PSICOLOGIA ANALÍTICA

EMOÇÃO ESTIMULANTE

A paixão é um sentimento arrebatador que influencia os reflexos emocionais das pessoas e gera um poderoso combustível para a vida.

Emoção estimulante

A paixão é um dos mais poderosos combustíveis da vida humana. É por meio dela que podemos transformar qualquer obstáculo em oportunidade, sonhos em realidade e, principalmente, modificarmos nossa fisiologia a fim de atingir um estado interno de prazer, motivação, foco e determinação.

Ela tem o poder de despertar nosso melhor e, claro, nosso pior, e se calibrada estrategicamente pode ser um interessante recurso para as conquistas pessoais.

Pense comigo, onde e quando nos sentimos mais vivos, inteiros e completam ente amantes da vida em sua potência máxima? Certamente, na fase inicial de um relacionamento a dois, quando um casal se entrega sem reservas, se joga de cabeça, não vê limites para estar perto. Não interessa o horário, se é longe ou perto, se os outros pensam ou falam, o que existe para eles é o aqui e o agora, e a necessidade urgente de que esse instante, o presente, seja uma inesgotável fonte de prazer e conexão!

E por dentro de cada ser apaixonado, aquele turbilhão emocional traz consigo o coração acelerado, a sensação constante de prazer, as famosas “borboletas no estômago”, mas, especialmente, aquela expectativa em esperar alguém chegar, motivação, flow, riso fácil e sem fazer muito esforço para sentir o entusiasmo por simplesmente o dia ter surgido pela sua janela.

Os dias são mais coloridos, você percebe detalhes na vida que nunca antes havia visto, ao mesmo tempo em que outras pessoas perdem o foco e você “só tem olhos” para aquele ser. Você se sente em seu pleno potencial e com total energia, capaz de saltar montanhas! Uau, se você já viveu essa experiência, se conecte com o sentimento, pois é entorpecedor, não é? Perceba a potência que a paixão pode representar para a vida humana, para nossos projetos, trabalhos e, obviamente, para nossas relações.

Agora imagine o que uma pessoa que sente isso pode realizar? E como seria viver a vida assim, tornando esse estado emocional um padrão que se apresenta todos os dias? Nesse momento, milhares de pessoas estão experimentando essas e outras várias sensações por um único motivo:  estão apaixonadas! É por isso que eu afirmo que a paixão é um dos mais poderosos combustíveis para a vida.

E assim como a paixão acontece entre duas pessoas, é possível transpor o melhor dela para além de relacionamentos, se mantendo por mais tempo nesse estado de motivação e contemplação da vida, que permite ser sua melhor versão todos os dias (porque quando estamos apaixonados queremos entregar todo dia o que há de melhor em nós mesmos).

Mas para levar esses “sintomas” para a vida prática se faz necessário entender como a paixão funciona, qual o mecanismo que movimenta esse sentimento. Porque muito mais do que apenas sensações ou bonitos sentimentos que alcançam algumas pessoas, o estado apaixonado diz respeito a um enorme trabalho na química do nosso corpo. Uma pesquisa recente, publicada na famosa revista Journal of Neurophysiology, compara o estado apaixonado (quando rejeitado pelo parceiro) ao desejo e abstinência por cocaína, face a intensidade de reações e sensações experimentadas nesse estado apaixonado pelo cérebro.

Já conduzi inúmeros casos nos quais sintomas muito parecidos com abstinência do uso de drogas se faziam presentes em pessoas cujo término do relacionamento se deu na fase ainda inicial da paixão, por exemplo, até um ano. Se a paixão foi vivenciada intensamente, como esses sintomas a seguir, é natural que o término não consensual seja acompanhado de dor, diminuição da autoestima e sentimentos que equivalem a grandes perdas.

E se a paixão pode ser assim tão intensa e poderosa, como podemos tirar proveito ao máximo dessa experiência? Entenda comigo como ela funciona e vamos experimentar replicar os estímulos para além da relação amorosa, podendo ser um caminho muito interessante e surpreendente.

Emoção estimulante. 2

QUESTÃO QUÍMICA

Todos os sintomas não são simples frutos de um olhar entre dois amantes que ficam “cegos em seu próprio mundo”, como falamos popularmente. Mas trata-se de reflexos de um conjunto de substâncias que o nosso corpo libera por meio de sinapses neurais, ou seja, são frutos de conexões entre nossos neurônios. Essas sinapses ocorrem o tempo todo para absolutamente tudo que realizamos em nossa vida, e através delas alguns hormônios/neurotransmissores são liberados gerando informações, as quais funcionam como verdadeiros comandos de como devemos nos sentir e de como devemos nos comportar frente aos estímulos.

