ALIMENTO DIÁRIO

PROVÉRBIOS 12: 13-19

Pensando biblicamente

VERDADE E FALSIDADE

 

V13 – Veja aqui:

1. O ímpio se envolve em problemas por sua tolice, quando Deus, com justiça, o deixa à sua própria mercê. O laço do ímpio está na transgressão dos lábios, e suas gargantas são cortadas com suas próprias línguas. Ao falarem mal de pessoas dignas, eles se expõem à justiça pública; ao falarem maldades, eles se tornam ofensivos e causam ressentimentos pessoais, são processados por difamação, e sofrem ações legais por causa de suas palavras. Muitos homens pagaram caro, neste mundo, pela transgressão de seus lábios, e sentem em sua própria pele o castigo, por falta de controle em suas línguas (Salmos 64.8).

2. O justo sairá da angústia por sua própria sabedoria, quando Deus vier em seu socorro, em misericórdia. O justo sairá destes problemas da mesma maneira como os ímpios mergulharão de cabeça neles. É indicado que o justo pode, talvez, vir a ter dificuldades, mas, ainda que caia, não será completamente destruído (Salmos 34.19).

 

V. 14 – Aqui somos assegurados, para nos incentivar em toda boa obra e toda boa palavra:

1. Que até mesmo as boas palavras poderão ter um bom resultado (v. 14): Cada um se farta de bem (isto é, obtém consolos atuais, aquele prazer interior que é verdadeiramente satisfatório) pelo fruto da sua boca, pelo bem que ele faz, com suas palavras piedosas e seus conselhos prudentes. Enquanto estamos ensinando os outros, podemos, nós mesmos, aprender, e nos alimentar com o pão da vida que partimos para os outros.

2. Que as boas obras serão abundantemente recompensadas: O que as mãos do homem fizerem, por meio de todo o seu trabalho e esforço por amor, tudo o que ele fez para a glória de Deus, e para o bem da sua geração, isso ele receberá – ele colherá o que semeou. Ou isto pode ser interpretado como a regra geral de justiça: Deus recompensará cada um segundo as suas obras (Romanos 2.6).

 

V. 15 – Veja aqui:

1. O que impede que um tolo seja sábio: “O caminho do tolo é reto aos seus olhos”; ele pensa que está no caminho certo em tudo o que faz, e sendo assim não pede conselhos, porque não percebe que precisa deles; ele tem certeza de que conhece o caminho, e não pode se enganar, e por isto, nunca pergunta qual é o caminho. A regra que ele segue é fazer aquilo que parecer correto aos seus olhos, andar no caminho do seu coração. Ele faz da sua vontade a sua lei. É um tolo que é governado por seus olhos, e não pela sua consciência.

2. O que impede que um homem sábio seja tolo; ele deseja ser aconselhado, deseja que lhe deem conselhos, e dá ouvidos ao conselho, não confiando no seu próprio juízo, mas valorizando a orientação dos que são sábios e bons. É sábio (este é um sinal de que é sábio, e provavelmente continuará sendo sábio) aquele cujos ouvidos estão sempre abertos para bons conselhos.

 

V. 16 – Observe:

1. A paixão é loucura: um tolo é conhecido pela sua ira (assim interpretam alguns): não que um sábio não possa irar-se, quando há causa justa para isto, mas então ele tem a sua ira sob controle, é senhor da sua ira, ao passo que a ira de um tolo o domina. Aquele que, quando provocado, irrompe em expressões, palavras ou comportamentos indecentes, cuja paixão altera o seu comportamento, e o torna infame, e o leva a se esquecer de si mesmo. Nabal é o seu nome, e a loucura está com ele. “A ira do louco se conhece no mesmo dia”; ele proclama a sua loucura abertamente, com quem quer que ele esteja. Ou é conhecida no dia em que ele é provocado; ele não pode evitar a demonstração dos seus ressentimentos. Os que logo se iram, que são rapidamente levados a uma explosão, pela menor fagulha, não têm o controle que deveriam ter sobre o seu próprio espírito.

