ALIMENTO DIÁRIO

JOÃO 19: 38-42 – PARTE I

Alimento diário - Comendo a Bíblia

O Sepultamento de Cristo

Aqui temos um relato do sepultamento do bendito corpo do nosso Senhor Jesus. Os funerais solenes dos grandes homens normalmente são observados com curiosidade. Os funerais dolorosos dos amigos queridos são acompanhados com carinho. Venham e vejam um funeral extraordinário. Nunca houve nenhum como este! Venham e vejam um sepultamento que venceu a sepultura, e a sepultou, um sepultamento que tornou belo o sepulcro, e o suavizou para todos os crentes. Viremo-nos para lá e vejamos esta grande visão. Aqui temos:

 

I – A solicitação do corpo, v. 38. Isto foi feito por José de Ramá, ou de Arimatéia, a quem não se faz menção em toda a história do Novo Testamento, exceto na narrativa que cada um dos evangelistas nos faz do sepultamento de Cristo, onde ele esteve principalmente envolvido. Observe:

1. O caráter deste José. Ele era um discípulo de Cristo incógnito em segredo, um amigo de Cristo melhor do que ele desejava que soubessem que era. Era sua honra ser discípulo de Cristo. E há alguns como ele, que são grandes homens, inevitavelmente relacionados com homens maus. Mas foi fraqueza sua ter sido discípulo tão secretamente, quando deveria ter confessado a Cristo diante dos homens, sim, mesmo que tivesse perdido suas primazias devido a esta atitude. Os discípulos devem se mostrar abertamente, ainda que Cristo possa ter muitos que são seus discípulos sinceramente, embora em segredo. Ser um discípulo em segredo é melhor do que nada, especialmente se, como aconteceu com José aqui, ele ficar cada vez mais forte. Alguns que em provações menores foram tímidos, em provações maiores foram muito corajosos. Assim foi José aqui. Ele ocultou seu afeto por Cristo, por temor aos judeus, para que não o expulsassem da sinagoga, pelo menos do Sinédrio, que era tudo o que eles podiam fazer. Ele foi corajosamente até Pilatos, o governador, mas temia os judeus. A maldade impotente daqueles que podem apenas censurar, insultar e vociferar, algumas vezes é mais formidável do que poderíamos pensar, mesmo em se tratando de homens bons e sábios.

2. O papel que ele teve neste assunto. Tendo, graças à sua posição, acesso a Pilatos, ele desejava sua permissão para cuidar do corpo. A mãe e os amigos queridos de Jesus nem imaginaram nem se interessaram em tentar algo como isto. Os discípulos haviam partido. Se não aparecesse ninguém, os judeus ou os soldados o sepultariam com os salteadores. Por isto, Deus fez este homem se levantar para interceder no assunto, para que as Escrituras se cumprissem, e fosse conservado o decoro devido à sua ressurreição, que estava próxima. Observe que, quando Deus tem algum trabalho a ser feito, Ele é capaz de encontrar as pessoas adequadas para fazê-lo, e de encora­já-las a fazê-lo. Observe, como um exemplo da humilhação de Cristo, que seu corpo ficou à mercê de um juiz pagão, e José precisou implorar por ele antes que pudesse ser sepultado, e também que José não pôde retirar o corpo antes de ter pedido e obtido a permissão do governador, pois, nas coisas que são do interesse do magistrado, nós devemos sempre prestar respeito à sua autoridade, e sujeitarmo-nos pacificamente a ela.

Anúncios

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.