AUTO LIDERANÇA

PRINCÍPIOS DE LIDERANÇA CRISTÃ

Ética na Liderança

6 – A ÉTICA NA LIDERANÇA

Ética vem da palavra grega “êthos”, que possui dois significados: residência ou moradia e modo de ser ou caráter. Em latim ficou como a palavra “mos”, que também tem dois significados: costume ou inclinação natural para fazer algo. Daí a origem da palavra moral, moralidade e seus derivados. Moral é o conjunto de regras de conduta consideradas como válidas por qualquer tempo, lugar, grupo ou pessoa.

E ética é o estudo dos princípios que regem a conduta humana quer do ponto de vista do bem ou do mal de uma sociedade. Ética cristã é a explanação sintomática do exemplo de Jesus aplicado à totalidade da vida do indivíduo na sociedade. É incentivada pelo poder do Espírito Santo.

Há uma diferença entre moral e ética. Moral são regras a serem observadas. São leis que vêm de fora para dentro da pessoa. São impostas pelo grupo. Já ética são princípios e valores que construímos dentro de nós. São leis que vêm de dentro para fora. Na vida cristã esses princípios são fundamentais na Palavra de Deus.

O cristão, especialmente o líder cristão, pauta a sua vida no modelo central que é Jesus Cristo, e daí a sua ética, o seu caráter, o seu modo de proceder, é o mesmo de Jesus. Praticam ou não determinados atos não porque tem medo de ser julgado e condenado por alguém, mas porque no seu coração tem os valores cristãos bem claros e o seu maior desejo é agradar ao Senhor.

O maior e mais completo Código de Ética está em Êxodo 20, que são os Dez Mandamentos que, na realidade, só Jesus Cristo conseguiu cumpri-lo.

Do primeiro ao quarto, nos versículos 3,4,7 e 8, são os deveres do ser humano para com Deus. Do quinto ao nono, nos versículos 12,13, 14,15 e 16, são os deveres para com o próximo e o décimo, no versículo 17, é o dever da pessoa para consigo mesma.

Observe que, de dez, metade deles se refere ao relacionamento om o próximo e são esses princípios que você usará em sua liderança, pois vai tratar com pessoas o tempo todo. Porém, os quatro primeiros é que serão a base do seu sucesso.

Quando vamos ao Novo Testamento, logo no início, temos o Sermão do Monte, que é a nova versão revista e atualizada por Jesus Cristo do decálogo do Velho Testamento. Este código de ética dado por Jesus vem lubrificado pelo óleo do amor e da graça que Deus coloca em nosso coração para administrar cada situação e conviver com cada liderado de modo que o Senhor mesmo seja glorificado.

Podemos agir com as pessoas em vários níveis, como por exemplo:

1 – Instintos – Reagir deixando os instintos falarem mais alto demonstra um cristão que não tem uma parte do fruto do espírito que é o domínio próprio (Gálatas 5:22,23). A maturidade espiritual e emocional nesta área pode ser um desastre em sua liderança. A busca do crescimento é individual. Se o líder não se interessa fica difícil. Já viu como reage uma criança quando lhe tiram o brinquedo? Por instinto chora, bate, grita, briga. Há líderes que reagem assim. É um perigo. Perdem a moral diante do grupo.

2 – Costume – “Todo mundo age assim; porque eu vou ser diferente, só porque sou líder?” Igualar-se pela mediocridade ou para não ficar de fora é o pensamento de muitos. O líder cristão deve se lembrar que ele é referencial do grupo.

3 – À moda de Jesus – Quando princípios cristãos são vividos no dia a dia, o trato com os outros torna-se possível. Eu não disse fácil. Nem sempre o será. Mas possível porque o leva a dizer “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13).

Uma outra observação é o tratamento ético do líder com outros líderes. Há líderes invejosos, ciumentos, que minam a liderança de colegas e amigos para se manterem em evidência. Querem ser melhores que os outros líderes para serem lembrados. Líderes que comentam ou difamam outros estão dando péssimo exemplo aos liderados, mas, infelizmente isso é comum no meio evangélico. O fato é que gastamos nossas energias tentando destruir uns aos outros enquanto o mundo se perde sem Cristo e crentes fracos saem da igreja. Acabamos com as nossas energias físicas, mentais e emocionais que nos ajudam a proclamar a Cristo e viver saudavelmente em comunhão uns com os outros, porque elas já foram gastas em desavenças pequenas e mesquinhas. Sem dúvida, essa é uma estratégia de satanás para minar a nossa liderança e nem nos apercebemos. Lembre-se de que ser líder cristão é estar na mira de satanás. Ele está armando tudo o que pode para derrubar a liderança cristã e com isso enfraquecer a igreja de Cristo. Temos que estar atentos a isso. Entendo que não devemos culpa-lo de tudo, pois há uma parte humana também, mas que ele está vivo e ativo, disso não tenhamos dúvidas.

Anúncios