GESTÃO E CARREIRA

RECREIO DIGITAL E CONSCIENTE

A fintech Nutrebem possibilita que pais acompanhem os gastos e as escolhas alimentares de seus filhos nas cantinas escolares

Recreio digital e consciente

A preocupação com a alimentação e o balanceamento nutricional das crianças em idade escolar tem sido uma constante, tanto para os pais quanto para as escolas. Afinal, essa é mais uma fase em que os pequenos precisam se alimentar corretamente e de maneira mais saudável. Estudos indicam que as crianças estão mais obesas e cada vez mais se alimentando de industrializados ou porções calóricas demais.

Para essa questão, a fintech Nutrebem descobriu o “pulo do gato” e criou uma conta digital para o acompanhamento nutricional das crianças nas cantinas escolares. Além de dar mais segurança aos pais com relação ao consumo nutricional das crianças, o objetivo da empresa é ensinar os alunos a lidar com dinheiro e também manter o serviço com preços mais acessíveis. Seu sistema tem dado tão certo que acaba de receber um novo aporte de R$5 milhões de investimentos dos fundos Kviv Ventures, Confrapar e Barn e prevê crescimento de 100% em 2019, alcançando 300 escolas particulares atendidas.

TOTENS NAS ESCOLAS

O serviço funciona de uma maneira bem simples. A Nutrebem fornece uma conta digital em que os pais colocam o saldo e podem fazer o acompanhamento dos gastos e checar a classificação nutricional do consumo dos filhos durante os intervalos das aulas. Para facilitar o serviço, a empresa oferece a cada aluno uma conta digital, em que o responsável pode ativá-la e adicionar valores ao saldo pelo aplicativo da Nutrebem ou diretamente na cantina do colégio. O aluno também possui acesso à conta a partir de totens instalados na escola, o que reduz filas, acelera o atendimento e encerra eventuais problemas com dinheiro vivo.

A plataforma oferece outras opções, como a montagem do cardápio e o mapeamento nutricional dos produtos, assim o responsável consegue acompanhar em tempo real a classificação do consumo. Para mais orientações, são enviados e-mails de alertas com dicas de melhoria dos hábitos alimentares das crianças.

“Queremos ajudar os pais na educação financeira e alimentar dos filhos. Afinal, o primeiro dinheiro que uma criança recebe é justamente aquele dado para utilizar na cantina da escola e é lá onde faz suas primeiras escolhas na vida”, explica o fundador e CEO da Nutrebem, Henrique Mendes.

O serviço prestado pela empresa vai além e auxilia também os operadores das cantinas escolares não só ao ofertar outras opções nutricionais no cardápio, mas também na mensuração da aceitação desses novos produtos. “Mais de 95% das cantinas aceitam apenas dinheiro em espécie, o que demonstra o grande potencial do mercado para a Nutrebem”, exemplifica Mendes.

INVESTIMENTOS E RETORNO

A Nutrebem nasceu do desejo de Henrique e de sua esposa falarem com os filhos sobre dinheiro, alimentação, habilidades comportamentais, entre outros assuntos. Fora isso, eles tinham muitas dificuldades de cuidar e acompanhar a rotina dos pequenos na escola. Como uma forma de solucionar essa falta, o CEO da Nutrebem acabou encontrando em empresas do exterior esse foco de atuação e nelas baseou o seu negócio.

Inicialmente, o empresário teve muitas dificuldades no recrutamento de pessoas e na captação de investimentos, por isso teve que dedicar mais tempo a essas etapas. A receita que Mendes dá para quem deseja ingressar nesse setor é ter muita resiliência: “a maioria das pessoas vai dizer que é muito complicado, não funciona, ou que é legal, mas não vai investir. Resiliência e motivação precisam caminhar juntas nessa montanha-russa do empreendedorismo”.

Mendes não acredita em uma receita específica para o sucesso de um negócio como o seu, entretanto, ressalta a importância de os empreendedores conhecerem bem o mercado em que sua empresa atua e buscarem uma equipe de sócios complementar. “Isso dará muito mais assertividade nas decisões rápidas a serem tomadas diariamente”, opina. Tirou da vida, dos seus mais de 47 anos, os aprendizados com o negócio. Os anos em que trabalhou fora do Brasil o ajudaram muito nessa nova carreira como empreendedor. “Porque fui ajudar a montar operações do zero, as chamadas green field”, relata.

O esforço deu certo! Com investimento inicial de R$ 350 mil, hoje a Nutrebem possui 28 funcionários e está presente em 202 escolas, sendo 55% delas em São Paulo, 30% no Rio de Janeiro e em Minas Gerais e o restante nos demais estados do Brasil. A empresa impacta 150 mil alunos. Com sede no Rio de Janeiro e escritório em São Paulo, a companhia atende todas as regiões do Brasil e tem como público-alvo alunos de 6 a 18 anos de idade.

Henrique Mendes não conta quanto lucra, mas explica que investiram muito em seu crescimento. “Transacionamos R$20 milhões em 2018 e estimamos fechar R$35 milhões em 2019”, relata. Ele espera conquistar mais de 400 escolas e transacionar R$60 milhões em 2020, sempre de olho em melhorias entre as opções de alimentação.

Para incrementar ainda mais o negócio, lançou em fevereiro o acesso à conta do aluno para a compra do lanche sem precisar usar o cartão. Atualmente, 34 escolas já operam com a funcionalidade. Os números mostram que quase 50% dos pedidos são feitos por meio dela e há escolas em que seu uso tem passado de 70%. ”Começamos também um cardápio exclusivo do Fundamental, em que uma única escola duplicou o número de alunos que lancham na escola, basicamente porque deixamos os pais mais seguros sobre o uso do dinheiro e a qualidade nutricional do lanche”, lembra.

 LANCHE VIA QR CODE

Em julho, a Nutrebem deve lançar mais uma facilidade, a compra do lanche pelo celular através de QR Code. Para que a implementação ocorra com sucesso, a empresa pretende investir ainda em equipe, tecnologia, marketing e novos serviços. “Temos concorrentes, mas o maior deles ainda é o dinheiro em espécie, que domina mais de 90% das escolas particulares na compra de lanches”, esclarece. O marketing digital, que gera conteúdo sobre segurança financeira e nutricional, também é preocupação. Fora isso, a empresa participa de feiras para gestores de escolas. O feedback vem de seus clientes e da equipe de campo: “Já erramos bastante também, mas vamos aprendendo com os erros”.

O principal dessa história é o amor que Mendes tem pela empresa e a missão que ela carrega. “Quero ajudar a construir um negócio que gere lucro e melhore a relação dos alunos com dinheiro e alimentação, dando mais segurança aos pais. Atualmente somos a maior empresa dessa área e a que cresce mais rapidamente focados no nosso maior concorrente, que é o dinheiro em espécie. Sonhamos grande e executamos com muita resiliência e motivação”, finaliza.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.