GESTÃO E CARREIRA

Estratégia de alto rendimento

ESTRATÉGIA DE ALTO RENDIMENTO

Em novo livro, dez dos maiores investidores do Brasil revelam os métodos que adotam para garantir lucros acima da média em suas aplicações.

Qual o segredo dos grandes investidores do Brasil e o que você pode aprender com eles. Esse é ponto de partida do recém lançado Fora da Curva (Ed. Portfolio Penguin), que nasceu do curso Grandes Investidores, na Casa do Saber, escola de formações de curta duração com unidades em São Paulo e no Rio de Janeiro. A obra traz a experiência detalhada, em primeira pessoa, de dez profissionais que se destacam por obter retornos acima da média em suas aplicações. “Escolhemos apenas pessoas com experiência, resultados sólidos ao longo dos anos e bons princípios éticos. Não entraram nessa lista investidores que deram um grande tiro, mas nunca mais conseguiram acertar o alvo”, diz Pierre Moreau, sócio da Casa do Saber e um dos organizadores cio livro. “Buscamos investidores que tivessem características complementares e trabalhassem com classes ele ativos diferentes, corno ações, renda fixa e mercado imobiliário”, afirma. Confira, a seguir, um apanhado de cinco atitudes que esses dez profissionais afirmam ser essenciais na hora ele fazer investimentos. Mudar a forma como você planeja e acompanha suas aplicações pode significar algumas dezenas de milhares de reais a mais ou a menos em sua conta ao longo dos anos.

DESEMPENHO FORA DA CURVA

Compare a rentabilidade obtida por três representantes da elite brasileira de investidores com a média do Ibovespa.

1.Estudar o cenário econômico

Esmiuçar o contexto macroe­conômico e seu impacto sobre os diferentes investimentos, como ações, títulos públicos ou fundos multimercados, é regra básica antes de fazer uma aplicação. Para Florian Bartunek, fundador da Constellation, gestora de fundos de ações com 2 bilhões de reais de patrimônio, e sócio do empresário Jorge Paulo Lemann, as pessoas costumam gastar horas na internet antes de comprar um eletrodoméstico, conferindo comentários e comparando preços, mas não gastam nem dez minutos para pesquisar sobre o mercado de ações. “Elas ligam para o corretor e perguntam: ·o que está bom aí?” Ou perguntam para o amigo”, afirma. “Se você for a um médico e ele disser: ‘Olha, não sou formado em medicina, mas gosto muito de cérebros, li muito sobre cirurgia, então vou abrir sua cabeça”, você sairá correndo, certo? Se o piloto disser que não tirou brevê, você provavelmente não vai voar com ele. Mas muita gente ouve dicas do amigo de um amigo sobre a Bolsa”, diz ele. Florian afirma em seu depoimento que a maioria erra justamente por não fazer o dever de casa. “O mercado acionário dá a falsa sensação de que ganhar dinheiro é fácil. Alguém pode me perguntar qual ação acho que vai valorizar, e eu digo. Aí, no dia seguinte, esse cara compra as ações e ganha 30% em seis meses. Eu ganhei a mesma coisa, mas, para isso, fiz um baita trabalho, uma série de contas, conversei com dezenas de pessoas, estudei o setor.”

2.Ter um plano claro

Qual é o seu objetivo: ter uma boa aposentadoria ou abrir       um negócio no curto prazo? Quanto pode poupar para investir? Que valor está disposto a perder? Cálculos fazem parte do roteiro de dez entre dez investidores que fizeram fortuna. Todos eles fazem contas para desenhar um plano de investimento em vez de pular de aplicação em aplicação em busca de uma grande tacada. Luiz Stuhlberger, gestor do Verde, um dos fundos multimercados mais rentáveis do país, criou um método bastante claro. “Investir um terço em ações e dois terços em renda fixa”, diz ele. A ideia é lucrar com a segurança dos juros altos, sem perder algumas oportunidades em renda variável. A abordagem rendeu 12 041% de crescimento desde que o fundo foi criado, em 1997. Isso significa que quem investiu 10 000 reais à época tem, hoje, mais de 1,2 milhão de reais. Outro exemplo de como montar uma estratégia de investimentos vem de André Jakurski, ex-sócio do banco Pactual e fundador da gestora de recursos JGP. Sua tática é ter uma carteira de investimentos permanente e outra variável. Na permanente, concentra ativos com bom retorno no médio prazo. Na variável, aproveita as oportunidades geradas pelas mudanças do mercado. “É preciso ficar atento para descobrir quando comprar uma ação barata com potencial de valorização. Nos raros momentos em que isso ocorre, faço investimentos bem grandes”, diz.