2. A mansidão é sabedoria: “O avisado encobre a afronta”.

(1) Ele encobre a paixão que está no seu próprio seio; quando seu ânimo é incitado, e seu coração se aquece dentro dele, ele guarda a sua boca, como com uma rédea, e suprime seus ressentimentos, abafando-os e sufocando-os. A ira é uma afronta, e ainda que um homem sábio possa não estar completamente livre dela, ainda assim ele se envergonha por causa dela, e a rejeita, e não permite que o mau espírito fale.

(2) Ele encobre a provocação que lhe é feita, a indignidade que lhe é feita, finge que não a vê, para que não leve os seus ressentimentos longe demais. É uma bondade para nós mesmos, e contribui para o repouso de nossas próprias mentes, atenuar e desculpar as ofensas e afrontas que recebemos, em lugar de agrava­ las e piorá-las, como somos propensos a fazer.

 

V. 17 – Aqui temos:

1. Um homem honesto elogiado por um testemunho fiel. Aquele que se empenha em dizer a verdade e descrever tudo de maneira exata, de acordo com o que sabe. seja em juízo ou em conversas comuns, esteja sob juramento ou não, exibe justiça; ele mostra que é governado pelos princípios e leis da justiça, e promove a justiça, honrando-a, e servindo à sua administração.

2. Uma falsa testemunha condenada por uma mentira: esta pessoa mostra engano e fraude, não somente por não se importar em enganar àqueles com quem lida, mas pelo grande prazer que sente nisto, e porque está possuída por um espírito de mentira (Jeremias 9.3-5). Todos nós devemos nos preocupar em conservar um temor e abominar o pecado da mentira (Salmos 119.163), sendo movidos por um princípio dominante de honestidade.

 

V. 18 – A língua é morte ou vida, veneno ou remédio, de­ pendendo de como é usada.

1. Há palavras que ferem e matam, sim, que são como pontas de espadas. Palavras ofensivas entristecem a alma daqueles a quem são ditas, e lhes ferem o coração. As calúnias, como uma espada, ferem a reputação daqueles sobre quem são proferidas, e talvez de maneira incurável. Os boatos e as más conjecturas, como uma espada, dividem e separam os laços do amor e da amizade, e separam os que já foram preciosos, uns aos outros.

2. Há palavras que curam: a língua dos sábios é saúde, elas fecham aquelas feridas provocadas pela língua difamadora, restaurando-a, restaurando a paz e ajustando divergências, e persuadindo à reconciliação. A sabedoria encontrará remédios apropriados para as maldades que são feitas pela difamação e pelas más línguas.

 

V19 – Devemos observar, para a honra da verdade, esta situação sagrada:

1. Que, se for dita a verdade, ela será válida. e a despeito de quem quer que possa ficar descontente com ela, ela ficará firme. Grande é a verdade, e ela prevalecerá. O que é verdade sempre será verdade; nós podemos agir de acordo com ela, sem temer ser refutados e envergonhados.

2. Que, se a verdade for negada, ainda assim, com o tempo. se tornará conhecida. Uma língua mentirosa, que distorce as coisas, dura só um momento. A mentira será refutada. O mentiroso, quando examinado, será descoberto em várias estórias; ele não é coerente consigo mesmo como aquele que fala a verdade; e, quando descoberto em uma mentira, não consegue seu objetivo, nem terá credibilidade mais tarde. A verdade pode ser eclipsada, mas virá à luz. Portanto, os que fazem de uma mentira o seu refúgio, encontrarão um refúgio de mentiras.

 

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Blog O Cristão Pentecostal

"Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva. Convertam-se! Convertam-se dos seus maus caminhos!" Ezequiel 33:11b

Agayana

Tek ve Yek

Envision Eden

When We Improve Ourselves, We Improve The World

4000 Wu Otto

Drink the fuel!

Ms. C. Loves

If music be the food of love, play on✨

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

M.A aka Hellion's BookNook

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

La otra luna de Picasso

El arte es la esencia de la espiritualidad humana.

%d blogueiros gostam disto: