GESTÃO E CARREIRA

SENTE-SE RICO OU POBRE?

É o estado mental, mais do que dinheiro, o que determina essa sensação.

Sente-se rico ou pobre

Sensação de riqueza ou pobreza não se mede apenas a partir da conta bancária: estudo conjunto das Universidades do Tennessee (Estados Unidos) e de Valência (Espanha), publicado no Journal of Managerial Psychology, revela que essa sensação é muito mais um “estado mental” do que financeiro. Isso porque o grau de sensação de riqueza muitas vezes não tem correspondência direta com o grau concreto de riqueza. Dinheiro, por exemplo, é um item que pode ser emocional: pessoas ansiosas ou pessimistas podem avaliar seu patrimônio de maneira muito negativa, mesmo contando com boas reservas, assim como pessoas excessivamente otimistas podem se considerar milionárias e gastar além da conta por causa desse estado de espírito.

E um estudo da Universidade de Cambridge (Inglaterra) constatou que nem todos os indicadores de riqueza geram as mesmas sensações de segurança financeira: pessoas que doam seu dinheiro para caridade às vezes se sentem mais ricas por poder fazê-lo, enquanto quem gasta com obrigações mundanas, como contas de luz ou estacionamento, pode se sentir mais pobre. A noção de riqueza também se relaciona a comparações feitas com vizinhos, amigos ou familiares: pesquisa do grupo Fidelity Institutional Wealth revela que quatro em cada dez milionários americanos não se consideram muito ricos por se relacionarem com pessoas ainda mais abastadas. E conviver ao mesmo tempo com gente mais rica e mais pobre gera o chamado “efeito do reino intermediário”, que os faz sentir na classe média – mesmo se não for o caso.

Anúncios

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.