PSICOLOGIA ANALÍTICA

SUTIL DIFERENÇA

Cérebros masculino e feminino operam em ritmos diferentes.

Sutis diferenças

Tão sutil, que apenas a inteligência artificial de um computador de precisão pode detectar: assim é a diferença encontrada na atividade cerebral feminina, em relação à masculina. Olhos treinados de um neurologista não seriam capazes de interpretar a pequena alteração que aparece no eletroencefalograma, enquanto o equipamento foi capaz, pela primeira vez, de provar o que já se supunha sobre o ritmo cerebral de homens e mulheres. Mais de 1.300 exames foram observados com a máquina, como parte do trabalho publicado recentemente por pesquisadores da Universidade de Twente e do Instituto Brainclinics, em Nijmegen (ambos na Holanda) e de Zurique (Suíça). A principal diferença encontrada está nas ondas beta, uma faixa de frequência entre 20 e 25 Hz, presente, entre outras funções, na execução de tarefas cognitivas e no processamento das emoções positivas ou negativas oriundas dessas atividades. Tal constatação sugere relação com um maior reconhecimento das emoções entre as mulheres, algo já relatado em pesquisas anteriores, mas cuja atividade cerebral correspondente ainda não foi totalmente decifrada.

Tendo sido constatadas anteriormente as diferenças anatômicas entre os cérebros masculino e feminino, bem como a observação de que mulheres e homens agem diferentemente sob transtornos mentais, assim como respondem de maneira diversa ao tratamento desses distúrbios, tal novidade abre caminhos para o desenvolvimento de terapêuticas mentais adequadas, levando em conta cada vez mais variáveis que possam influenciar o tratamento.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Uma consideração sobre “PSICOLOGIA ANALÍTICA”

Os comentários estão encerrados.