem unidades como microempreendedor individual, buscando reduzir ao máximo o custo operacional dos franqueados, favorecendo assim uma lucratividade maior.

É o caso da Aloha Viagens, agência e operadora de turismo, que opera como franquia desde 2015 e possui mais de 200 franqueados – a modalidade, cuja principal função é diminuir a formalidade, dá incentivos fiscais a empresas que faturam até R$81 mil por ano. “O número de pessoas que desejam empreender vem de uma crescente orgânica; quando um franqueado começa como MEI, ele possui maior segurança e ajuda na expansão da rede”, afirma a diretora da Aloha Viagens, Claudia DelValle.

A principal vantagem de ser MEI é que o franqueado pode emitir sua nota fiscal, receber seu comissionamento e ficar isento de imposto até um teto delimitado pelo governo – onde se enquadram 99% dos franqueados da rede. “Resolvemos ingressar nessa modalidade, pois fomos sentindo a necessidade de novos franqueados emitirem as notas (nossos franqueados só recebem o comissionamento na Aloha após emissão de nota fiscal). E o MEI nos ajuda a regulamentar a situação de quem não possui empresa, mas quer empreender”, comenta Claudia.

Para ela, a única dificuldade em relação ao MEI fica nas legislações locais de prefeituras e municípios, em vista que cada lugar possui um processo de adesão e nem sempre há clareza nisso. “E agora há a questão da certificação on-line, onde somente o franqueado pode tirar seu registro. Antigamente nosso escritório de contabilidade fazia a assessoria e até mesmo a solicitação. Hoje, apenas o solicitante consegue fazer esse processo”, lembra a diretora da Aloha Viagens.

 FONTE DE RENDA

Também na área de turismo, a agência de viagens Vai Voando tem 60% dos franqueados da rede como MEIs, entre eles, empresários que estão montando pela primeira vez o seu próprio negócio. “O empresário começa um negócio formalizado – se ele não tem CNPJ, o processo de abertura pode ser feito pela internet, é gratuito e ele sai com a inscrição jurídica na hora, sem precisar pagar taxas de registro. Além da facilidade e custo, o processo é mais ágil e menos burocrático”, pontua Luiz Andreaza, diretor da Vai Voando. ”A única desvantagem é que existe a limitação de um funcionário e tem expansão limitada, ou seja, se ele atingir o limite de faturamento, deverá se enquadrar em um novo regime empresarial”, explica.

Na Vai Voando, o modelo de negócio e os produtos são voltados a consumidores das classes C, D e E, com foco de serem abertos em comunidades e periferias, ofertando aos clientes acesso a transporte aéreo (nacional), rodoviário e hoteleiro com benefícios do sistema de compra pré-paga, sem burocracia e sem comprovação de renda. “Pode ser mais uma fonte de renda e também pode ser vista como um respiro nos tempos atuais, em que números de desempregados do País crescem”, diz Andreaza.

INÍCIO PROMISSOR

Para Willian Tâmara, sócio-fundador da rede especializada em impermeabilização de estofados Doutor Sofá, o sistema MEI é um dos principais requisitos procurados pelos novos franqueados e uma grande solução para empreendedores que estão iniciando. “Com essa tributação, o franqueado tem uma série de vantagens em relação à abertura de outros tipos de empresas, por exemplo, o pagamento de um único imposto mensal fixo, que hoje fica em média de R$52,00. Além disso, o franqueado não precisa contratar um contador para cuidar das suas obrigações mais comuns – tudo pode ser resolvido pela internet:”, explica.

E, por atender, na grande maioria, clientes residenciais (pessoa física), o processo fica ainda mais simplificado e de menor custo. “Com a maturação de cada unidade franqueada, existe a necessidade de ampliar a equipe de atendimento, e quando o faturamento da unidade franqueada cresce, automaticamente a empresa passa a se enquadrar na alíquota do Simples Nacional. Por isso, vemos o MEI como uma grande solução para empreendedores que estão iniciando”, diz Tâmara, cuja rede está presente em mais de 120 cidades, com planos para expandir para Uberlândia, Uberaba, Patos de Minas, Araguari, Ituiutaba, Araxá e Patrocínio, em Minas Gerais.

BENEFÍCIOS

A rede de alimentação saudável Mr. Fit criou o modelo de freezer Mr. Fit Home, há dois anos, como opção além dos modelos de loja e quiosque, no qual o microfranqueado recebe um freezer e todas as refeições prontas para a venda, além de banners e cardápios, acesso facilitado a créditos em bancos – no estado de São Paulo, o Mr. Fit fechou parceria recentemente com o Banco do Povo para crédito aos microfranqueados, com o parcelamento de 100% da microfranquia – e a isenção de royalties.

Hoje, cerca de 12% dos franqueados de toda a rede são MEI, uma opção de negócio mais enxuto, que pode ser até utilizado como segunda fonte de renda, atendendo a uma demanda crescente de pessoas que buscam por uma alimentação saudável. “Nessa faixa de tributação, o microfranqueado tem acesso a vários benefícios da previdência social (INSS), como auxílio-doença, aposentadoria por idade e salário-maternidade, tudo isso a um custo  menor do que outros tipos de negócios: enquanto o MEI tem esses benefícios pagando  apenas 5% de um salário mínimo mensalmente, qualquer outro franqueado precisa pagar 11% de um salário para ter acesso aos mesmos direitos. É mais que o dobro!”, destaca a fundadora e CEO da rede Mr. Fit, Camila Miglhorini.

