ALIMENTO DIÁRIO

SEGREDOS DO LUGAR SECRETO

Alimento diário - livro

CAPÍTULO 36 – O SEGREDO DE CONVIDAR O SENHOR PARA CONTEMPLÁ-LO

 

O SENHOR está no seu santo templo; o SENHOR tem o seu trono nos céus. Seus olhos observam; seus olhos examinam os filhos dos homens. O SENHOR prova o justo, mas o ímpio e a quem ama a injustiça, a sua alma odeia. Sobre os ímpios ele fará chover brasas ardentes e enxofre incandescente; vento ressecante é o que terão. Pois o SENHOR é justo, e ama a justiça; os retos verão a sua face. – Salmos 11.4-7

Deus escrutina a raça humana com intensidade de foco. Ele cuida intensamente de nós e se preocupa conosco. Ele estuda nossas reações e pondera nossas atitudes. Ele está, essencialmente, preocupado com o nosso bem-estar e comprometido em nos julgar justamente por cada palavra e ação. Nós não podemos fazer nada para evitar sua observação; entretanto, é possível convidá-lo para atentar, ainda mais, para nossas vidas. Por que deseja­ ríamos isso? Simplesmente porque sua contemplação é reflexo de seu favor. A passagem do início do capítulo diz que “os retos verão a sua face” e você pode substituir a palavra “face” por “favor” (veja Salmos 44.3). Ele olha com favor para os justos. Colocando de outra maneira, se Ele gosta de você, olha para você.

O Senhor nos disse: “A este eu estimo: ao humilde e contrito de espírito, que treme diante da minha palavra” (Isaias 66.2). Quando leio essas palavras meu coração bate forte dentro de mim: “Esse sou eu, Senhor. Sou humilde e contrito de espírito e tremo diante de sua Palavra. Que o Senhor me estime desta maneira!”.

Deus está em uma busca santa. “Pois os olhos do SENHOR estão atentos sobre toda a terra para fortalecer aqueles que lhe dedicam totalmente o coração” (2Crônicas 16.9). Deus procura pessoas com retidão e que lhe dediquem totalmente o coração. Quando Ele encontra, seus olhos param de procurar e se dirigem com grande fascínio e entusiasmo para quem o ama com tanta devoção.

Aqueles que passam por esse intenso escrutínio ganham grande favor do Senhor. Ele libera porções abundantes de misericórdia, fé, graça, compaixão, revelação, sabedoria, poder e livramento para aqueles que lhe dedicam totalmente o coração.

Cristãos sábios – aqueles que valorizam os verdadeiros tesouros do Reino – têm ansiedade por este tipo de atenção. Eles ficam de pé, acenam e gritam: “Aqui, Senhor, estou bem aqui! Venha, Senhor, e lance teus olhos em mim!”. Retirar-se para o lugar secreto é como pintar um grande alvo no seu peito. Você está fazendo uma declaração para os céus: “Senhor, eis-me aqui. Tenha misericórdia de mim e me visite. Levante a luz do seu rosto e lance os teus olhos sobre mim, Senhor!”.

Agora, a parte difícil: o favor de Deus vem acompanhado de seu fogo. Quando Ele olha para favorecê-lo, são com olhos de fogo. Seus olhos ardentes podem apenas testá-lo. O fogo de Deus é reconfortante e ardente, mas também é calculadamente volátil e perigosamente consumidor.

Quando o fogo de Deus explode em sua vida, você pode descansar com a garantia de que Ele está observando-o muito de perto. Ele está olhando de soslaio para você, buscando-o com suas pálpebras, testando cada reação sua. Ele está testando você para ver se o seu coração permanecerá leal a Ele durante o escrutínio. Se você perseverar, Ele planeja fortalecê-lo (2Crônicas 16.9). O cristão que estiver em meio a esse fogo e começar a desistir, poderá parecer ambivalente. Primeiro, ele clama: “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações” (Salmos 139.23).

Mas quando o fogo de Deus o atinge – nooooossa! Rapidamente ele muda a sintonia e sua oração se torna mais parecida com a de Jó:

Que é o homem, para que lhe dês importância e atenção para que o examines a cada manhã e o proves a cada instante? Nunca desviarás de mim o teu olhar? Nunca me deixarás a sós, nem por um instante? Se pequei, que mal te causei, ó tu que vigias os homens? Por que me tornaste teu alvo? Acaso tornei-me um fardo para ti? – Jó 7.17-20

Desejamos o olhar atento de Deus, mas quando conseguimos, deixamos de querer! “Você não vai desviar os olhos de mim nem por um segundo?” Entretanto, o Senhor é paciente conosco e nos dá tempo para processarmos e nos ajustarmos. Com o decorrer do tempo, aos poucos, o cristão começa a perceber que a alternativa é bem pior.

Oh, o horror de Deus tirar os olhos de nós! Foi uma declaração terrível de julgamento quando Deus disse: “Esconderei o meu rosto deles” (Deuteronômio 32.20). Senhor, não podemos sequer imaginar essa escuridão! Não, Senhor, não se afaste de nós! Ainda que isso signifique o fogo dos seus olhos, olhe para nós com seu favor. Nossos corações estão realmente retornando para a primeira oração sincera que fizemos no começo. Olhe para nós, nos visite, venha até nós, ó fogo consumidor!

Fiz uma doce meditação ao considerar a intensa concentração de atenção por parte de Deus em nossas vidas. Ele fica mais focado em mim, apesar de estar entre bilhões de pessoas, do que eu poderia estar focado nele. Quando minha mente desvia-se de um foco consciente do Senhor e fico distraído com os afazeres do dia-a-dia, ao voltar meus pensamentos para Cristo me vem a seguinte percepção incrível: Ele estava lá o tempo todo esperando meus pensamento se voltarem para Ele! Ele nunca fica desconectado de mim ou distraído em relação à minha pessoa nem mesmo por uma fração de segundo. No momento em que meu pensamento se volta para Ele, seu Espírito imediatamente se conecta com o meu espírito e nossa comunhão continua intacta. Esta verdade me causa temor! Ele nunca para de pensar em mim: “Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles! Se eu os contasse, seriam mais do que os grãos de areia” (Salmos 139.18); “Pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que desejais” Jeremias 29.11 – ACF).

Esse conhecimento é maravilhoso demais para mim:

Olharei favoravelmente para eles, e não os trarei de volta a esta terra. Eu os edificarei e não os derrubarei; eu os plantarei e não os arrancarei. – Jeremias 24.6

O que é possível dizer diante de tamanha bondade do Senhor? Eis aqui minha singela oração: “Volta-te para mim e tem misericórdia de mim, como sempre fazes aos que amam o teu nome” (Salmos 119.132).

Há um lugar de rica afeição onde, no silêncio de nosso jardim, invocamos o olhar de nosso Amado. O segredo deste capítulo está encerrado exatamente aqui. Temos conhecimento, compreendemos o que estamos dizendo, mas fazemos isso de qualquer maneira.

Fixe seus olhos em mim, meu Amado! Esse coração resoluto recebe sua resposta extravagante: “Você fez disparar o meu coração, minha irmã, minha noiva; fez disparar o meu coração com um simples olhar” (Cantares 4.9).

Olhos fechados, corações queimando… este é o lugar secreto.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.