3.Ouvir e compartilhar ideias

Tomar decisões solitárias, com base em intuição ou autoconfiança em excesso, está fora de cogitação para os mestres do investimento. Pierre, um dos organizadores do livro, ressalta que um traço comum desse grupo é a atenção às opiniões das pessoas em quem confiam. “Eles se preocupam em se cercar dos melhores”, diz. Com essa atitude, os investidores fora da curva passam um recado aos mais inexperientes. Se não há tempo nem conhecimento para fazer um bom planejamento das aplicações, delegue isso a um especialista. “Para um investidor leigo, o que mais faz diferença é estar bem assessorado”, diz Luiz Fernando Figueiredo, ex-diretor do Banco Central e dono da Mauá Capital, que tem cerca de 2 bilhões de reais sob gestão Ele sugere pesquisar o histórico dos profissionais que cuidarão do seu dinheiro. “Mais do que dar grandes tacadas, eles podem evitar que você cometa grandes erros, que pode comprometer seu patrimônio”, afirma no livro. Para Luís Stuhlberger, do Fundo Verde, o que se deve busca num gestor de investimentos é a capacidade de identificar tendências e mudanças.  “Essa pessoa precisa antecipar o que pode acontecer com os juros, o câmbio e a inflação e entender como isso vai influenciar as em presas e os setores”, afirma.

4.Estar disposto a correr riscos

No prefácio de Fora da Curva, Jorge Paulo Lemann, dono de uma fortuna estimada em cerca de 30 bilhões de dólares e de um império que inclui marcas como Ambev, Heinz e Burger King, opina que o bom investidor é aquele que arrisca na hora certa. “Meu conselho para quem está começando é investir no que conhece melhor e, aos poucos, aumentar a exposição ao risco à medida que vai ganhando experiência”, afirma. Em geral, os investidores entrevistados acreditam que qualquer plano de investimentos deve tentar prever e calcular os riscos. Para Zeca Magalhães, que à frente da gestora Tarpon administra cerca de 10 bilhões de reais, a melhor forma de lidar com a volatilidade da Bolsa é estudar a solidez de uma empresa. Não à toa, ele prefere colocar metade dos recursos em uma só companhia, a BRF, presente em 170 países. “Durmo melhor tendo 55% do patrimônio em ações da BRF”, diz. “A alta e a baixa dos preços fazem parte da dinâmica da Bolsa. Risco é a possibilidade de um negócio se deteriorar e não gerar mais valor para os acionistas.”

5.Aprender com os erros

Na apresentação do livro, Jorge Paulo Lemann ensina que se deve tentar aprender com os erros de investidores mais experientes. “Se não for possível, é importante fazer uma análise para entender o que não funcionou para fazer ajustes e tentar ir melhor da próxima vez”, afirma. Foi o que aprendeu Meyer Joseph Nigri, fundador da Tecnisa, incorporadora com faturamento de 1,2 bilhão de reais no ano passado. Quando abriu o capital da empresa, em 2007, ele tomou decisões motivadas pela pressão dos acionistas. “Os analistas diziam que era preciso construir em cidades com menos concorrência” diz. Hoje, ele julga que foi um erro. “Deveríamos ter feito só o que achávamos viável, não o que o mercado pedia. “Para os novatos no mundo dos investimentos, a lição que se extrai é a importância de evitar o efeito manada. Em vez de tomar decisões que refletem a atitude da maioria, deve-se dedicar tempo a estudar o mercado, as empresas e aplicações. Afinal, o risco de se descolar da média pode ser recompensado com um desempenho fora da curva.

Autor: Vocacionados

Sou evangélico, casado, presbítero, professor, palestrante, tenho 4 filhos sendo 02 homens (Rafael e Rodrigo) e 2 mulheres (Jéssica e Emanuelle), sou um profundo estudioso das escrituras e de tudo o que se relacione ao Criador.

Blog O Cristão Pentecostal

"Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva. Convertam-se! Convertam-se dos seus maus caminhos!" Ezequiel 33:11b

Agayana

Tek ve Yek

Envision Eden

When We Improve Ourselves, We Improve The World

4000 Wu Otto

Drink the fuel!

Ms. C. Loves

If music be the food of love, play on✨

troca de óleo automotivo do mané

Venda e prestação de serviço automotivo

darkblack78

Siyah neden gökkuşağında olmak istesin ki gece tamamıyla ona aittken 💫

Babysitting all right

Serviço babysitting todos os dias, também serviços com outras componentes educacionais complementares em diversas disciplinas.

M.A aka Hellion's BookNook

Interviews, reviews, marketing for writers and artists across the globe

Gaveta de notas

Guardando idéias, pensamentos e opiniões...

Isabela Lima Escreve.

Reflexões sobre psicoterapia e sobre a vida!

Roopkathaa

high on stories

La otra luna de Picasso

El arte es la esencia de la espiritualidad humana.

%d blogueiros gostam disto: