GESTÃO E CARREIRA

O QUE VOCÊ DIZ OU NÃO DIZ

“As cores falam e influenciam muito na nossa imagem pessoal, elas desempenham um papel crítico na formação de opinião que os outros têm de você”

O que você diz ou não diz.

Imagine uma posição corporal que expresse segurança e liderança, como colocar as duas mãos na cintura de coluna ereta. Ou ainda erguer os dois braços para cima mostrando os músculos como um super-herói. Agora, permaneça nessa posição por cerca de dois minutos. Pronto, você diminuiu os níveis de cortisol do seu corpo e aumentou a testosterona, ficando mais ativo para realizar as atividades que precisa. Quem explica isso é a psicóloga social e professora de Harvard. Amy Cudy, em sua palestra para o TED Talks.

Esse é apenas um dos exemplos de como mudar a postura diante do mundo ajuda a ter uma rotina mais produtiva. Se essas alterações interferem internamente, imagine o que as nuances da comunicação não verbal podem fazer a seu favor diante de outras pessoas!

Um estudo do americano Ray Birdwhistell, mostrou que a linguagem corporal é responsável por 55% da mensagem transmitida enquanto a voz controla 38% e as palavras em si, ficam com apenas 7%.

No fim das contas, cada detalhe importa. Desde suas micro expressões faciais até a tonalidade de voz, o tipo de roupa que está vestindo e as cores que você escolhe. “As cores falam e influenciam muito na nossa imagem pessoal, elas desempenham um papel crítico na formação de opinião que os outros têm de você. Da mesma forma que elas podem passar confiança, podem também sabotar sua aparência. Por isso, é importante saber o que usar em determinadas ocasiões para que não passe uma imagem contrária ao que deseja”, explica a consultora de moda Gil Paes.

Já a consultora de comunicação e imagem Gislaine Westphal conta que existem diversos estudos científicos comprovando a influência da cor no marketing, na decoração e no humor. “Um detalhe importante: não é somente escolher a cor. Existe também a análise cromática, um teste realizado na pessoa, por meio de tecidos, em que descobrimos se a pele dela é quente, fria ou neutra. A partir daí, podemos dizer qual tom de azul ela pode usar, por exemplo. Estudos mostram que existem tons diferenciados de pele e uma gama de opções que podem ressaltar os defeitos, apagar a pessoa, deixá-la pálida ou potencializar o que ela tem de melhor”, completa.

NEGÓCIO FECHADO!

Na hora de assinar o contrato, passar uma imagem de segurança é fundamental. Na dúvida, uma roupa social na cor azul desperta confiança e respeito e, portanto, é mais fácil acertar. “Para os homens que usam temo e gravata, a escolha da cor da gravata é essencial. As vermelhas são muito usadas por políticos devido à cor contribuir para que as pessoas escutem seu discurso”. conta Gil. Entre as sugestões de composição em azul para homens, se a empresa tiver um perfil mais formal, ternos nas cores chumbo, marrom e azul-marinho são convidativos. Para completar, uma camisa em tom mais claro e sapato combinando com o cinto. Agora, se o contrato será assinado por um parceiro com estilo informal, blazer com calça social é o mais indicado. Calça jeans está liberada se for escura, com uma camisa social e blazer.

Já as mulheres podem optar por terninhos azul-marinho e camisa em tom mais claro, por exemplo. Um vestido mídi azul-marinho e scarpin preto também são uma boa pedida. Outra saída é a saia mídi preta, camisa azul marinho, blazer vermelho – combinando com o escuro, passa a imagem de segurança e credibilidade – e scarpin preto. Por outro lado, evite estampas e acessórios em excesso. Um look infalível? Gil dá a dica! Para os homens, calça social, camisa arrumada e sapato combinando com cinto. As mulheres podem vestir calça social ou alfaiataria e um sapato com salto, diz.

Seja qual for sua escolha na hora de vestir as peças, lembre-se de que a roupa não faz milagre sozinha. O contexto de detalhes pode ser decisivo na hora de assinar o contrato. A decisão daquilo que você veste indica também características da sua identidade, que é importante no ambiente de trabalho e até para fechar o negócio. Descobrir seu próprio estilo deve ser sempre o ponto de partida para depois adequar a dicas e padrões. “Hoje, o que mais procuramos são pessoas autênticas em quem podemos confiar. Quando vemos incoerência na imagem (algo inconsciente), passamos a desconfiar, porque tem um ruído na comunicação não verbal”, completa Gislaine.

No mercado financeiro, em ambientes mais rígidos e tradicionais, é seguro apostar em cortes mais retos nas roupas, linhas verticais e cores mais neutras ou escuras. “Essas cores são assertivas para fechar negócios, pois passam credibilidade, profissionalismo e equilíbrio emocional”, indica ainda a consultora de imagem e estilo Rita Heroína.

