GESTÃO E CARREIRA

CARREIRAS IMUNES À CRISE

Assim como as empresas, os profissionais precisam fazer a leitura do cenário e executar movimentos rápidos que os mantenham competitivos.

Carreiras imunes à crise

A Kodak foi um ícone empresarial. Fundada em 1888, dominou o mercado de filmes para máquinas fotográficas por décadas. Era considerada uma das empresas mais inovadoras e um dos melhores empregadores dos Estados Unidos. Em 2012, pediu falência. O que aconteceu? Em resumo, a empresa brilhante de séculos passados não agiu com velocidade frente às mudanças do mundo digital. O mercado de fotografia mudou drasticamente, e a Kodak não fez a leitura correta. E o pior, ela possuía a tecnologia das máquinas digitais que vieram a dominar a escolha dos consumidores. Sucumbiu nas suas crenças do sucesso passado.

A lição da Kodak pode ser replicada na gestão da sua carreira. Todas as áreas passam por transformações. Assim como as empresas, os profissionais precisam fazer a leitura do cenário e executar movimentos que os mantenham competitivos. Os que conseguem fazer isso e agir rapidamente são disputados no mercado. Os que não fazem vão ficando obsoletos e iniciam uma lenta jorna- da de falência profissional.

A análise ágil das tendências de uma área é um elemento-chave no planejamento de carreira. Um profissional precisa estar sempre fazendo esse questionamento. Deve pesquisar qual é o conjunto de conhecimentos novos que sua área está demandando e fazer movimentos em busca disso. Chamo isso de identificar um “gap de oportunidade”. Um profissional de marketing, por exemplo, que aprofunda seus conhecimentos sobre o mundo digital, redes sociais e inovações tecnológicas certamente será estratégico numa organização. Aqueles que estão na contabilidade e buscam obter conhecimentos de controladoria também aumentam sua atratividade no mercado.

Essa descoberta sobre as tendências da sua área pode ser feita por meio de leituras, conversas com pessoas do mercado e a observação do rumo das áreas. Uma das competências mais importantes na carreira contemporânea é a capacidade de explorar. É a atitude inquieta que determina os profissionais com mais chance de sucesso. A revolução do mundo do trabalho continuará trazendo mudanças profundas nas carreiras e desafios cada vez maiores para profissionais. Isso exige um radar atento para acompanhar as transformações nos negócios e fazer movimentos em busca dos conhecimentos que vão impulsionar as organizações.

 

RAFAEL SOUTO – é fundador e CEO da consultoria Produtive, de São Paulo. Atua com planejamento e gestão de carreira, programas de demissão responsável e de aposentadoria.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.