GESTÃO E CARREIRA

ANIQUILE A CRIATIVIDADE COM RETRABALHO

“Décadas de pesquisa sobre criatividade têm apontado não só para fatores do ambiente das organizações que influenciam a criatividade tanto positiva quanto negativamente, mas também para elementos pessoais favoráveis e outros desfavoráveis à sua expressão”

Aniquile a criatividade com retrabalho

Retrabalho é diferente de erro. Erro é uma variável rica e importante para a criatividade, variável esta sobre a qual falaremos a respeito em um artigo inteiro.

Estávamos em um projeto, um grupo de trabalho de quatro consultores. Passei dias cuidando milimetricamente de um relatório final que, ao fim de dois meses, em uma reunião, o consultor sênior quis mudar todo o layout. Ele quis mudar. Porque sim. Sem motivo. Não estava feio. Claro que poderia ficar melhor e suas contribuições eram ótimas e modernas. Mas o que me aniquilou foi o fato de eu ter cuidado de mais de 200 páginas de relatório e agora por nenhum motivo além do que retrabalho, tudo ser mudado. Naquela ocasião ficou tudo resolvido. Entramos em um meio termo e ok.

Mas aquele fato me fez parar para pensar como existem atitudes simples e aparentemente inofensivas acontecendo toda hora, todo dia, podando e desrespeitando iniciativas de tal forma que estejam impactando os resultados das organizações. Se uma ação simples tinha me impactado tanto por ter sentido o meu trabalho tão desvalorizado, percebi que era minha obrigação parar para escrever sobre o risco do retrabalho.

E, como eu havia falado, errar e corrigir é uma coisa. Mas retrabalho… Retrabalho é ter que fazer de novo, porque não foi efetivo de primeira. É querer fazer de novo. É fazer de novo muitas vezes sem precisar, pois o que foi criado por alguém pode não ter sido considerado.

O retrabalho neste último aspecto gera um impacto muito negativo.

A desvalorização de ideias é uma vilã para o desenvolvimento de um ambiente criativo e solucionador, e foi cientificamente estudada por diversas vezes a vilania comprovada em inúmeros documentos científicos.

Décadas de pesquisa sobre criatividade têm apontado não só para fatores do ambiente das organizações que influenciam a criatividade tanto positiva quanto negativamente, mas também para elementos pessoais favoráveis e outros desfavoráveis à sua expressão.

A questão é que a desvalorização de ideias diminui o comprometimento do indivíduo com o trabalho. A queda no comprometimento influencia a motivação. Pessoas menos motivadas criam menos. Vamos começar com algo simples. Que tal valorizar as ideias que surgiram aí ao seu redor hoje?

Pois é, gerar um ambiente de negócios cheio de criatividade pode ser mais simples do que parece. É com base em vivências cotidianas dos meus olhos voltados para a gestão que eu já compartilhava aqui, mas agora inspirada pelo universo científico que eu tenho estudado.

 

Por CECÍLIA BETTERO

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.