ALIMENTO DIÁRIO

PROVÉRBIOS 21: 17 – 20

Alimento diário

MÁXIMAS DIVERSAS

 

V. 17 – Aqui está um argumento contra uma vida voluptuosa e de luxos, extraído da ruína que ela traz aos interesses temporais dos homens. Aqui temos:

1. A descrição de um epicureu: ele ama os prazeres. Deus nos permite o uso dos prazeres dos sentidos, de maneira sóbria e moderada; sim, o suco das uvas para alegrar o coração e revigorar o espírito, e o azeite, para fazer brilhar o rosto e embelezar a fisionomia; mas aquele que ama estes prazeres, que os cobiça fervorosamente, deseja ter todos os prazeres dos sentidos levados até o máximo da satisfação, que é impaciente com qualquer coisa que o contrarie no desfrutar de seus prazeres, que os saboreia como os melhores deleites, e cuja boca, por causa deles, deixa de sentir os prazeres espirituais, sim, este indivíduo é um epicureu (2 Timóteo 3.4).

2. A punição de um epicureu neste mundo: ele será um homem pobre; pois os desejos da sensualidade não são mantidos, senão com grandes custos, e há casos dos que passam necessidade, e vivem de esmolas, pessoas que antes não conseguiam viver sem manjares e variedades. Muitos grã-finos têm se tornado mendigos por causa do pecado descrito neste versículo.

 

V.18 – Isto sugere:

1. O que deveria ser feito, pela justiça dos homens: os ímpios, que são os que criam problemas em uma terra, devem ser punidos, para a prevenção e o desvio dos juízos nacionais que, caso contrário, serão infligidos, e em que até mesmo os justos estão, muitas vezes, envolvidos. Assim, quando Acã foi apedrejado, ele foi um resgate pelo acampamento dos justos de Israel; e os sete filhos de Saul, quando foram enforcados, foram um resgate pelo reino do justo Davi.

2. O que frequentemente é feito, pela providência de Deus: O justo é resgatado da dificuldade, e o ímpio vem em seu lugar, e assim parece que o ímpio é um resgate pelo justo (Provérbios 11.8). Deus preferirá deixar que muitos ímpios sejam extirpados, a abandonar o seu próprio povo. Dei homens por ti (Isaias 43.3,4).

 

V. 19 – Observe:

1. As paixões desenfreadas azedam e maculam a consolação de todos os relacionamentos. Uma esposa rixosa e iracunda torna desconfortável a vida de seu esposo, a quem ela deveria ser uma consolação e um auxílio adequado. Não podem viver em paz e felicidade os que não vivem em paz e amor. Mesmo os que são uma só carne, se não forem de um só espirito, não têm a alegria de sua união.

2. É melhor não ter nenhuma companhia do que ter má companhia. A esposa do teu concerto é a tua companhia, mas, se for rixosa e iracunda, é melhor habitar em um deserto solitário, exposto ao vento e às intempéries, a habitar com ela. Um homem pode desfrutar melhor de Deus e de si mesmo em um deserto do que em meio a parentes e vizinhos briguentos. Veja versículo 9.

 

V. 20 – Observe:

1. Os que são sábios farão crescer o que têm e viverão em abundância; a sua sabedoria os ensinará a proporcionar os seus gastos à sua renda, e poupar seus recursos para o futuro; de modo que há um tesouro de coisas a serem desejadas, e que também devem ser desejadas, um bom estoque de todas as coisas convenientes, guardadas oportunamente, e particularmente, como o azeite, um dos produtos básicos de Canaã (Deuteronômio 8.8). Isto há na habitação, ou na casa, do sábio; e é melhor ter uma casa antiquada, e tê-la bem equipada, do que uma casa moderna, com má administração. Deus abençoa os esforços dos sábios, e então suas casas são abastecidas.

2. Os que são insensatos gastarão mal o que têm, gastarão em seus deleites, e assim reduzem a nada o que têm. São maus administradores os que se apressam em gastar o que têm, mas não se apressam em buscar como ganhar mais. Filhos tolos gastam o que seus sábios pais acumularam. Um pecador destrói uma grande quantidade de bem, como o filho pródigo.

Anúncios

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.