No caso de contratação de funcionário, que deve ser restrito a uma pessoa, Camila Miglhorini explica que o microfranqueado deve pagar até um salário mínimo por mês, e só vai precisar pagar 11% sobre o salário em impostos: 3% para a Previdência e 8% para o FGTS.

No caso de microfranquias, vale lembrar que nesses modelos não é necessário ter ponto comercial – o microfranqueado pode trabalhar no sistema Homebased ou ainda colocar o freezer em comércios parceiros como academias, clínicas, salões e afins. Ainda pode vender através de aplicativos de delívery, com os quais a franqueadora já possui parceria.

INVESTIMENTO MENOR

O modelo tem potencial e demandam ainda mais em tempos de crise econômica e baixa de emprego. Em resposta, a The Kids Club, de terceirização de ensino de inglês para crianças de até 12 anos, viu o microempreendedor como o caminho principal para sua rede. Para a sócia-fundadora e CEO, Sylvia de Moraes Barros, os planos sempre foram de se iniciar como microempresa, enquadrados, inclusive, na Associação Brasileira de Franchising (ABF) como microfranquia através do modelo que permite o início de um negócio com investimento total a partir de R$23 mil, em cidades menores, tanto no interior como no litoral, que hoje apresentam grande defasagem no ensino de inglês para crianças.

“Ofertam os essa proposta com investimento inicial mais acessível e compatível com o mercado local, voltados para implantação em municípios brasileiros com cerca de 50 mil habitantes. Mas, dependendo do potencial da cidade, ele pode ter um número de alunos relevante de maneira que precise contratar mais de um professor”, explica Sylvia.

Como a maioria dos franqueados tem na The Kids Club a oportunidade de iniciar no empreendedorismo através da microfranquia, a rede oferece um treinamento completo nas áreas administrativa, financeira, de marketing e de negociação, para que o microempreendedor entenda seu papel como empresário, conheça suas responsabilidades e possa lidar com os desafios do dia a dia.

O pequeno grande MEI. 2

ALOHA VIAGENS

Fundação: 2014 • Início no franchising: 2015 • Números de unidades (próprias e franqueadas): 200 • Investimento inicial: a partir de R$3.320 mil • Taxa de franquia: a partir de R$3.320 mil • Capital de giro: não informado • Royalties: R$100 • Taxa de publicidade: não é cobrada • Faturamento bruto: não divulgado • Faturamento médio mensal: R$30 mil  • Prazo de retorno do investimento: de 3 a 12 meses • Contato: www. alohaviagens.com.br

VAI VOANDO VIAGENS

Fundação: 2009 • Início no franchising: 2019 • Números de unidades (próprias e franqueadas): 48 franquias  (29 são MEI) • Investimento inicial: a partir de R$3 mil • Taxa de  franquia: R$2 mil • Capital de giro: R$10 mil • Royalties : R$500 para faturamento inferior a R$1 mil  e zero para faturamento superior a R$1mil • Taxa de publicidade: não é cobrada      • Faturamento bruto: R$327 milhões (em 2018) • Faturamento médio mensal: não divulgado • Prazo de retorno do investimento: a partir do 8º mês • Contato: http://www.vaivoando.com.br

DOUTOR SOFÁ

Fundação: 2013 • Início no franchising: 2015 • Números de unidades (próprias e franqueadas): 45 • Investimento Inicial: a partir de R$28 mil (com taxa de franquia) • Taxa de franquia: variável a partir da população da área de atuação, com opções a partir de R$24 mil  • Capital de giro: não divulgado • Royalties: taxa a partir de R$500 • Taxa de publicidade: isenção temporária • Faturamento bruto: não divulgado • Faturamento médio mensal: variável • Prazo de retorno do investimento: de 6 a 12 meses • Contato: http://www.doutorsofa.com.br

 MR. FIT

Fundação: 2013 • Início no franchising: 20J4 • Números de unidades (próprias e franqueadas): 17 • Investimento Inicial: a partir de R$12 mil • Taxa da franquia: não há           • Capital de giro: não divulgado • Royalties: não há • Taxa de publicidade: não há                    • Faturamento bruto: não divulgado • Faturamento médio mensal: de R$1 mil a R$6 mil         • Prazo de retorno do investimento: de 6 a 24 meses • Contato: http://www.redemrfit.com.br

THE KIDS CLUB

Fundação: 1986 (Inglaterra); 1994 (Brasil) • Início no franchising: 1990 • Números de unidades (próprias e franqueadas): não divulgado • Investimento inicial: R$23,5 mil • Taxa de franquia: R$12,5 mil • Capital de giro: não divulgado • Royalties: 12,5% • Taxa de Publicidade: não há • Faturamento bruto: não divulgado • Faturamento médio mensal: de R$10 mil a R$12 mil • Prazo de retorno do investimento: de 18 a 24 meses •Contato: www.thekidsclub.com.br

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Blog O Cristão Pentecostal

"Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva. Convertam-se! Convertam-se dos seus maus caminhos!" Ezequiel 33:11b

Agayana

Tek ve Yek

Envision Eden

All Things Are Possible Within The Light Of Love

4000 Wu Otto

Drink the fuel!

Ms. C. Loves

If music be the food of love, play on✨

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

M.A aka Hellion's BookNook

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

La otra luna de Picasso

El arte es la esencia de la espiritualidad humana.

%d blogueiros gostam disto: