GESTÃO E CARREIRA

GENIAL, MAS POBRE

Genial, mas pobre

Milhares de Einsteins em potencial são perdidos pela origem humilde.

O que invenção tem a ver com origem social? O estudo Who Becomes an Inventor in America? feito por acadêmicos do projeto Equality of Opportunity (“Igualdade de oportunidade”), avaliou as origens econômicas e sociais de inventores e inovadores, descobrindo que crianças do topo de 1% de famílias mais ricas têm dez vezes mais chances de criar e registrar patentes do que crianças igualmente inteligentes, mas vindas de famílias mais pobres. E mais: uma criança branca tem chance três vezes maior de entrar nesse grupo do que uma criança negra. Para os autores, que avaliaram 2 mil crianças, pode haver milhares de “Einsteins perdidos” — pessoas inventivas, mas tolhidas por sua origem.

O ambiente no qual o indivíduo foi criado é fundamental. O estudo constatou que crianças mais ricas convivem mais com pessoas criativas. Natural, portanto, que elas fiquem mais motivadas a inovar. Como solução, os governos deveriam aumentar as oportunidades para os inteligentes mais pobres, impulsionando a economia e beneficiando a sociedade.

Fonte: Revista Época Negócios – Edição 133

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Uma consideração sobre “GESTÃO E CARREIRA”

Os comentários estão encerrados.