Ela ainda explica que um bom paletó com calça ou terno de duas peças funcionam bem, desde que sejam evitados materiais sintéticos. Vale mais a pena, por exemplo, investir em 100% lã fria.

Outro look que cai bem é camisa xadrez, verde escura, calça preta e blazer preto. Uma bela calça xadrez escuro de alfaiataria, camisa de seda off White de botões podem ser infalíveis para as mulheres.

DIA A DIA

Não é apenas na hora de fechar negócio que um look bem montado e com as cores certas faz diferença. A rotina de trabalho também pode ser melhor quando você transmite a mensagem certa. As cores mais escuras, por exemplo, são ótimas escolhas para falar em público ou em alguma reunião onde é preciso que as pessoas ouçam você com atenção, já que passam credibilidade e seriedade.

Gislaine lembra ainda que, da cintura para baixo, o ideal é sempre vestir cores escuras ou neutras, a não ser que seja algum tipo de peça de alfaiataria com excelente forro. Calças claras podem marcar muito as roupas de baixo. “Segundo pesquisas, as cores mais apreciadas no ambiente profissional são as verde, preto, violeta, rosa, branco, vermelho, laranja e amarelo”, conta.

Já se o objetivo for de interação em equipe ou um momento mais casual dentro da empresa, cores claras são essenciais, por darem a sensação de proximidade. Os tons pastel, branco e nude são as sugestões de Gil, compostos com tons médios ou escuros para que não passem a mensagem de fragilidade. Ao mesmo tempo. o claro revela pequenos defeitos, sujam com facilidade e ficam amarelados. Por isso, é preciso tomar ainda mais cuidado com a qualidade dessas peças na hora da compra. Independentemente do momento, se o que você quer passar é confiança, além do já citado azul, preto e cinza funcionam bem, sendo apostas seguras e que dão possibilidades fáceis de combinação. No caso específico do preto, tome apenas cuidado com o tipo de peça que vai selecionar para não passar do clássico elegante que transmite poder para o mistério excessivo e até luto. O verde também pode ser algo bem aceito, por transmitir uma sensação boa de esperança – um respiro a ideias novas, porém confiáveis.

Em geral, as escuras são mais indicadas para o ambiente empresarial, por serem percebidas como fortes e de autoridade. O cuidado nas pequenas atitudes deve estar em não transmitir uma rigidez excessiva. Porém, cores intermediárias podem ser uma opção para quem quiser variar, considerando que são percebidas como tradicionais.

O que você diz ou não diz.2 

COMO DECIDIR?

Você sabia que a maneira como a cor é exposta pode causar reações físicas?

  • Tons específicos: amarelo e vermelho juntos, por exemplo, dão a sensação de fome. Na hora de escolher o que vai usar no ambiente de trabalho, também vale a pena pensar no tipo de sensação que você quer transmitir.

 

  • Reunião de negócios: cores marcantes, porém em um look mais clean, comum vermelho ou verde em uma gravata, uma camisa social mais clara e um terno chumbo ou preto. Para mulheres, uma camisa social ou blusa social mais viva, como vermelho, amarelo ou rosa, porém em tons escuros e a parte de baixo neutra. Se é a primeira reunião, opte pelas cores sóbrias e as mais aceitas, como o azul e suas diversas variações ou uma camisa branca com lenço.

 

  •  Fechamento de contrato: Prefira tons de azul mais escuro e

 

  • Almoço de negócios: cores claras e vivas.

 

  •  Conversas delicadas, como mudar, o valor do escopo: Prefira branco, azul ou preto, pois são cores mais aceitas e neutras. Algumas pessoas optam pelo amarelo, que é a corda criatividade, porém ele é também contraditório e, dependendo do contexto, pode ser um tiro no pé, chegando a irritar a outra pessoa.

 

  • Evitar: o marrom mais claro. Não transmite boas sensações. Nesse caso, opte pelo marrom bem escuro.

O que você diz ou não diz.3 

SAIA, DECOTE, TRANSPARÊNCIA

Para além do conservadorismo, essas características não são indicadas no ambiente de trabalho porque, assim como o excesso de acessórios ou cores gritantes, podem chamar atenção para outras coisas que não aquilo que está sendo realizado. Considerando que a maior parte da comunicação não está nas palavras, quanto menos você puder distrair a pessoa com quem dialoga, melhor. Se optar por uma blusa transparente, por exemplo, prefira utilizar com uma segunda pele por baixo. Isso significa que, mesmo escondendo esses itens, busque harmonizar com peças mais sutis.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.