Uma substância a qual podemos atribuir grande responsabilidade pelos sintomas da paixão e por essa intensa descarga emocional chama-se dopamina, conhecida popularmente como o neurotransmissor da alegria e da felicidade. Dentre as várias funções, a dopamina é responsável pelo sistema de motivação, recompensa, regulação do sono, humor e atenção. É a dopamina que tem a função de deixar você ainda mais motivado diante de uma nova paixão, mas ela também é uma das culpadas por você querer mais e mais estar com o “ser amado”, justamente por regular nossa relação com a recompensa.

E pense comigo, que melhor recompensa para um coração apaixonado do que estar mais e mais com seu objeto de paixão? E por conta dela que ficamos “nas nuvens” e nos sentimos imersos em um conto de fadas.

Podemos também observar que com a ação da dopamina em pleno vapor em nosso corpo, nosso ritmo acelera e, frequentemente, ficamos dispostos a realizar novas tarefas. E aqui está o motivo de você acordar disposto e querer iniciar academia, por exemplo.

Mas, claro, outros hormônios também estão envolvidos em um estado de paixão e desencadeiam reações químicas em nosso cérebro, como a ocitocina e a vasopressina. Essa dupla desempenha um importante papel no desenvolvimento da cognição, no comportamento social, e atua indiretamente, ocasionando uma ação antiestressora. Por conta delas, a tolerância com situações estressoras aumenta em um estado de paixão e nos faz ficar mais sensíveis e amáveis com as pessoas ao nosso redor. A ocitocina, especificamente, contribui para a diminuição de res­ postas do estresse e ansiedade em interações sociais. Um dos primeiros efeitos observados da ocitocina é a facilitação de contrações no momento do parto e a ejeção de leite durante a lactação.

Desde essa primeira descoberta, muitos estudos têm atribuído a esse hormônio o comportamento maternal e a influência da formação de laços sociais. Também é uma das grandes responsáveis pela excitabilidade fisiológica no que diz respeito às relações sexuais. E tem sido vista como responsável pelos bons relacionamentos, atuando em áreas que influenciam uma variedade de comportamentos, como aumento das interações sociais, melhora da satisfação nas relações sexuais, auxiliar na expressão das emoções, reduzindo ansiedade, estresse e agressividade.

Mas é possível observar que o estado de paixão, por assim dizer, não é algo exclusivo dos enamora­ dos. Podemos observar os mesmos sintomas e comportamentos em uma pessoa que está profundamente envolvida com sua profissão, ou ainda que sente grande prazer no que faz em atividades tidas como hobbies e de filantropia. Isso ocorre justamente porque a paixão traz consigo a sensação agradável e ao mesmo tempo subjetiva que está associada à satisfação de uma necessidade, gerando, então, o prazer.

Esses são os mesmos hormônios envolvidos no sistema de busca por recompensa, projetos profissionais, como em desencadeando a motivação e o prazer por meio de atividades desafiadoras. É muito importante nos dias atuais compreendermos que em um estado motivado nosso corpo nos conduz a fazer mais daquilo que gerou a motivação inicial. Sendo, dessa forma, que os apaixonados querem estar mais tempo juntos e ainda nunca parece ser o suficiente. O mesmo pode ser observado quando você está diante de um novo desafio profissional, algo que realmente traga a sensação de prazer e realização. Nesse caso, é possível que você passe horas realizando a tarefa, totalmente envolvido, sem querer parar.

Emoção estimulante. 7

PARA SEGUIR O FLUXO

Observe casais enamorados, principalmente no primeiro ano de relacionamento. Você observará que quando estão passando tempo juntos, ou realizando alguma atividade a dois, parecem não se importar com o tempo que passa ou com as questões que ocorrem ao seu redor, surpreendendo-se, inclusive, por passar horas e horas conversando. O mesmo ocorre em pessoas que desenvolvem atividades das quais sentem um forte senso de propósito, seja por estarem conectadas a algo que consideram sua missão de vida ou por simplesmente sentirem prazer no que fazem, como no trabalho ou outras atividades. Frequentemente, elas passam horas entregues ao que fazem sem parecer que despendam muitos esforços e ainda pouco preocupadas com o tempo.

Se você já teve essa experiência poderá concordar comigo que a nossa noção de tempo e espaço se modifica um pouco nesses casos, não é mesmo? Aqui podemos perceber um processo que foi estudado por Mihaly Csikszentmihalyi, denominado flow (em português, fluxo ou fluir). Flow é o estado no qual o indivíduo se encontra tão envolvido em uma atividade que todo o resto parece não importar. A experiência, por mais desafiadora que seja, é tão agradável que as pessoas seguem em sua execução pela simples questão de fazê-la.

A sensação do alcance do estado de flow foi relatada durante as atividades de execução, composição e improvisação musical, como é o caso das performances de jazz, por exemplo. Fica evidente um componente similar à paixão como combustível para execução de tarefas, nas quais aspectos como atenção intensa, motivação, busca por recompensa e prazer se fazem presentes para além de uma relação a dois, sendo destinadas a diversas atividades.

O estado de fluxo se caracteriza quando você ama o que faz e está profundamente focado na atividade que realiza, sendo capaz de atingir um nível de conexão onde nada mais importa, como se naquele momento estivesse vivendo uma realidade paralela. Quanto mais um indivíduo é capaz de se dedicar às tarefas que realmente gosta, maiores se tornam suas competências em realizá-las. E, com isso, os resultados ficam cada vez melhores, além de o indivíduo mais feliz. Quando a atividade flui de forma agradável, a sensação é de que o tempo passa muito rápido. O indivíduo encerra a atividade em um estado emocional positivo, com a autoestima elevada. Já Mihaly (Csikszentmihalyi, afirma que quando alguém gosta do que faz e está inspirado e motivado a fazê-lo, focar a mente se torna mais fácil mesmo quando existem grandes dificuldades. E mais: a alta concentração em metas objetivas e compatíveis torna mais viável a experiência de fluxo.

Podemos perceber que o flow e a paixão possuem muito em comum. Quando nos colocamos a serviço de uma atividade, seja ela profissional ou pessoal, e ela nos toca, nos traz entusiasmo, amor e energia, o resultado é um fluir espontâneo, sem pressão ou controle, que ultrapassa o limite de tempo, nos permitindo aproveitar a experiência de forma inteira e usufruindo de prazer enquanto estamos envolvidos.

Emoção estimulante. 6

PAIXÃO E PROFISSÃO

A discussão sobre ter paixão pelo que se faz, ou seja, um trabalho com propósito, tem aumentado a cada ano que passa nos ambientes corporativos e de recursos humanos. A chegada das novas gerações que buscam a famosa “realização profissional”, e não somente uma atividade que traga determinada remuneração, vem deixando a discussão e a busca por adaptação por parte das empresas ainda mais fortes e evidentes.

O desenvolvimento de ambientes de trabalho disruptivos, que promovam bem-estar, liberdade para expressão de ideias e que sejam regidos por fortes valores atrelados a um senso de propósito, que ultrapasse a barreira de “trabalho por trabalho”, tem sido muito valorizado e, inclusive, cobiça­ do pelos jovens e talentosos profissionais. Existe, sem dúvida, uma onda de jovens que descobriram em suas paixões uma forma de serem bem remunerados por aquilo que fazem por puro prazer. Mas, assim como a paixão romântica tem seus altos e baixos, a busca por prazer na profissão também. Ainda é vista uma incongruência em culturas e valores com as exigências desses novos profissionais. Assim, a adaptação tanto de empresas quanto de profissionais em alguns cenários é árdua, mas possível.

E para que haja satisfação, cada vez mais é preciso ir além das necessidades básicas, como segurança financeira, por exemplo, buscando temperar essa relação com o componente que no decorrer desse artigo chamamos de paixão. Segundo Locke, a satisfação no trabalho é fruto de um estado emocional, e por tratar-se de um estado emocional, a satisfação possui dois fenômenos: o de alegria/paixão (satisfação) e o de sofrimento/desprazer (insatisfação).

A paixão pela profissão é também vista em empreendedores, uma vez que boa parte deles opta por atividades que se identificam fortemente e se envolvem com o senso de propósito. A “paixão empreendedora” pode ser vista como um sentimento positivo intenso, acessível conscientemente, resultante do engajamento em atividades com sentido de identidade para o empreendedor. Ela promove estados intensos de fluir e total absorção em suas atividades, fazendo com que as pessoas invistam tempo e energia sem perceber como esforço. E também manifestem com frequência entusiasmo, zelo e intensa duração da sua atenção.

Similarmente a uma paixão romântica, a paixão pelo trabalho pode resultar em benefícios para o envolvido. Ela contribui para maior tolerância ao estresse, por exemplo, como resultado da ocitocina elevada. Um estado de flow que possibilita as entregas de projetos serem mais fluidas e naturais. Maior senso de dono, uma vez que esses são pro­ fissionais comprometidos e completamente apaixonados por suas criações. E, igualmente, uma sensação de estar entregue inteiramente para suas atividades em busca frequente de recompensas e desafios.

Emoção estimulante. 3.jpg

SINAIS POSITIVOS

É possível detectar alguns sinais de que a paixão está sendo positiva para você. São eles: encontrar prazer em pequenas coisas; perceber que sua forma de ver a vida está mais positiva; ter a autoestima elevada; sentir-se mais motivado com os desafios; gerar bem-estar nos relacionamentos.

