ALIMENTO DIÁRIO

PROVÉRBIOS 16: 20 – 24

Pensando biblicamente

OS BENEFÍCIOS DA SABEDORIA

 

V. 20 – Observe:

1. A prudência conquista respeito e sucesso para os homens: o que lida com sabedoria com uma questão (que é senhor da sua profissão e mostra que entende daquilo que empreende, que é atencioso em seus negócios, e, quando fala ou escreve sobre qualquer assunto, o faz de maneira pertinente), achará o bem, terá uma boa reputação; será alguém diligente.

2. Mas é apenas a piedade que garantirá a verdadeira felicidade aos homens: Os que lidam prudentemente com uma questão, se forem soberbos e se apoiarem no seu próprio entendimento, ainda que possam encontrar algum bem, não terão uma grande satisfação nisto, mas aquele que confia no Senhor, e não na sua própria sabedoria, é bem-aventurado, e será bem sucedido no final. Alguns entendem que a primeira parte do versículo se refere à piedade, que é, na verdade, a verdadeira sabedoria: o que atenta prudentemente para a palavra (a Palavra de Deus, Provérbios 13.13) achará o bem, nela, e por ela. E o que confia no Senhor, na sua palavra, à qual obedece, será bem-aventurado.

 

V. 21 – Observe:

1. Aqueles que têm a sabedoria genuína terão credibilidade, isto lhes conquistará prestígio, e eles serão considerados homens prudentes e sérios, e haverá deferência para com o seu juízo. Faça o que for sábio e bom, e terás louvor por isto.

2. Os que, com sua sabedoria, têm uma firme elocução, que transmitem seus sentimentos com facilidade e graça, transmitem a sua sabedoria, e têm palavras à vontade – e o bom linguajar, bem como o bom senso, aumenta o ensino; eles difundem e propagam o conhecimento aos outros, e realizam uma boa obra com isto, e desta maneira, aumentam o seu próprio conhecimento. Eles acrescentam doutrinas, aprimoram conhecimentos, e prestam serviço à comunidade do ensino. A qualquer que tiver, e usar o que tem, ser-lhe-á dado.

 

V. 22 – Observe:

1. Sempre há algum bem a ser obtido de um homem sábio e bom: O seu entendimento é uma fonte de vida, que sempre jorra, e nunca se esgota; ele tem algo a dizer, sobre todas as situações, que é instrutivo, e útil para os que farão uso do fruto de seu entendimento; ele extrai coisas novas e velhas do seu tesouro; no mínimo, o seu entendimento é uma fonte de vida para ele mesmo, dando-lhe abundante satisfação; nos seus pensamentos, ele satisfaz e edifica a si mesmo, senão a outros.

2. Não há nada de bom a ser obtido de um tolo. Até mesmo a sua instrução, os seus discursos preparados e solenes, são apenas estultícia, como ele mesmo que é tolo, e tende a fazer com que os outros sejam como ele. Quando ele faz o melhor de si, é apenas tolice, em comparação até mesmo com as palavras comuns de um homem sábio, que fala melhor à mesa do que um tolo na cadeira de Moisés.

 

V. 23 – Salomão tinha elogiado a eloquência, ou a doçura dos lábios (v. 21), e parecia preferi-la à sabedoria; mas aqui, ele se corrige, por assim dizer, e mostra que, a menos que haja um bom tesouro interior que apoie a eloquência, ela vale muito pouco. A sabedoria no coração é a questão principal.

1. É ela que nos orienta a falar, que ensina a boca sobre o que falar, e quando, e como, de modo que o que é dito possa ser apropriado, pertinente, e oportuno; não fosse assim, ainda que o linguajar seja muito elegante, seria melhor que nada fosse dito.

2. São a força de raciocínio e de argumentação que respaldam o que falamos, e acrescentam ensino às nossas palavras; sem ambos, ainda que algo seja expresso com boas palavras, será rejeitado, como algo insignificante. As expressões estranhas e singulares agradam os ouvidos e satisfazem os caprichos, mas é a doutrina nos lábios que deve convencer o juízo, e dominá-lo, e para isto a sabedoria no coração é necessária.

 

V. 24 – As palavras suaves aqui elogiadas são as que o coração do sábio ensina, e às quais acrescenta doutrina (v. 23), palavras de conselho oportuno, instrução e consolação, palavras extraídas da Palavra de Deus, pois era isto que Salomão tinha aprendido, com seu pai, a considerar mais doce do que o mel e o favo de mel (Salmos 19.10). Estas palavras, para aqueles que sabem como saboreá-las:

1. São doces. São como o favo de mel, doces para a alma, que prova nelas que o Senhor é piedoso e misericordioso; nada é mais gratificante e agradável para o novo homem do que a Palavra de Deus, e as palavras que são tomadas emprestadas dela (Salmos 119.103).

2. São saúde. Há muitas coisas agradáveis que não são benéficas, mas estas palavras agradáveis são saúde para os ossos, para o homem interior, e também são doces para a alma. Elas fazem com que se alegrem os ossos que o pecado quebrantou. Os ossos são a força do corpo, e a boa palavra de Deus é um meio de força espiritual, que cura as doenças que nos enfraquecem.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

positivitymonger

write. doodle. express.

coroasfutebolclubart.wordpress.com/

W.A divulgações - divulgacoesassis.com

Printer Driver

Download Software Driver

LAWET

Law, poetry, You and me

bencesizeuyarmi

'' Nature constantly imitates art .''

Tantra Mantra Specialist Astrologer solve your love problems

Tantra Mantra Specialist Astrologer Provide Love back, marriage solution, ex back and other all type of astrology Services

Güz Mavisi

Mesele Biraz Okumak

Monica e lo Scrapbooking

Trovate tutorial e suggerimenti per creare con le vostre mani. Tutto sullo Scrapbooking.

The Paltry Sum

Detroit Richards

VEYSEL ISSI

OKUYUNUZ

Printer Driver App

Download Printer Drivers & Software

ATFK

𝖠𝗇𝗈𝗍𝗁𝖾𝗋 𝖶𝗈𝗋𝖽𝖯𝗋𝖾𝗌𝗌.𝖼𝗈𝗆 𝗌𝗂𝗍𝖾.

Tauty World

Blog Blogging Story Magazine eBook Podcast

Alcançando Metas👉31984915576

Dinheiro ,vendas ,leis universais

Tiny Life

mostly photos

Onde Q tem?

Qual serviço ou produto está procurando?

%d blogueiros gostam disto: