PSICOLOGIA ANALÍTICA

BRINCADEIRA DE GENTE GRANDE

Nos últimos meses, os livros de colorir se tornaram uma espécie de febre entre adultos. Os mais conhecidos trazem temáticas inspiradas em plantas e animais, mitologia, obras de arte ou simplesmente figuras geométricas. Mas há também aqueles com desenhos que ajudam a conhecer a anatomia do corpo e até obra com ilustrações eróticas. Qualquer que seja o tema, a prática costuma ser útil para desenvolver a concentração e livrar-se da irritação.

Brincadeira de gente grande

De uns tempos para cá, eles ganharam status de objetos de desejo. Os livros para colorir expostos nas prateleiras das livrarias e até nas bancas de revistas parecem fazer um convite explícito para que suas páginas sejam pintadas, adornadas, customizadas: usar cores livremente para deixar a vida mais leve e divertida, num pequeno exercício de transformação.  Num mundo em que tantas vezes as pessoas se sentem tolhidas, têm dificuldade de fazer escolhas e intervir de forma efetiva para mudar situações que as incomodam, transformar uma página: com traços em preto e branco numa pintura alegre pode ter efeito terapêutico –  ou, no mínimo, ajudar a passar o tempo quando a irritação se tornar uma ameaça para si mesmo ou para o outro. Talvez por isso, esses livros – a maioria com desenhos rebuscados, em variados tamanhos, alguns bastante elaborados, e mesmo aqueles sem tanto charme – se tornaram uma espécie de brincadeira de gente grande.

O interesse se reflete em números e até os fabricantes de lápis estão comemorando o sucesso. Não é para menos: estojos mais sofisticados, com até 120 cores – que fazem brilhar os olhos de muitas crianças – passaram a ser mais procurados por adultos como nunca antes. No mês de abril, a Faber-Castell, maior fabricante desse tipo de artigo no mundo, vendeu no Brasil cinco vezes mais lápis de cor, em comparação ao mesmo mês de 2017.

E haja lápis para pintar os livros que já ultrapassaram os de autoajuda nas listas dos mais comprados no Brasil. Segundo o Publishnews, portal de notícias do mercado editorial, dos dez livros mais vendidos na semana de 4 a 10 de maio, oito (incluindo o primeiro e o segundo da lista) eram para colorir. No total, mais de 147 mil exemplares apenas dessas obras. Até a primeira quinzena de abril, por exemplo, já havia m sido vendidos 65 mil exemplares do Floresta encantada, lançado no início do mês. Desde dezembro, 150 mil cópias do livro Jardim secreto foram comercializadas, ambos da Sextante.

“Encontre o caminho através de samambaias e flores, casas na árvore e galhos espinhosos para chegar ao coração da floresta”, convida logo nas primeiras páginas de Floresta a ilustradora escocesa Johanna Basford, autora dos dois livros com intricados traços feitos à mão, inspirados na fauna e na flora da região rural onde mora. Além disso, será possível descobrir objetos escondidos pelas páginas – uma espécie de caça ao tesouro que convida à introspecção.

Embora já façam sucesso na Europa há algum tempo, os livros, de colorir parecem ser novidade no país. No entanto, frequentadores de livrarias mais atentos certamente já viram versões desse tipo de obra nas prateleiras nos últimos 20 anos. Só nos últimos tempos, porém, as pessoas estão se autorizando a investir tempo e energia em livros de pintar. A editora argentina Vergara & Riba, por exemplo, tem em seu catálogo obras de bolso para colorir com mandalas (figuras concêntricas presentes em inúmeras culturas) e rangolsi (desenhos indianos, geralmente esféricos) desde que chegou ao Brasil, em 1998. Desde então, a empresa registra vendas constantes, apesar de moderadas, mas em fevereiro detectou crescente interesse por nessas figuras circulares que, segundo algumas linhas de filosofia oriental, ajudariam a circunscrever o pensamento dentro de um círculo.

CONTRA O ESTRESSE

O que parece ser uma forma ingênua de passar o tempo pode revelar também uma maneira criativa de organizar ideias, acalmar o turbilhão de pensamentos que, não raro, invadem a mente – e relaxar. Não por acaso, várias dessas obras ressaltam no subtítulo o propósito de combater o estresse. É o caso, por exemplo, de Fantasia celta Livro de colorir antiestresse ou mesmo do campeão de vendas jardim secreto Livro de colorir e caça ao tesouro antiestresse.

Não seria exagero pensar que o exercício de manter o foco enquanto pintamos evita o cansaço que causa o hábito de passarmos boa parte de nossos dias emendando uma preocupação na outra, em geral pensando sobre algo do passado ou do futuro – o que nos deixa alheios ao que está acontecendo no presente.  O estado mental oposto, a atenção plena (mindfulness, em inglês), se caracteriza por um estado de consciência calmo e concentrado – associado ao bem-estar físico e mental. Conforme desenvolvemos mecanismos para nos voltar para o “aqui-agora”, também passamos a direcionar nosso foco de atenção de maneira mais geral. Em última instância, a habilidade de dirigir a mente de forma consciente se traduz na possibilidade de controlar aquilo em que pensamos. Não é de surpreender que o domínio dessa habilidade nos torne mais autônomos e satisfeitos. E é aí que entram as ilustrações e os lápis de cor: o exercício motor poder funcionar justamente como uma espécie de “âncora” no momento presente, criando um espaço mental no qual é possível simplesmente relaxar.

Provavelmente ninguém imagina que se dedicar a essa atividade, por si só, seja suficiente para resolver problemas mais profundos – mas a proposta tem sua lógica. Quando nos empenhamos – ainda que por alguns minutos – em uma tarefa diversa daquela a que estamos acostumados, que exige concentração e criatividade, será mais fácil distanciar-nos de problemas e preocupações, o que nos permite olhar a situação de forma crítica, mas sem nos “misturarmos” com aquilo que incomoda. Ao resgatar a capacidade lúdica (que, às vezes, em meio a demandas e correrias, deixamos de lado), a mente parece desanuviar­ se. E o mundo interno fica um pouquinho mais colorido.

Brincadeira de gente grande. 2

ARTE, BIOLOGIA OU SEXO? VOCÊ ESCOLHE

Se a ideia é unir o agradável ao útil, pintar gravuras pode ser um bom jeito de aproximar-se das obras de grandes pintores e familiarizar-se com elas. A coleção espanhola Mandala para relajarse, por exemplo, traz figuras inspiradas nas obras de Gaudí, Van Gogh, Velásquez, Picasso e Leonardo da Vinci. O fato de o livro não trazer título e referências em português não apresenta prejuízos, já que a linguagem da cor é universal.

Agora, se a proposta for conhecer melhor a anatomia do corpo humano, com suas veias, grupos musculares, tendões, ossos, além de bifurcações e trajetos dos nervos e integração de órgãos, uma pedida é Netter: anatomia para colorir, de John T. Hansen, inspirado no clássico Atlas de anatomia humana, de Frank H. Netter. Ao comprar a versão para pintar, que ganhou sua segunda edição este ano, a pessoa recebe acesso on-line ao site Student Consult para consultar o atlas, imprimir cópias adicionais das páginas para colorir, visualizá-las detalhadamente como referência e acessar os links de integração para o conteúdo dos outros títulos do site.

Mas, mesmo que não trouxesse nenhum benefício prático, ainda assim vale ria a pena pintar gravuras. Para muita gente que após 20, 30 anos ou até mais está às voltas com caixas de lápis de cor, a melhor razão para aventurar-se nesse desafio parece ser simplesmente divertir-se. E só esse já é um excelente motivo para colorir figuras. Afinal, para muitos, a atividade remete a momentos agradáveis na infância e permite experimentações e combinações inusitadas de cores – que dificilmente seria possível de outra forma, pelo menos para a maioria dos mortais, que não trabalham com artes plásticas.

E mesmo para quem não se sente atraído por flores, bichinhos e símbolos há opções interessantes – e até um pouco apimentadas. É o caso do primeiro volume de Suruba para colorir (Bebei Books), lançado em março. Participam da obra 35 autores, entre eles Laerte, Adão lturrusgarai, Kiko Dinucci e João Montanaro. As ilustrações não deixam dúvida de que pintar é mesmo coisa de gente grande.

E até para aqueles que não fazem questão de usar lápis de cor, é possível recorrer ao mouse ou ao teclado para pintar. Há opções como acessar siteshttp://pt.hellokids. com/r-20 l 5 /desenhos-para-colorir/páginas-para-colorir- para-adultos e http://www.thecolor.com/Category/Coloring/Famous-Paintings.aspx, onde os desenho são baixados gratuitamente. Embora as imagens não sejam tão detalhadas ou rebuscadas, também podem ser um bom divertimento.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Abre Olho Raposa

A fonte de notícias que vai te manter informado

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

Maromba's

Marombas

M.A

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

Luna en mengua

Poesía, arte, literatura y música.

de tudo um pouco ❗❕❗😉👌

de tudo um pouco 😉👌

Painel do Grupo

Aqui um pouquinho de nossas realizações

%d blogueiros gostam disto: