ALIMENTO DIÁRIO

JOÃO 19: 31-37 – PARTE V

Alimento diário - Comendo a Bíblia

A Crucificação

 

V – O cumprimento das Escrituras em tudo isto (v. 36): “Para que se cumprisse a Escritura”, e assim a honra do Antigo Testamento fosse preservada, e a verdade do Novo Testamento fosse confirmada. Aqui estão dois exemplos:

1. A Escritura se cumpriu na preservação das suas pernas, evitando que fossem quebradas. Nisto se cumpriu aquela predição: “Nenhum dos seus ossos será quebrado”.

(1) Havia uma promessa deste feito, na verdade, a todos os justos, mas principalmente apontando para Jesus Cristo, o justo (Salmos 34.20): “Ele lhe guarda todos os seus ossos; nem sequer um deles se quebra”. E Davi, em espírito, diz: “Todos os meus ossos dirão: Senhor, quem é como tu?” Salmos 35.10.

(2) Havia um tipo disto no cordeiro pascal, o que parece ser a referência especial aqui (Êxodo 12.46): “Nem dela quebrareis osso”, e isto se repete (Números 9.12): “Dela não quebrarão osso algum”. A vontade do legislador deve est ar de acordo com a lei, mas o antítipo deve responder ao tipo. “Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós”, 1 Coríntios 5.7. Ele é “o Cordeiro de Deus” (cap. 1.29), e, como a verdadeira Páscoa, seus ossos não foram quebrados. Esta ordem foi dada a respeito dos seus ossos, quando morto, como a de José, Hebreus 11.22.

(3) Havia um significado no fato de seus ossos não serem quebrados. A força do corpo está nos ossos. A palavra hebraica empregada para ossos quer dizer força, e, portanto, nem um osso de Cristo deve ser quebrado, para mostrar que, embora Ele seja crucificado em fraqueza, sua força para nos salvar não está, de nenhuma maneira, quebra da. O pecado quebra nossos ossos, como quebrou os de Davi (Salmos 51.8), mas não quebrou os ossos de Cristo. Ele permaneceu firme sob a carga, poderoso para salvar.

2. A Escritura se cumpriu na perfuração do lado de Cristo (v. 37): “Verão aquele que traspassaram”, assim estava escrito, Zacarias 12.10. E naquela passagem, o mesmo que derrama o Espírito da graça, e não pode ser outro, exceto o Deus dos santos profetas, diz: “Olharão para mim”, o que aqui se aplica a Cristo: “Verão aquele”.

(1) Aqui está implícito que o Messias será transpassado, e aqui isto teve um cumprimento maior do que no perfurar das suas mãos e dos seus pés. Ele foi perfurado pela casa de Davi, e pelos habitantes de Jerusalém, ferido na casa de seus amigos, como foi profetizado em Zacarias 13.6.

(2) Está prometido que, quando o Espírito fosse derramado, eles olhariam para Ele e se lamentariam. Isto se cumpriu, em parte, quando muitos daqueles que eram seus traidores e assassinos compungiram-se em seu coração e vieram a crer nele. Isto se cumprirá ainda mais, em misericórdia, quando todo o Israel for salvo, e, em ira, quando todos aqueles que persistiram na sua infidelidade virem aquele a quem traspassaram, e se lamentarem sobre ele, Apocalipse 1.7. Mas isto se aplica a todos nós. Todos nós somos culpados de traspassar o Senhor Jesus, e precisamos contemplá-lo com os sentimentos adequados.

Anúncios

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.