PSICOLOGIA ANALÍTICA

BREVES OBSTÁCULOS DA RESILIÊNCIA

Resiliência e superação não precisam ser registradas em grandes eventos. Elas são necessárias parai o enfrentamento dos pequenos desafios que podem fazer parte de nosso cotidiano.

breves obstáculos da resiliência

O mundo moderno pede cada vez mais a habilidade de ser resiliente frente a diversas situações. O significado de resiliência (do latim, resiliens) é a capacidade de voltar ao estado normal após um atrito, porém a resiliência pode ser definida de diferentes formas e ângulos, dependendo da área (física, ecologia, administração ou psicologia). De uma forma geral, pode-se definir resiliência como a capacidade do indivíduo em lidar com situações de estresse, traumas, algo que foge do controle. Superação, por sua vez; pode ser considerada uma ação de superar, de ultrapassar uma situação desagradável, perigosa, é uma vitória que o indivíduo consegue depois de enfrentar uma doença ou trauma ou situação desafiante e superar de forma satisfatória.

Numa junção de definições, pode-se resumir resiliência como a capacidade de enfrentar uma situação caótica e a superação como uma consequência vitoriosa da resiliência. Ou seja, é preciso ser resiliente para enfrentar uma situação caótica, mas, além de resiliente, é preciso ser corajoso, astuto e até mesmo ambicioso para vencer esta situação e seguir a vida normalmente. Tanto a área ambiental/ecológica quanto a física consideram a resiliência como uma capacidade de restauração, enquanto as áreas de psicologia e de administração consideram a resiliência como a capacidade de enfrentamento de problemas e situações caóticas, sem, no entanto, especificar se este enfrentamento é ou foi bem-sucedido. Nestas áreas, a ênfase é mais no enfrentamento do     que no resultado final. Neste caso, penso que a superação possa ser uma consequência da resiliência.

PEQUENOS DESAFIOS

Resiliência e superação não precisam ser registradas em grandes enfrentamentos. A resiliência pode estar no cotidiano, quando o indivíduo demonstrar capacidade de lidar com problemas no trânsito, por exemplo, ao levar uma “fechada” ou ter que frear de repente para não atropelar alguém. Nestes momentos, saber manter o equilíbrio e agir com tranquilidade podem significar a diferença entre causar um acidente ou apenas ter um “susto” passageiro. A capacidade de adaptar-se a mudanças numa situação que exige por exemplo, mudar para um apartamento bem menor ou um bairro mais distante para “conter despesas”. Nestes casos, aceitar a mudança com bom humor e buscar melhorar a situação financeira para, num outro momento voltar ao padrão de vida anterior podem ser uma maneira de exercer resiliência e superação. Da mesma forma, aceitar uma mudança de estado civil num divórcio, por exemplo, ou qualquer mudança que seja imposta ao indivíduo pode ser uma oportunidade de saber lidar, de forma resiliente com a situação.

Superar obstáculos pode ser uma situação de disputa no trabalho ou alguma forma de competição entre vizinhos ou amigos, saber superar a pontinha de inveja do amigo que ganhou um aumento de salário, do colega que conquistou uma promoção ou da amiga que conseguiu comprar um novo carro ou qualquer situação em que o indivíduo se sinta diminuído diante de outra pessoa. Saber superar isso pode significar saber lidar melhor com as diferenças e até com as injustiças, por que não?

Afinal, para quem assiste ao sucesso do outro não deixa de ser um exercício de superação, se conscientizar de que não é ele que está no auge. Sabendo lidar com isso, pode até ser um impulso para também conseguir conquistar um aumento ou uma promoção ou o carro dos sonhos. Da mesma forma, resistir à pressão de situações adversas, seja uma situação de estresse ou algum obstáculo, seja um trauma ou algo mais sério, sem entrar em pânico, sabendo equilibrar o lado psicológico, emocional e físico, assim encontrando soluções estratégicas que o levarão a enfrentar e superar as adversidades. São muitas as situações do cotidiano que nos impulsionam a tomar atitudes e vencer os obstáculos. Só precisamos estar atentos e condicionando nossa mente a tolerar os pensamentos limitantes, sabendo lidar com os fatores externos que, por vezes, nos confundem e até assustam.  E, assim, conseguiremos enfrentar a dor, os obstáculos, o que vier, de forma corajosa e dinâmica. E sempre equilibrados para encontrarmos sempre as melhores soluções para cada desafio que surgir.

AS DIVERSAS ÁREAS DA RESILIÊNCIA

RESILIÊNCIA NA PSICOLOGIA: A Psicologia considera a resiliência como uma capacidade do indivíduo em lidar com seus próprios problemas, enfrentar desafios, vencer obstáculos e não ceder à pressão, seja qual for a situação. É o saber lidar com a situação estando sob pressão.

RESILIÊNCIA NA FÍSICA: A física tem uma definição um pouco diferente da psicologia. A Física considera a resiliência como uma resistência de materiais (que acumulam energia) expostos a um choque ou pressão que lhes cause algum dano e analisa se eles são ou não capazes de voltar ao estado normal. Este fenômeno pode ser medido em testes que utilizam o pêndulo Charpy.

RESILIÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO: Na área administrativa, a resiliência consiste em saber lidar com mudanças. Os envolvidos devem ter muito equilíbrio emocional parca lidar com os problemas ocorridos no ambiente de trabalho. Quando as situações fogem ao controle e, na sequência, sanar ou amenizar os problemas ocorridos.

RESLIÊNCIA AMBIENTAL OU ECOLÓGICA: Neste segmento, resiliência é a capacidade de um determinado sistema de se recuperar em equilíbrio depois de ter sofrido uma perturbação. É considerado como uma capacidade de restauração de um sistema.

Anúncios

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.