Emoção estimulante. 4

REPLICAR O SENTIMENTO

Como poderíamos levar um “estado apaixonado” para além das relações, quem sabe replicando-o como uma forma de ver a vida apaixonadamente? Aqui, muitas correntes teóricas buscam trazer referências para um estado de bem-estar que se traduza em motivação constante, podendo ser transformada em paixão pela vida. Uma delas é a Psicologia Positiva. Essa perspectiva traz em seu cerne a ideia de intensificar emoções positivas em relação ao passado, presente e futuro como forma de criar a “felicidade autêntica”, partindo do princípio de que a felicidade, ou estado de bem­ estar, é possível se estiver baseada em um cultivo de nossas próprias forças internas (dons e talentos) e não de soluções rápidas.

Emoção estimulante. 5

A PAIXÃO MUDA O ESTADO DO CÉREBRO

A paixão pode mexer com a nossa mente, com a química do nosso cérebro, com todas nossas emoções e, principalmente, com nossa forma prática de viver a vida, uma vez que, mesmo que não estejamos conscientes, esse processo está ocorrendo e mudando o nosso estado físico constantemente.

Dessa forma, é possível avaliar quais pontos merecem nossa atenção para criar uma vida em que os benefícios da paixão estejam presentes constantemente, seja pelo que fazemos (profissão), por outra pessoa (relacionamentos) ou até pela própria vida em uma perspectiva maior.

São eles:

UTILIZAR O CORPO: lembre-se de que a química da paixão ocorre no corpo. Assim, é possível sentir bem-estar, motivação e diminuir o estresse, utilizando a fisiologia do corpo a seu favor. Por meio do contato físico (abraço, beijos e relações autênticas) de exercícios físicos, de uma postura corporal que recrie um estado de empoderamento – peito aberto, postura ereta, respirar profundamente – e também de manter pensamentos fortalecedores no dia a dia;

ENTRE NO FLUXO: foque em atividades que tragam prazer e possibilitem acessar um estado de flow (ou fluxo);

INTENSIFIQUE EMOÇÕES POSITIVAS: por meio de técnicas que proporcionem autoconhecimento, como terapia, coaching e cursos, é possível mudar seu padrão emocional, escolhendo trazer para seu cotidiano emoções como alegria, amor, confiança, prazer, gratidão, entre outras;

FOQUE NOS SEUS TALENTOS: coloque sua energia naquilo que você é bom e no que sente grande prazer em fazer. Além de aumentar sua auto­estima, você irá experimentar a sensação de bem-estar em fazer algo que você realmente sabe que tem talento.

Eu tenho certeza de que colocando esses pontos em prática em sua vida já será possível perceber seu estado emocional mais entusiasmado e motivado. E se você já viu (e principalmente sentiu) esse “estado” ir embora ou como popularmente falamos, o “encanto acabou”, agora você já sabe dos aspectos envolvidos e, inclusive, formas de replicar esse sentimento tão poderoso e realizador. Afinal, é inegável que a paixão nos move, por isso cabe a nós conduzirmos seu destino de forma a aproveitar ainda mais a viagem que ela proporciona.

Emoção estimulante. 8

O HORMÔNIO DO AMOR

A ocitocina costuma ser liberada quando estamos perto de nossos parceiros. Quando isso acontece, os níveis de cortisol (hormônio do estresse} diminuem no organismo. Também está intimamente ligada à sensação de prazer e de bem-estar físico e emocional e à sensação de segurança e de fidelidade entre o casal. Existem outras formas de liberar ocitocina: contato físico, beijos, abraços e relação sexual; elogios perceptivos; exercícios físicos.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Chihuz Eats

COOKING AND BAKING.

JaZzArt en València

Faith saved us from the savages that we were, losing faith makes us savages again

erkekler soruyor

umutlar bir vadiye mahkum ...

YOUNGREBEL

Blog about life, positivity, selfcare, food and beauty.

Big Dreams

Quotes, Stories and life tips by Author Ceco

tlcof

True love cast out fear

pflkwy

Blog sobre notícias e política com um viés de esquerda, onde os bravos nunca ousaram percorrer e que não espere deste o obsequioso silêncio dos covardes, amortecendo consciências, desarmando resistências que só no fátuo da retórica da ideia, da moral e da ética é que se venera seu oponente evitando a sedição!

When The Soul Writes

A Place For Readers

Mila Detti

"Antes y después el mundo se ha hecho pedazos y hay que nombrarlo de nuevo, dedo por dedo, labio por labio, sombra por sombra." Julio Cortazar.

Chica de Campo

Your country girl living the country life!

Infinitividades

Alguns Pedaços de Eternidade

Realismo Antimágico

Los propios dioses

Marketing

Bem vindo ao mundo dos negócios.onde você poderá transforma sua vida com alguns click,e o mais importante diretamente do aconchego do seu lar

%d blogueiros gostam disto: