OUTROS OLHARES

CEFALÉIA, TENSÃO MUSCULAR E SCREENAGERS*

* screenagers termo para adolescentes inseridos na era digital

Uma queixa recorrente em consultórios de psicologia ou medicina é a ocorrência de dores de cabeça, pescoço e ombros devido ao uso de eletrônicos.

CefaléiaA, tensão Mmuscular e screenagers

 Devido ao alto tempo despendido no usufruto dos modelos tecnológicos e às posições corporais inadequadas durante esse uso, diversos estudos foram elaborados para investigar essa importante relação.

O primeiro trabalho revela que nos últimos dez anos houve um aumento significativo de adolescentes queixosos de dores de cabeça devido ao uso de eletrônicos (Hakala et ai, 2002). Comparando os dados de 1991 e 2001, o estudo revela que essas dores aumentaram entre 23 – 50% entre os meninos e 44 -50% entre as meninas. Pesquisadores sugerem que esse mecanismo doloroso é acionado por causa dos longos períodos de uso de eletrônicos, que geram uma tensão muscular sustentada (prolongada) e uma dificuldade na recuperação dessa tensão (devido ao uso excessivo), o que poderia acarretar esse sofrimento físico.

Essa informação está em sincronia com aquilo que é narrado em consultórios psicológicos por diversos pacientes, porém, vários deles, dependentes, mencionam que podem (e devem) ignorar qualquer tipo de dor para manter a prática de eletrônicos. Um mecanismo que explica esse cenário é chamado de “fluxo”, que nada mais é do que uma imersão profunda na prática de jogos eletrônicos ou uso de celular e, nesse momento, necessidades biológicas básicas são ignoradas (dentre elas a dor).

Uma pesquisa realizada em diversos países nórdicos (Dinamarca, Suécia, Finlândia, Noruega, Islândia e Groenlândia), com 31.022 adolescentes, revelou novos e importantes dados nessa correlação (Torsheim et ai, 2010). Os participantes preencheram diversos instrumentos de mensuração: o primeiro deles mediu a intensidade do uso de mídia (televisão, jogos eletrônicos e internet) durante dias úteis e finais de semana, o segundo o status socioeconômico da família e, por fim, uma escala relacionada à atividade física. Os resultados do estudo demonstraram que aproximadamente 21,1% dos adolescentes sentem dores nas costas ou pescoço e 34,8% sentem dor de cabeça devido ao uso de eletrônicos. Os autores sugerem que, com esses dados, é necessário avaliar se os adolescentes estão mostrando prejuízo em fatores ergonômicos e mencionam a necessidade de a família monitorar o tempo de uso desses indivíduos. Outra pesquisa buscou revelar a associação entre o uso de eletrônicos e sintomas depressivos, sintomas musculoesqueléticos e somáticos (Hellstrõm et ai., 2015). Após o preenchimento de um questionário por 7.757 adolescentes suecos entre 13 e 18 anos, os resultados demonstraram que quanto maior o tempo de uso de tecnologia, maior também é a chance da ocorrência de adoecimentos. Aqueles usuários, segundo os pesquisadores, que utilizam os recursos tecnológicos para escapar de problemas cotidianos e passam mais de cinco horas ao dia nesse usufruto apresentaram maior ocorrência de sofrimento físico/psíquico.

De forma antagônica, também existem estudos que demonstram que o uso de eletrônicos pode ser útil para ignorar a dor de forma positiva. Um deles realizou um experimento no qual os participantes de veriam colocar as mãos dentro de um recipiente com água gelada (2° C) Jameson; Trevena; Swain, 2011). Os grupos foram divididos naqueles que utilizaram jogos eletrônicos e nos que assistiram programas midiáticos (passivamente). Os resultados demonstraram que aqueles que jogaram toleraram a dor por um tempo maior em relação ao segundo grupo. Esse resultado sugere que os jogos eletrônicos podem também ser utilizados no controle da dor (em hospitais, por exemplo). Além desse modelo, sabe-se dos jogos eletrônicos chamados de exergames (que utilizam o corpo do jogador para o correto funcionamento dos movimentos na tela), que já são utilizados em diversos centros de saúde para a recuperação de pacientes com transtornos neurológicos ou mesmo internados por outros motivos. Dessa forma, volta­ se à questão da neutralidade da tecnologia: o bom ou mau uso está relacionado aos valores atribuídos pelo usuário.

Como forma de reflexão, gostaria de deixar a seguinte sugestão: realize uma observação do seu uso de tecnologia (mensuração de tempo, postura e motivo que o conduziram a esse uso). Após isso, verifique se existem fatores que possam estar prejudicando sua saúde, dentre eles as dores mencionadas nesta matéria.

 

IGOR LINS LEMOS –  é doutor em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental Avançada pela Universidade de Pernambuco (UPE). É psicoterapeuta cognitivo- comportamental, palestrante e pesquisador das dependências tecnológicas. E-mail: igorlemos87@hotmail.com

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Blog O Cristão Pentecostal

"Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva. Convertam-se! Convertam-se dos seus maus caminhos!" Ezequiel 33:11b

Agayana

Tek ve Yek

Envision Eden

All Things Are Possible Within The Light Of Love

4000 Wu Otto

Drink the fuel!

Ms. C. Loves

If music be the food of love, play on✨

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

M.A aka Hellion's BookNook

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

La otra luna de Picasso

El arte es la esencia de la espiritualidad humana.

%d blogueiros gostam disto: